Dia 6 – Começou a corrida 🏁 ! Mas ainda estamos em Istambul | Crónicas do Rally Mongol

Dia 6 - Começou a corrida 🏁 ! Mas ainda estamos em Istambul | Crónicas do Rally Mongol

Fechei os olhos quando aterrei no aeroporto de Ataturk, em Istambul. Não porque tivesse sono mas num pequeno exercício mental. Voar da Gronelândia para Istambul é como passar do silêncio de um deserto directamente para a feira da Vandoma. Requer uma adaptação, ainda que momentânea, para preparar os sentidos.

O Rui esperáva-me na porta do aeroporto e rumámos a Sultanahmet, para nos encontrarmos com o resto dos carapaus. Tanta conversa para pôr em dia, tantas histórias para contar, tanta emoção para partilhar. Os primeiros momentos foram passados com muita excitação à mistura.

Istambul é uma cidade magnífica. Se a memória não me falha, eu e o Rui já ali estivemos seis vezes, incluindo duas passagens de ano. Para Istambul nunca é demais, nem para mim. Esta cidade entra na lista das minhas três cidades preferidas no mundo. Voltar nunca é demais.

Saímos juntos para explorar a cidade. A maioria de nós já conhecia Istambul mas decidimos passar ali dois dias de forma a dar descanso à Burra de Carga (o nome carinhoso com que foi baptizada a nossa carrinha) e aos carapaus que conduziram desde Guimarães até ali em cinco dias.

Começámos por almoçar na esplanada do nosso hostel algumas delicias gronelandesas. Halibute, salmão e bacalhau fumado, acompanhado de queijo com angélica (uma erva aromática gronelandesa), pão e chocolates dinamarqueses. Com o corpo e a alma saciados, as ruas de Istambul chamavam por nós.

Do bulício da Mesquita Azul, passando pela grandiosidade de Hagia Sofia e da Cisterna da Basílica, até ao Grande Bazar, fomos repetindo locais maravilhosos, mas ao mesmo tempo apreciando-os com olhos mais maduros e treinados.

Istambul é uma cidade intemporal e ainda que tenha sofrido um bocado depois dos atentados e tentativa de Golpe de Estado de 2016, os turistas já voltaram e as suas ruas estão novamente cheias de gente. Filas intermináveis, preços inflacionados, mas o mesmo charme e simpatia das suas gentes. É a Turquia.

Calcorreámos 12 km ao longo do dia e por isso decidimos parar calmamente para jantar num restaurante que adorámos bem perto da Mesquita Azul. Comida turca da Anatólia, servida por um empregado curdo com ascendência brasileira e que falava português. O mundo é mesmo uma caixa de fósforos incrível.

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

      Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

 Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Alugue carro usando o Rent a Car, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar. Tudo na comodidade de sua casa.

      Faça seguro de viagem na World Nomads ao menor preço do mercado.

     Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.