Viajando ao encontro dos Olmecas (1500 a.C. a 200 a.C.)

Viajando ao encontro dos Olmecas (1500 a.C. a 200 a.C.)

As civilizações pré-colombianas que povoaram as terras norte e sul-americanas dividiam-se por duas grandes áreas geográficas: os Andes e a Mesoamérica. Esta última corresponde à região da América Central, nomeadamente aos territórios abrangidos pelo México, Guatemala, Belize, El Salvador, Honduras e Costa Rica. Muitas foram as civilizações que cresceram na sombra das densas florestas tropicais destes territórios, nomeadamente os Olmecas, os primeiros de que há registo.

Os Olmecas, cujo nome significa “povo de borracha”, foram a primeira civilização organizada a povoar as terras mexicanas, na costa do Golfo do México, desde 2000 a.C. Ocuparam uma área relativamente modesta, especialmente nos estados mexicanos de Veracruz e Tabasco. Esta área geográfica, de seu nome Istmo de Tehuantepec, albergava a zona designada hoje por área nuclear olmeca. Outrora uma área irrigada com solos de aluvião bastante férteis permitiu a cultura do milho, cereal indispensável à alimentação americana e que os espanhóis viriam a introduzir na Europa depois de colonizarem o continente.

Hoje a floresta tropical cresceu e escondeu quase todas as evidências desta civilização. A densa vegetação impede uma prospecção fácil do terreno o que poderá indiciar que ainda haverá muito para descobrir. Nestas florestas habitam várias espécies protegidas, como o jaguar, fazendo com que sua exploração não seja fácil. A área é um autêntico “pote” de riquezas. A quantidade de matéria orgânica é tal que existe inclusive petróleo a brotar à superfície. Esta situação, num país com limitados recursos económicos, traz alguns entraves para a arqueologia.

A civilização Olmeca floresceu e atingiu o seu auge entre 1500 a.C. e 400 a.C. Apesar de haverem poucos núcleos arqueológicos importantes, o que foi descoberto até ao momento permite aos arqueólogos crer que esta terá sido a civilização-mãe de todas as civilizações mesoamericanas que se desenvolveram posteriormente.Império Olmeca

Apesar de não terem restado edíficios majestosos desta civilização, como aconteceu com os Astecas ou os Maias, é possível atribuir-lhes algumas das maiores marcas culturais das civilizações pré-colombianas, nomeadamente o jogo da bola mesoamericano, a criação da sangria sacrificial e os sacrifícios humanos. A maioria das esculturas e artefactos encontrados são construídos em basalto, jade, obsidiana e cinábrio.

O mais impressionante legado dos Olmecas são as misteriosas cabeças gigantes com capacetes, esculpidas em basalto e que foram descobertas na área nuclear olmeca. Foram até hoje descobertas 17 cabeças, medindo cerca de 3-4 metros e pesando mais de 20 toneladas. Com estranhas feições africanas, algumas permaneceram séculos enterradas, escondidas ou perdidas na floresta, mas são atribuídas a governantes desta civilização.

De acordo com vários especialistas na arqueologia mesoamericana, o calendário utilizado pelos Maias terá tido origem nos Olmecas e terão sido, também eles (tal como apregoam os chineses, os indianos, os arábes e os Maias), a inventar o conceito do zero. Com zero ou sem zero, em 2006, próximo de San Lorenzo, foram descobertos sistemas de escrita que datam de 900 a.C., fazendo dele o mais antigo do continente americano. Mas, o seu legado foi mais importante do que o que possa parecer. A forma de administração do território, em cidades-estado, terá surgido aqui e posteriormente foi adaptada em todas as civilizações que floresceram na América Central. Para acompanhar a polémica da invensão do zero, também atribuem aos Olmecas a invenção da bússola (algo que desagradará aos chineses já que estes só as criaram no século IV a.C.). Foi descoberto um artefacto com hematite que poderá ser o percursor da bússola moderna e que data de 1000 a.C.

Os Olmecas terão sido também mercadores, já que foram encontrados artefactos em áreas distantes e que indiciam que eram empreendidas viagens com o objectivo de se estabelecerem trocas comerciais.

A civilização Olmeca acabou por desaparecer quase repentinamente. As causas naturais são aquelas que mais adeptos reunem. Possivelmente terão existido más práticas agrícolas que, por sua vez, terão levado ao esgotamento dos solos e posteriormente à escassez dos recursos hídricos. Terá sido uma das primeiras civilizações a pagar a factura do uso insustentável do planeta? Com ou sem certezas, é importante estarmos conscientes que, o que se passou com os Olmecas, numa escala geográfica muito restrita, poder-se-á passar com a espécie humana numa era globalizada.

Principais locais Olmecas:

– La Venta

– San Lorenzo

– Laguna de Los Cerros

– Tres Zapotes

Museu de Arqueologia da Cidade do México

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

Resultado de imagem para hotel icon Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Resultado de imagem para tourism iconMarque os seus bilhetes nos monumentos e tours, evitando filas usando o Get Your Guide.

Imagem relacionada  Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Resultado de imagem para car icon  Alugue carro usando o RentalCars, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar.

Resultado de imagem para saúde icon  Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

Resultado de imagem para livro icon  Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.