O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO é em África | Zimbábue

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

O nosso périplo pela África oriental começaria em Victoria Falls, e o nosso primeiro objectivo era explorar um pouco do Zimbábue, um país sobre o qual pouco se fala, com uma imagem internacional negativa, mas que sabíamos que tinha muito a mostrar, e que viria a ser umas das agradáveis surpresas da nossa viagem. O primeiro troço da nossa viagem consistia em chegarmos à cidade de Bulawayo, a segunda maior do Zimbábue, onde, apesar dos atributos e atracções da cidade, não teríamos tempo para ficar. As opções eram várias, desde o autocarro até ao avião (posto de parte, pois queríamos conhecer o país), mas cedo soubemos que a nossa viagem por África iria iniciar-se sobre carris, em particular, com a viagem de comboio Victoria Falls – Bulawayo, uma das viagens icónicas em África.

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

O desenvolvimento da linha férrea em África foi claramente guiado pelos interesses económicos e políticos de uma época em que o interior africano começava a ser desbravado e explorado, sendo um objectivo estratégico o transporte de pessoas, mercadorias e recursos naturais entre o interior, sem acesso ao mar e sem vias de comunicação, e a costa de Moçambique e África do Sul. O comboio chegou a Bulawayo pela primeira vez em 1897, vindo da África do Sul, e a construção da linha em direcção à Zâmbia e República Democrática do Congo começou em 1903. Tendo passado pelas mãos da Rhodesian Railways, a rede ferroviária tornou-se finalmente propriedade do estado, aquando da independência do Zimbábue em 1980. Na década de 90, as locomotivas a diesel substituíram as locomotivas a vapor, e ainda hoje continuam a puxar as carruagens envelhecidas (sendo que a maior parte delas data da década de 50 do século passado), fazendo o percurso entre Victoria Falls e Bulawayo todos os dias. Ou melhor, todas as noites, pois o percurso, quer seja num ou noutro sentido, é quase todo feito durante a noite.

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

A partida de Victoria Falls estava marcada para as 19.00h. Já tínhamos passado pela estação de comboios no dia anterior, mas o simpático homem do guichet disse-nos que só poderíamos comprar os bilhetes no próprio dia da viagem. Assim o fizemos. Optámos pela primeira classe, custando 12 USD/pessoa. Antes da partida ainda tivemos tempo de admirar uma autêntica peça de museu que ainda está aí para as curvas. Quando as locomotivas a diesel substituíram as a vapor, algumas destas últimas foram preservadas e reservadas para serviços mais exclusivos destinados a turistas, como por exemplo, a viagem entre Livingstone e Victoria Falls, com jantar a bordo. Pudemos admirar a máquina responsável por este serviço, em manutenção na estação de Victoria Falls, e falar um pouco com o maquinista.

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

Não eram muitos aqueles que esperavam na estação pelo comboio. Apesar de ser uma opção barata para as populações locais, a realidade é que, se fizermos as contas, acaba por ser uma opção extremamente lenta, mesmo se não tivermos em conta os atrasos frequentes de várias horas. Tanto que rapidamente o baptizamos afectuosamente como aquele que é, provavelmente, o comboio mais lento do mundo! Nada mais, nada menos do que 15 horas para percorrer 470 km… Mas viajar é isso mesmo; podia ser mais rápido, podia ser mais limpo ou confortável, mas não era a mesma coisa!

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

O comboio era na realidade muito melhor do que aquilo que estávamos à espera, até pelos conselhos de várias pessoas em optarmos pelo autocarro. As carruagens estavam em bom estado, tendo em conta a sua provecta idade, as condições de higiene eram normais (apesar da não existência de água nas casas de banho), e tivemos direito inesperadamente a um compartimento de duas camas. Não só íamos atravessar a savana africana durante a noite de comboio, como tínhamos a nossa cabine privada! Luxos, afinal… Mas não tanto como o comboio privado com o qual nos cruzámos durante a noite, em que se viam mesas iluminadas à luz de vela e criados a servir. Também não é preciso tanto!

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

Fazendo jus aos seus antecedentes históricos, o comboio partiu com pontualidade britânica. Rapidamente, a noite caiu e a escuridão completa envolveu tudo aquilo que podíamos observar. Contrariamente ao que estávamos à espera, o comboio tem energia eléctrica e não precisámos dos nossos frontais. Durante a primeira metade da viagem, o comboio percorreu a fronteira norte do Parque Nacional de Hwange, o maior e mais conhecido Parque de vida selvagem do Zimbabué, e reconhecido por ter uma das maiores populações de elefantes do mundo, estimada em cerca de 30.000. Infelizmente, a escuridão não nos permitia ver nada, mas ainda ouvimos o poderoso trompetear de um elefante que nos pareceu estar mesmo ao lado da linha férrea… Espectacular!

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

Comemos o nosso jantar na cabine, aproveitando alguma das provisões que a Carla tinha trazido da Gronelândia: salmão, arenque e caviar num comboio africano não é para todos os dias! Ainda estivemos à conversa com um casal de meia-idade inglês que ocupava a cabine ao lado da nossa, mas depois acabamos por recolher aos nossos beliches. O silêncio era absoluto, apenas cortado pelos sons emitidos pelo movimento do comboio na linha. Mas aqui, em África, estes sons ressoam em nós “muita terra, muita terra” (ao invés do “pouca terra, pouca terra” em terras lusas) pois os espaços a percorrer são realmente grandes.

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

Rapidamente percebemos o porquê da morosidade da viagem entre Victoria Falls e Bulawayo: o comboio pára frequentemente e, quando o faz, está parado durante bastante tempo. Mas quando em movimento, o ritmo do comboio era, na realidade, bastante aceitável, parecendo deslocar-se a cerca de 60km/h. Acabámos por chegar a Bulawayo cerca das dez e meia da manhã, almost on schedule!

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

Mas nesta nossa primeira experiência no Zimbábue, tínhamos definitivamente comprovado que, muitas vezes, não é o destino que interessa, mas a viagem em si. Atravessar de comboio uma terra selvagem, pouco povoada mas exuberante em vida selvagem, percorrer sobre carris a savana africana no seu melhor, é uma experiência inesquecível e que recomendamos vivamente. Faz parte da essência de viajar em África.

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

O COMBOIO MAIS LENTO DO MUNDO, uma experiência brutal em África | Zimbábue

MARQUE AQUI OS SEUS TOURS E PASSEIOS

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

Resultado de imagem para hotel icon Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Resultado de imagem para tourism iconMarque os seus bilhetes nos monumentos e tours, evitando filas usando o Get Your Guide.

Imagem relacionada  Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Resultado de imagem para car icon  Alugue carro usando o RentalCars, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar.

Resultado de imagem para saúde icon  Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

Resultado de imagem para livro icon  Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

 Este blogue contém links de programas de afiliados.

4 Comentários

  1. Os textos e imagens de vocês são magníficas!

    1. Carla Mota diz: Responder

      Obrigada <3

  2. Muito inspirador!

    1. Carla Mota diz: Responder

      Obrigada.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.