O início da Rota da Seda no Palácio Topkapi | Turquia

O início da Rota da Seda no Palácio Topkapi | Turquia

Não há melhor símbolo do império otomano e da sua capital Constantinopla (Istambul), conquistada em 29 de Maio de 1453, no reinado do sultão Mehmet II, do que o palácio Topkapi, localizado ao lado da igreja de Aya Sophia (convertida em mesquita), cuja construção se prolongou durante 6 anos. Situado junto às margens do mar da Mármara, na ponta da zona de Istambul agora chamada Sultanahmet, o Palácio Topkapi é na realidade um complexo de edifícios, que rodeiam 4 pátios sucessivamente mais interiores e menos acessíveis, e que constituíam a sede de governo, assim como os aposentos da família real e seu séquito. O primeiro pátio era acessível à população em geral, enquanto os outros eram apenas acessíveis a homens de negócios, embaixadores e corte real.

Compre aqui internet para usar tranquilamente na Turquia.

Marque aqui o seu transfer do aeroporto para o hotel (ou vice versa)

O início da Rota da Seda no Palácio Topkapi | Turquia

Logo após passarmos a Porta das Saudações, dirigimo-nos a uma zona do Palácio Topkapi onde só o sultão podia entrar: o harém (cujo significado é precisamente “privado”). Chegando a albergar cerca de 1000 mulheres, era uma sociedade dentro do complexo, com várias hierarquias encimadas pela valide sultan, a mãe do sultão, que reinava sobre este domínio feminino. Como a sucessão não era garantida para o filho mais velho do sultão, a competição pela atenção do sultão era feroz… Histórias à parte, o harém é um labirinto de pavilhões finamente trabalhados, aos quais temos acesso apenas ao piso térreo mas que impressionam pela sua beleza.

O início da Rota da Seda no Palácio Topkapi | Turquia

Daqui seguimos para a Sala do Trono e para o Pavilhão do Manto Sagrado, onde se podem admirar algumas relíquias dos profetas, incluindo o bastão de Moisés e a espada de Maomet…

Mais à frente no Palácio Topkapi, entre o Pavilhão da Circuncisão (sim, também a faziam!) e o de Bagdade (construído para comemorar a tomada deste reino), tem vistas espectaculares para o Corno de Ouro. Esta zona e a adjacente são aquelas mais perto das águas e podem admirar-se as diferentes zonas de Istambul, tanto europeia como asiática, assim como o intenso tráfego de navios.

O início da Rota da Seda no Palácio Topkapi | Turquia

Voltando para trás, passamos pelo Tesouro, onde se reúnem algumas das peças oferecidas por embaixadores, encomendadas a artesãos ou pura e simplesmente saqueadas em conquistas ao longo dos anos.

Mais à frente no Palácio Topkapi, na parte que era das cozinhas, estão expostas as colecções de cerâmica, vidro e prata, mas actualmente encontra-se fechada ao público. Foi pena, pois queríamos ver com os nossos olhos alguns dos tesouros que percorreram a Rota da Seda desde o Extremo Oriente até Istambul. Os Otomanos apreciavam muito a porcelana chinesa, dizendo-se que a razão era que se acreditava que a qualidade da porcelana neutralizava o efeito da comida envenenada, algo que serve como indicativo da saúde do clima da corte… 🙂

O início da Rota da Seda no Palácio Topkapi | Turquia
O início da Rota da Seda no Palácio Topkapi | Turquia

Depois de conquistada a capital do império bizantino, Mehmet II tinha os olhos postos sobre o ocidente, e tentou, sem êxito, uma invasão de Itália e a conquista de Roma. O seu sucessor, Selim I, continuou a senda de conquistas, tomando a Síria e o Egipto, assim como as cidades sagradas de Meca e Medina, tomando para si a figura do califa, representante na terra de um império muçulmano inspirado nas palavras de Maomé.

O início da Rota da Seda no Palácio Topkapi | Turquia

Ainda assim, a época de ouro do império ocorreu com o sultão Suleimane, um notável governante, tanto no aspecto organizativo como no militar. Durante o seu reinado, o cânone legal otomano foi organizado, e as conquistas militares incluíram Budapeste e Belgrado, e as margens do Mediterrâneo da Tunísia e Argélia.

O início da Rota da Seda no Palácio Topkapi | Turquia

Depois de consolidado o poder otomano em toda a região do leste e sul do Mediterrâneo, o mais natural seria que a expansão continuasse para ocidente. A invasão otomana da Europa ocidental acabou, no entanto, por nunca se concretizar por diferentes motivos. Um deles foi a feroz resistência dos povos dos Balcãs ao domínio otomano. Outro terá sido o enfraquecimento natural do império, quer pelo tamanho que tornava difícil a sua gestão eficiente ao mesmo tempo que uma tentativa de expansão, quer pelos governantes mais fracos que foram surgindo à frente do império. O facto de a sucessão não ser de pai para filho mais velho, mas sim para o filho que demonstrasse ser o mais indicado, levou a que as intrigas palacianas (incluindo assassinatos e golpes de palácio) tomassem conta da estrutura de poder, levando a uma diminuição na qualidade da classe governante, que se fechou sobre si própria e não soube acompanhar a evolução dos tempos. Por último, e talvez o mais importante, a chegada dos otomanos às fronteiras da Europa ocidental coincidiu com o renascimento de potências económicas e militares neste velho continente. Portugal teve aqui um papel pioneiro, como bem sabemos, no controlo das rotas marítimas no Atlântico e no Índico, seguido pela Espanha, Holanda e Inglaterra. Mas foi o império austríaco dos Habsburgos que, por razões geográficas, mais fez frente ao avanço terrestre otomano.

O início da Rota da Seda no Palácio Topkapi | Turquia

Depois de uma tentativa falhada de tomar Malta, Suleimane morre numa campanha no Danúbio em 1566, e em 1570, o seu sucessor perde a batalha naval de Lepanto a favor de potências europeias, curiosamente batalha na qual é ferido Miguel de Cervantes e a qual se diz que o inspirou para a sua obra-prima, D. Quixote de La Mancha. Mas é só em 1683 que se dá o volte-face final, quando o cerco otomano a Viena é frustrado, sendo que os otomanos perdem o Peloponeso, a Hungria e a Transilvânia, nunca mais ameaçando a Europa ocidental. Estavam assim traçados os destinos da Europa e do império otomano, um em ascensão, o outro em declínio.

O início da Rota da Seda no Palácio Topkapi | Turquia

Se vai viajar para a Turquia saiba que há tours que não pode mesmo perder: 

  • Passeio de Balão da Capadócia. Marque aqui. 
  • Excursão de um dia às cidades subterrâneas da Capadócia. Marque aqui
  • Jantar e show numa caverna na Capadócia. Marque aqui
  • Marque aqui o bilhete para a Hagia Sophia sem fila. 
  • Compre aqui o bilhete sem fila para a Cisterna da Basílica.
  • Não perca um show de Derviches em Istambul. Marque aqui porque esgota rápido.
  • Se prefere viajar com tudo tratado, marque aqui um tour de um ou dois dias em Istambul. 
  • Se vai ficar muito tempo em Istambul compensa comprar o Istambul Tourist Pass. Compre aqui
  • Não perca uma excursão a Bursa, uma das capitais do Império Otomano, desde Istambul. Marque aqui.
  • Marque aqui um cruzeiro no Bósforo à noite com show a bordo. Vai adorar! Se preferir um cruzeiro ao pôr-do-sol num iate, marque aqui. Para um cruzeiro normal no Bósforo, marque aqui.
  • Experimente um hammam, um banho turco, em Istambul. Marque aqui
  • Compre aqui uma visita guiada e sem fila ao Palácio Topkapi e ao harém. A visita é feita com um historiador e vale mesmo a pena.
  • Compre aqui um bilhete para o autocarro hop on hop off em Istambul. 

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

Resultado de imagem para hotel icon Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Resultado de imagem para tourism iconMarque os seus bilhetes nos monumentos e tours, evitando filas usando o Get Your Guide.

Imagem relacionada  Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Resultado de imagem para car icon  Alugue carro usando o RentalCars, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar.

Resultado de imagem para saúde icon  Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

Resultado de imagem para livro icon  Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

 Este blogue contém links de programas de afiliados.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.