TRANSIBERIANO – Como preparar, comprar bilhetes de comboio, alojamentos

Como preparar um TRANSIBERIANO | Bilhetes de comboio, vistos, alojamentos, voos e pagarens

Estás a pensar fazer um transiberiano ou transmongoliano? Este post é para ti. Tudo o que precisas saber está aqui: horários de comboio, onde comprar bilhetes, como tirar os vistos, etc.

Se procura mais dicas para comprar voos online veja estes artigos


1. Começar por fazer uma pesquisa nestes sites


– SEAT 61 – (informação geram sobre a viagem com horários e preços)

Como preparar um TRANSIBERIANO | Bilhetes de comboio, vistos, alojamentos, voos e pagarens

Como preparar um TRANSIBERIANO | Bilhetes de comboio, vistos, alojamentos, voos e pagarens

– REAL RUSSIA – (site do Reino Unido que permite marcar o transiberiano com várias paragens pelo percurso) – Para nós é um site obrigatório. Foi através deste site que compramos os bilhetes com antecedência.

– MARSHRUTY– (site russo mas permite ver os horários de comboio)

Como preparar um TRANSIBERIANO | Bilhetes de comboio, vistos, alojamentos, voos e pagarens

– Go Europe – Site para ver e marcar comboios na Europa.

Rail Europe World – Site para ver e marcar comboios na Europa. Pode ver os horários dos comboios aqui.

ACP Rail

Depois de fazeres a pesquisa podes comprar os bilhetes antecipadamente, na RealRussia, ou comprar na própria estação de comboio, na Rússia. Os bilhetes são mais baratos na estação russa mas se tiveres que viajar em determinadas datas é aconselhável marcar com antecedência. 

Como preparar um TRANSIBERIANO | Bilhetes de comboio, vistos, alojamentos, voos e pagarens


2. TRATAR DOS VISTOS


Como tratar dos vistos para a Rússia?


Para tratares do visto para a Rússia em Portugal tens duas opções:

1ª opção: Tratas de tudo sozinho

-Passaporte válido pelo menos 6 meses

-Um formulário para obtenção do visto com 1 fotografia de tamanho 3,5 x 4,5 cm,

-4 fotografias tipo passe,

-Voucher da agência de viagens com uma fotocópia, no qual deve constar o seguinte: o número do voucher, o nome completo e o apelido do solicitante, o prazo da sua estadia na Rússia (as datas de entrada e de saída), o nome da agência de viagens russa que acolhe o turista, a lista dos serviços reservados (transferes, alojamento nos hotéis, excursões etc.), o itinerário. (https://www.waytorussia.net/Travel/VisaSupport.html) (o preço varia entre 30$ e 80$)

-Confirmação da agência de viagens russa um documento oficial em Russo com o carimbo da agência de viagens russa e a assinatura da pessoa responsável que trabalha neste, com o numero de referencia atribuído pelo Departamento Consular do MNE da Rússia.

-Apólice do seguro médico obrigatório duma companhia de seguros a qual tem um acordo assinado com um parceiro russo (com uma fotocopia): AIDE, EUROPASSISTANCE, AXA, GLOBAL, MAPFRE e EUROPEA. (o preço varia entre 25€, para 1 dia e 80€, para 3 meses).

Custo do visto: 35€-70€

2ª opção: Deixa que alguém trate disso por ti:

Nós entregamos o pedido do visto a uma Agência Turistica. Pagamos 160€ pelo visto com todos os documentos (carta, seguro, visto e pedimos e recolhemo-lo no Porto).

NOTA: Uma vez na Rússia tens que registar o visto numa agência OVIR. Se fizeres isto por tua conta fica mais caro porque os preços variam entre 20$ e 50$. A melhor opção é ser o teu hotel ou hostel a fazê-lo por ti. Custa entre 5$ e 20$ (depende do hotel).


Como tratar dos vistos para a Mongólia?


Portugal não tem embaixada da Mongólia. Para tratar dos vistos para a Mongólia em Portugal tens várias opções:

1ª opção: Através da embaixada da Mongólia em França

  • Passaporte original com validade superior a 6 meses,
  • Formulário para obtenção de visto (disponível online em inglês e francês),
  • 1 fotografia,
  • Justificação da viagem,
  • Certificado de repatriação de seguro emitido por companhia de seguros global com o seu nome, as datasexactas da sua estadia na Mongólia e o número da apólice.
  • Dinheiro do visto – 60€

Embaixada da Mongólia em França

2ª opção: Através de uma agência na internet

Real Russia

Custo: 96£

3ª opção: Tirar o visto em Moscovo. Com sorte pode sair no mesmo dia!

-O visto custa 100$ para recolher no próprio dia, 70$ para 3 dias úteis e 50$ para 5 dias úteis.

-1 Fotografia

– Convém ter reserva de hotel e comboios mas se não tiveres podes sempre tentar explicar a tua viagem. A reserva de hotel é importante que tenhas.

-Impresso próprio.


Como tratar do visto para a China?


Este é fácil! Vamos lá à Embaixada da China em Lisboa.

LEVA:

-Impresso devidamente preenchido,

-Passaporte com validade de pelo menos 6 meses além de validade de visto pretendida,

-1 fotografia

-Uma declaração da entidade patronal comprovativa de que estamos empregados. (No caso de ser Trabalhador Independente ou desempregado (ou doméstica): deverá apresentar uma declaração a explicar que o é, e a explicar o motivo da viagem, deverá também juntar o saldo bancário; no caso de ser Reformado: deverá apresentar o cartão de pensionista; no caso de ser Estudante: deverá apresentar o cartão de estudante).

-Reservas do hostel

-Reserva do avião.

-Custo do visto: 35€-105€.

NOTA: Entre o dia em que se tira o visto e a data de início da viagem não pode haver uma “janela” superior a 60 dias.


3. MARCAR JÁ A SUA VIAGEM DE AVIÃO


Tem facilidade de datas para viajar?

VEJA AQUI COMO COMPRAR VIAGENS ONLINE COM GRANDES PROMOÇÕES?


Se este artigo lhe interessou veja também:

COMO COMPRAR PASSAGENS AÉREAS

DICAS PARA ENCONTRAR VIAGENS BARATAS


4. TRATAR DO ALOJAMENTO


Use o Booking.com para marcar o seu alojamento já que é provavelmente o melhor site em termos de oferta de alojamento, reunindo no mesmo espaço hotéis, hostels, resorts, lodges, guesthouses e por vezes também campings. O site permite comparar preços e fazer escolhas mais informadas e tem a vantagem de não fazer pagamentos prévios e poder gerir a sua reserva (cancelando, acrescentando ou tirando noites e até, alterando datas).


5. PREPARAR O QUE QUER VER NOS DIFERENTES PAÍSES


Veja tudo sobre a MONGÓLIA aqui. 

Veja tudo sobre a RÚSSIA aqui.

Veja tudo sobre a CHINA aqui. 


6. FAZER SEGURO DE VIAGEM


Deve ter um seguro de viagem para cobrir despesas médicas e hospitalares durante toda a viagem. Deve adquirir o seguro no seu país de origem, antes da viagem. Nós fizemos o seguro normal em Portugal, mas não nos exigiram nada à entrada. Aconselhamos que faça também o seu seguro de viagem . Nós usamos a IATI Seguros. Se usar este link terá 5% de desconto. Não facilite.


BOA VIAGEM!

Se procura artigos para o ajudar a preparar a sua viagem, é por aqui que deve começar

TRANSIBERIANO - Aprender Russo num rótulo de cerveja entre São Petersburgo e Moscovo | Rússia
TRANSIBERIANO – Aprender Russo num rótulo de cerveja entre São Petersburgo e Moscovo | Rússia

A NOSSA EXPERIÊNCIA NO TRANSIBERIANO

Este foi o momento alto de uma noite a bordo do comboio 131 de São Petersburgo com destino a Vladimir, a nossa primeira etapa de comboio transiberiano. Esta etapa de comboio veio-se a revelar um dos momentos altos desta viagem.

TRANSIBERIANO - Aprender Russo num rótulo de cerveja entre São Petersburgo e Moscovo| Rússia

Saímos de São Petersburgo, da Moskba Vozhal, numa carruagem de segunda classe, em compartimentos separados, em camas laterais. Na nossa carruagem viaja um grupo de jovens bem dispostos. As raparigas metem conversa. Afinal, o mundo e mesmo pequeno! São estudantes de Geografia, da Universidade de Izhevsk. Vieram a um Festival de Geografia. Na prova de futebol ficaram em primeiro lugar (mostram-nos a taça com orgulho) – são os melhores jogadores de futebol das universidades russas; na prova de cultura geral ficaram em sétimo (menos bom mas nos dois últimos anos tinham ficado em primeiro). Felicitamo-los. Ficam contentes. Poucos falam inglês mas a conversa fica animada. O pessoal bebe… há que combater este inverno russo! Decido aprender russo ali mesmo no comboio. Com o rótulo de uma garrafa de cerveja começo aprender a sonoridade destas letras (incompreensíveis) do alfabeto cirílico. Rimos muito. Aprendi alguma coisa. O grupo é constituído por vinte elementos e eles vão rodando para conversar connosco. Falamos de viagens, política, da Rússia e da Europa. O pessoal é muito divertido, simpático e, como russos que se prezem, alcoolicamente alegres. Foi um serão muito bem passado e que marcou em beleza o nosso baptismo nos comboios russos.

TRANSIBERIANO - Aprender Russo num rótulo de cerveja entre São Petersburgo e Moscovo| Rússia
TRANSIBERIANO - Aprender Russo num rótulo de cerveja entre São Petersburgo e Moscovo| Rússia
TRANSIBERIANO - Aprender Russo num rótulo de cerveja entre São Petersburgo e Moscovo| Rússia

Quando se apagaram as luzes deitamo-nos. Olhei pela janela. Não queria acreditar. Atravessávamos a Rússia coberta de neve e gelo, iluminada pelo luar. Os bosques gelados passavam, na janela, à minha frente e eu lembrava-me, exactamente, porque estávamos aqui: o transiberiano. Era isto. Era isto que eu sempre imaginei. Posso regressar aqui no verão. Posso atravessar a Sibéria, mas foi e será aqui que eu senti o que é a Rússia. Como será a Sibéria? O que me esperara no transiberiano?

TRANSIBERIANO - Aprender Russo num rótulo de cerveja entre São Petersburgo e Moscovo| Rússia

Adormeci com aquela paisagem a correr à minha frente. Guardo-a para sempre dentro de mim. De manhã chegávamos a Vladimir e uma nova aventura ia começar.

TRANSIBERIANO - A bordo do Transiberiano entre Moscovo a Irkutsk | Rússia
TRANSIBERIANO – A bordo do Transiberiano entre Moscovo a Irkutsk | Rússia

TRANSIBERIANO – A bordo do Transiberiano entre Moscovo a Irkutsk na Rússia

O Transiberiano é uma viagem mítica para todos os amantes de comboios e, mesmo para aqueles afastados destas andanças, é conhecida como a travessia mais longa de comboio do mundo. Na realidade existem quatro linhas diferentes, começando todas em Moscovo e ramificando-se a partir de determinado ponto. O Transiberiano propriamente dito termina no extremo este da Rússia, na cidade de Vladivostok. Como o nosso objectivo era conhecer a Mongólia e China, resolvemos optar pelo chamado Transmongoliano que, depois do lago Baikal, inflecte para Sul atravessando a Mongólia e terminando na capital da China, Pequim.

TRANSIBERIANO - A bordo do Transiberiano entre Moscovo a Irkutsk | Rússia

As expectativas eram muitas antes de embarcarmos no Transiberiano. Nesta primeira secção a viagem seria non-stop entre Moscovo e Irkutsk. Três dias e quatro noites sem parar, 5185 km de linha férrea a percorrer na terra cujo nome está rodeado de mística: Sibéria. Os mais distraídos em questões de Geografia não deverão saber que uma área significativa da Rússia pertence aos continentes europeu. Só depois de percorridos 1500 km e chegados a cidade de Yekaterinburg e que entramos realmente na Ásia e na Sibéria. Não que em termos de paisagem se note muito. À latitude a que viajamos, não estamos suficientemente a Norte para vermos tundra nem a Sul para vermos estepes. Por aqui reina a taiga, extensões enormes de terreno mais ou menos plano coberto de vegetação nórdica composta por pinheiros silvestres, abetos, betulas e pinheiros nórdicos. Nesta paisagem surgem ocasionalmente povoados de habitações de madeira, típicas desta região, e algumas cidades grandes com edifícios de apartamentos ao estilo soviético. Outro factor humano que se nota são as diferentes industrias de extracção, nomeadamente de madeira e carvão. O ritmo de exploração desta zona é intenso e sinal disso é o facto de que os comboios que passam por nos são maioritariamente de mercadorias e são compostos normalmente por cerca de 80 vagões!

TRANSIBERIANO - A bordo do Transiberiano entre Moscovo a Irkutsk | Rússia
TRANSIBERIANO - A bordo do Transiberiano entre Moscovo a Irkutsk | Rússia

As condições dentro do comboio Transiberiano são surpreendentemente boas. A nossa carruagem tem compartimentos de 4 camas e duas casas-de-banho disponíveis, tudo sempre muito limpo. Partilhamos o nosso compartimento com a Natalia, uma medica russa que viaja para Vladivostok, na companhia do seu filho Kharim. Para quem viaja durante tantos dias de comboio Transiberiano, a companhia mais próxima e um factor essencial na qualidade da viagem e, neste ponto, tivemos muita sorte. Os nossos companheiros são muito simpáticos e, apesar das diferenças linguísticas, conseguimos estabelecer, com a ajuda do guia de conversação, uma ligação afectuosa bastante saudável. Em particular, a Natalia foi uma ajuda incansável na melhoria do nosso russo (ainda assim muito rudimentar!).

TRANSIBERIANO - A bordo do Transiberiano entre Moscovo a Irkutsk | Rússia
TRANSIBERIANO - A bordo do Transiberiano entre Moscovo a Irkutsk | Rússia
TRANSIBERIANO - A bordo do Transiberiano entre Moscovo a Irkutsk | Rússia

O ritmo quotidiano passa muito pela observação da paisagem que desfila perante os nossos olhos e as paragens nas diferentes estações ao longo do trajecto. Todas as paragens no Transiberiano estão cronometradas, variando entre 2 e 42 minutos. Nunca dá para sair da estação, pois o medo de ficarmos perdidos na Sibéria sem mochilas impede-nos de ir muito além das proximidades do comboio! Ainda assim, é interessante sair para comprar alguns produtos alimentares típicos da região, maioritariamente fritos recheados.

TRANSIBERIANO - A bordo do Transiberiano entre Moscovo a Irkutsk | Rússia
TRANSIBERIANO - A bordo do Transiberiano entre Moscovo a Irkutsk | Rússia

Apesar do inverno rigorosíssimo, nesta altura do ano a Sibéria tem uma temperatura diurna muito agradável (rondando os 25 graus) e isso permite-nos andar a vontade. Quando os três dias passaram, apetecia-nos acompanhar a Natalia e o Kharim até Vladivostok mas não podia ser… Saímos em Irkutsk e continuamos a nossa aventura. Voltariamos ao comboio, mas dessa vez a bordo do Trasmongoliano.

TRANSIBERIANO - A bordo do Transiberiano entre Moscovo a Irkutsk | Rússia

Спсибо, Natalia and Kharim!

три дня отлиуно! Было оуень приятно познакомитьсяю.

До свидания!

Se vai viajar para a Rússia, estes são alguns artigos no nosso blogue que lhe podem interessar

  • VISTO DA RÚSSIA – Tudo o que precisa de saber para tirar o visto para a Rússia, visto de turismo ou visto para conduzir na Rússia.
  • VISITAR MOSCOVO – Tudo o que precisa de saber para aproveitar uns dias na cidade de Moscovo, a capital da Rússia.
  • PREPARAR O TRANSIBERIANO – Um artigo com tudo o que precisa de saber para começar a preparar a sua viagem no Transiberiano.
  • VISITAR SÃO PETERSBURGO – Um artigo com tudo o que precisa de saber para visitar a bela cidade de São Petersburgo na Rússia.
  • VISITAR VLADIMIR – Tudo o que precisa de saber para visitar Vladimir, uma paragem no Transiberiano.
  • VISITAR SUZDAL – Um artigo cheio de dicas para visitar a magnífica povoação de Suzdal, desde Vladimir, na Rússia.
  • VISITAR SERGIEV POSAD – Um artigo com tudo o que é precisa saber para visitar uma das antigas capitais imperiais da Rússia, Sergiev Posad, desde Moscovo.
  • VISITAR O LAGO BAIKAL – Um artigo com tudo o que precisa de saber sobre o lago Baikal, desde Irkutsk até Lystvianka.
  • VISITAR A ILHA OLKHON NO LAGO BAIKAL – Um artigo com tudo o que precisa de saber para visitar a ilha e as praias maravilhosas do lago Baikal, na Rússia.
  • VIAJAR NO TRANSMONGOLIANO – Um artigo sobre a viagem do Transmongoliano desde Irkutsk, na Rússia, até Ulan Batar, na Mongólia.

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube


SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

Bem-vindos ao Viajar entre Viagens! Junte-se a esta comunidade e subscreva a nossa newsletter mensal. Uma vez por mês irá receber um email com todas as novidades do blogue e das redes sociais, tais como novos artigos, viagens, projectos e vídeos no youtube.

Irá receber um email com um link para confirmar a sua subscrição.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. É uma forma de valorizar o nosso trabalho.

Resultado de imagem para hotel icon Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Local Tourism Svg Png Icon Free Download (#343998 ...  Marque os seus bilhetes nos monumentos e tours, evitando filas usando o Get Your Guide. Para tours use também o a Civitatis ou o Viator.

Imagem relacionada  Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Resultado de imagem para car icon  Alugue carro usando o AutoEurope  ou o RentalCars, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar.

Resultado de imagem para saúde icon  Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

Resultado de imagem para livro icon  Se procura viagens de mergulho, encontre as melhores opções no LiveAboard.

Resultado de imagem para dinheiro icon Usamos o cartão WISE para levantar dinheiro em viagem sem taxas. Se usar este link, poderá pedir o seu cartão Camera Icon - Free Icons  Veja todo o equipamento fotográfico e gadjets que usamos no nosso perfil no site da Amazon. A lista individual do equipamento que levamos em viagem pode consultar aqui. . Material de fotografia do Viajar entre Viagens.

Este blogue contém links de programas de afiliados.

25 Comentários

  1. Inês diz: Responder

    Obrigada não só por este post, mas por todos!
    Ignorando a situação atual- covid… relativamente ao visto para a china e à janela de 60 dias, no caso de eu estar a viajar por vários países e faltarem mais de 60 dias para entrar na china no momento em que já nao estou em Portugal poderei tirar noutro país onde me permita cumprir esses 60 dias? Por exemplo, se estiver na rússia.

    1. Carla Mota diz: Responder

      Olá Inês, tens que tirar noutro país. Em Portugal não podes mesmo tirar antes dos 60 dias.

  2. Rui Pedro diz: Responder

    Olá Carla,

    Estou num impasse relativamente ao visto para a Mongólia…Como é que vocês trataram do vosso visto?…quanto tempo vos demorou a tratar dos vistos todos?…Irei fazer durante um mês a partir de 10 de Agosto e estou com algum receio com os vistos…
    Muito Obrigado
    Rui Pedro

    1. Carla Mota diz: Responder

      Está aqui explicado. Tiramos outra vez no ano passado. https://www.viajarentreviagens.pt/mongolia/visto-da-mongolia/

      1. Rui Pedro diz: Responder

        Grande diferença…Muito Obrigado!

        1. Carla Mota diz: Responder

          Rui, se ler com atenção a parte da embaixada em França, verá que é diferente e que tem informação de 2018. Para além disso, se quiser respostas mais concretas, tem que fazer perguntas mais concretas. A resposta à pergunta que me fez está lá. “Esta foi a opção que nós usamos quer em 2009, quer em 2018. Recolhemos o material todo necessário, colocámos num envelope e enviámos pelo correio. Em 2009, o visto demorou 10 dias úteis. Este ano, o visto demorou 30 dias, e porque telefonamos várias vezes a pressionar a embaixada.”. Não me parece que o seu comentário tenha sido muito correcto. Para o visto da Rússia também tem informação actualizada aqui. https://www.viajarentreviagens.pt/russia/tratar-do-visto-da-russia/

  3. antonio diz: Responder

    Ola Carla, tratando-se do transmongoliano suponho que entrou na china por comboio. Como conseguiu obter visto se nao tem reserva de voo de entrada na China?

    Obrigado.

    1. Carla Mota diz: Responder

      Para tratar do visto entreguei na Embaixada da China o roteiro da viagem que fiz, um documento em word com tudo explicadinho. Entreguei também a reserva dos comboios que tinha comprado previamente na Real Russia. Quando fiz a Rota da Seda também entrei por terra. Fiz o mesmo mas sem bilhete de comboio, só o roteiro da viagem. Entreguei foi os voos de saída.

  4. Luís Augusto Marques Coutinho diz: Responder

    De Pequim a Moscovo em Setembro. Como é o tempo?

    1. Carla Mota diz: Responder

      O tempo não tempo não sei, mas o clima normalmente é fresco.

  5. Paulo Mártires Santos diz: Responder

    Olá Carla.
    Fantástica informação para quem pretende fazer a viagem portanto, e antes do mais, obrigado. Eu sou um apaixonado pela Rússia, para onde me pretendo aliás mudar. Irei fazer o Transiberiano durante o próximo ano e comprarei o bilhete em Dezembro quando for a Moscovo…pela 9ª vez 🙂

    Perguntas:

    1 – irei de Moscovo a Vladivostok no comboio (porque depois voarei para Yuzhno (em Sakalina)
    2 – pelo caminho gostaria de visitar o Lago Baikal
    3 – e outras zonas de interesse.

    O que pergunto é se a compra directa do bilhete em Moscovo tem opções diferentes entre uma viagem directa ou com paragens i.e. compra-se o bilhete já com as paragens todas previstas (tipo bilhete único) ou terei de comprar um bilhete para cada viagem parcelar?

    Desde já e uma vez mais, obrigado.

    Paulo Santos

    1. Carla Mota diz: Responder

      Olá Paulo, terá que comprar bilhetes parciais. O bilhete único é só para viagens sem paragens.

  6. Joao Duarte diz: Responder

    Boa noite, enviei há pouco um comentário sem antes ver este post. Mas gostava de saber quais as suas sugestões em ulan-batur relativamente a estadia/o que ver. Eu tenho a opção de 3/4 dias para ficar lá, mas estou indeciso no que fazer. Se devo ficar só na cidade ou fazer cidade e alguma mais afastado como ficar num yurt . E fácil ficar hospedado com uma família mongol. Acha viável?

    Agradeço antecipadamente a sua disponibilidade

    1. Carla Mota diz: Responder

      Olá João, tal como lhe disse na resposta anterior, o Terelj é a melhor opção de um parque e de um local com vida tradicional mongol, próximo de Ulan Batar. No entanto, para além do Terelj, pode ir ao Kusthai. Pode ver mais aqui https://www.viajarentreviagens.pt/mongolia/kusthai-national-park/
      No entanto, eu penso que não deve perder o deserto de Gobi, que pode marcar um tour em Ulan Batar, assim como Parque Nacional do rio Orkhon e a antiga cidade de Karakorum. Estes dois últimos são mais próximos de Ulan Batar. O melhor é dar uma olhada ao nosso separador da Mongólia. https://www.viajarentreviagens.pt/paises/mongolia/

  7. Jose F.Lopes diz: Responder

    Olá ! Estou a preparar uma viagem de comboio de Lisboa ate Hanói (Vietnam) passando por Helsínquia(Finlândia), mas estou com problemas nos vistos para a Mongólia e Vietnam. No caso da Mongólia parece-me exageradamente caro (cerca de 250 tudo)e sem alternativas apenas para atravessar de comboio durante 2 dias. No caso do Vietnam, os custos pedidos tb me pareceram caros(130€ tudo) em comparação com a dica de um site na Net que citava cerca de 25Usd tirado no Aeroporto , mas como entro de comboio não sei como será.
    Alguém pode Ajudar ?
    Já agora se houver interessados em fazer companhia não hesitem em contatar jo.tuga7@gmail.com

    1. Inês de Sousa Martins diz: Responder

      Olá! No caso do Vietname, para fazer o visto entrando de comboio tem as seguintes opções: Fazer na embaixada de Madrid (enviar o passaporte por correio com os impressos preenchidos, acho que era 90€), fazer na embaixada de Bangkok (se por lá passar, são 4 dias úteis, 2200 bahts – cerca de 56€). Se for para o Cambodja,li que é o sítio onde é mais vantajoso de se fazer. Em Sihanoukville (Cambodja) é onde é mais barato, mas se for para lá de propósito não deve compensar. Contudo, dizem que o melhor mesmo é fazer numa agência de viagens no Cambodja porque tem menos burocracia e é mais rápido do que numa embaixada do mesmo país e os custos não são muito diferentes (na embaixada do Cambodja é $40 com 1 dia útil, que às vezes se transforma em 2). Eu fiz numa agência num hostel em que estava em Siem Reap (Cambodja), fiz à tarde e deram-me no dia seguinte à tarde e custou $65. Provavelmente há outros sítios mais baratos, mas como a agência ficava dentro de um hostel e ia ficar lá a dormir alguns dias achei que era um sítio mais seguro.

    2. cardoso diz: Responder

      Olá José;
      De visita a este site, reparei no seu propósito, o qual tenho andado a pensar realizar. Chegou a fazer a viagem de Lisboa ao Vietname? Caso me possa dar pormenores da mesma, ficava muito grato.
      Obrigado
      Jose Cardoso

  8. Richard diz: Responder

    Olá Carla, estou a planear um Transiberiano e precisava de ajuda nas possíveis escalas.
    Tenho que fazer o Transiberiano seguido ou posso efectuar paragens no percurso? Pretendia parar em Irkutsk, Ulan Baatar
 antes de chegar a Pequim. Uma vez que o Transiberiano só sai as 3as feira de Moscovo, quais são as alternativas para viajar entre estas cidades? Haverá outros comboios alternativos?
    Obrigado,
    Richard

    1. Carla Mota diz: Responder

      Olá Richard. Pode fazer paragens mas tem que comprar bilhetes parciais, não um único bilhete. Se vires este site, ele diz-te quais são os comboios que podes apanhar para fazer os diferentes trajectos. O comboio que sai à 3º feira é apenas um, mas há mais comboios a fazer o percurso do transiberiano. Podes fazer a simulação aqui. https://www.realrussia.co.uk/trains/transsib/index.php?ts&jType=ts&refp=0

      1. Marlene Ferreira diz: Responder

        Olá Carla!
        Pode partilhar como foi o seu trajeto no transiberiano? Quantos dias precisou? Quantas paragens fez e onde?
        Fez a reserva antecipada dos hotéis?
        Muito obrigada,
        Marlene

        1. Carla Mota diz: Responder

          Olá Marlene. Sim, marquei tudo antecipadamente, quer os bilhetes de comboio, quer o alojamento. Na viagem de Transiberiano de São Petersburgo até Pequim demorei mais ou menos um mês porque fiquei quase 3 semanas na Mongólia. Fiz São Petersburgo – Moscovo – Vladimir – Irkustk (lago Baikal) – Ulan Bator – Datong – Pequim.

  9. Joana Belo diz: Responder

    Olá Carla, estou a planear um Transiberiano e precisava de uma ajuda. Para tratar dos vistos, no post refere que entregou a uma agência turística. Posso saber qual? Obrigada. Joana

    1. Carla Mota diz: Responder

      Nós usamos a agência Abreu no Porto.

      1. Zizi diz: Responder

        Ola boas Carla mota sou Eu Zizi pereira Olha sou estudante vive em moscovo quero viajar de comboio de moscovo para lisboa o que é necessario

        1. Carla Mota diz: Responder

          Penso que necessita de passaporte e vistos. Mas tem que ver isso na sua embaixada.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.