Dia 27 – Angústia em Samarcanda 🇺🇿 | Crónicas do Rally Mongol

Dia 27 – Angústia em Samarcanda 🇺🇿 | Crónicas do Rally Mongol

Saímos de Bucara já passava das 9h da manhã. Para trás ficaria uma cidade encantadora, mas em Samarcanda teríamos outra. De Bucara a Samarcanda são menos de 300 km mas com a  Burra a trabalhar de forma esquisita tivemos que ir devagar. Quando chegámos a Samarcanda alojámo-nos num hotel e saímos imediatamente para tratar de arranjar um mecânico para a Burra.

Nenhum de nós conseguia comer ou sequer pensar nisso sem saber o que tinha a nossa burrinha. Inicialmente foi difícil arranjar um mecânico. O primeiro local onde parámos era uma espécie de mecânico mas o rapaz, com pouco mais de 18 anos, não nos inspirou confiança. Segundo ele seria um problema de injectores mas não conseguíamos compreender porque só falavam uzbeque ou russo. Resolvemos vir embora dali.

Sem conseguirmos adiantar nada e com medo de fazermos mais mal do que bem à Burra, resolvi ir falar com o Odir, o rapaz do Hotel Jahongir, o hotel onde costumava ficar com os grupos da Rota da Seda. Ele foi tão porreiro que nos dispensou um empregado para ir connosco arranjar mecânico e ver o carro.

O primeiro mecânico onde fomos não nos conseguiu tratar do carro. Disse que não era da mão dele e, apesar de ter ficado impressionado com a minha tatuagem e de me ter mostrado a sua tatuagem de um dragão no braço, não nos conseguiu ajudar. Ofereceu-me um sapinho em jade e enviou-nos para outro mecânico.

O segundo mecânico abriu a burra e o motor, limpando-lhe os injectores. Pensava que se tratava disso mas depois descobriu que seria a válvula queimada. A comunicação não era fácil, nem para ele, nem para nós. Entretanto a tarde já tinha passado.

Pararelo a isto o Rui adoeceu. Sentia dores pelo corpo todo, começou a ficar com febre, 38º, e diarreias com cólicas. Eu vim-me embora com ele para o hotel e o Agostinho e o Zé ficaram no mecânico. Entretanto apareceu o Nico, um uzbeque de cerca de 40 anos, gordinho e alto, que tinha trabalhado quatro anos na Madeira. Falava português e entrou logo com um:

– Então amigos, está tudo fodido! (com sotaque madeirence)

Depois de conversarem com o Nico, os rapazes acertaram levar o carro na manhã seguinte á oficina do Nico, já que a conversa era mais fácil. Programámos assim, no dia seguinte, pelas 8h, telefonar ao Nico para que ele visse o carro e o pudesse arranjar.

Já passava das 20 h quando saímos do hotel para dar uma volta por Samarcanda e conseguir, por fim, comer qualquer coisa. Ainda terminámos a noite em frente ao Registão, iluminado, magnífico e soberbo como sempre esteve. Nenhum de nós conseguia verdadeiramente abstrair-se dos problemas da Burra, nem da incerteza do seu estado, mas tentámos apreciar a beleza de Samarcanda e a simpatia das suas gentes. Amanhã será um novo dia e, todos temos esperança que melhor.

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

      Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

 Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Alugue carro usando o Rent a Car, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar. Tudo na comodidade de sua casa.

      Faça seguro de viagem na World Nomads ao menor preço do mercado.

     Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.