PASSO DE TORUGART, a travessia do Quirguistão para a China | Quirguistão

PASSO DE TORUGART, a travessia do Quirguistão para a China | Quirguistão

Além dos desertos, o principal obstáculo a ultrapassar na antiga Rota da Seda era atravessar as cordilheiras que separam a Ásia Central do subcontinente indiano e da imensa extensão plana do deserto de Taklamakan (na actual China). Entre elas contam-se as cordilheiras de Tian Shan, Pamir, Hindu Kush e Karakorum, todas elas com picos acima dos 7000 m. Para o conseguir, os antigos viajantes usavam passos de montanha (isto é, zonas de colo entre montanhas, ligando vales adjacentes) para evitar as zonas mais altas, com as suas temperaturas negativas, neve abundante e terreno traiçoeiro e difícil.

PASSO DE TORUGART, a travessia do Quirguistão para a China | Quirguistão

PASSO DE TORUGART, a travessia do Quirguistão para a China | Quirguistão

Ainda hoje estes passos têm uma aura quase mística entre os locais e os aventureiros, continuando a ser essenciais no fluxo de mercadorias e pessoas entre países desta zona. Quem já não ouviu falar no passo de Khyber, entre o Afeganistão e o Paquistão? Na verdade, as estradas que hoje atravessam os passos foram, na sua maioria, construídas seguindo o traçado das antigas rotas de caravanas.

PASSO DE TORUGART, a travessia do Quirguistão para a China | Quirguistão

São 3 os passos mais importantes que ligam a China aos seus vizinhos: os de Torugart e Irkeshtam (com o Quirguistão) e o de Khunjerab (com o Paquistão). O nosso percurso delineado no Quirguistão apontava como melhor opção o passo de Torugart, que sabíamos caro e moroso, mas a alternativa implicava percorrer de volta a oeste quase todo o Quirguistão.

PASSO DE TORUGART, a travessia do Quirguistão para a China | Quirguistão

Sendo assim, tratamos dos pormenores (por mail) com o CBT de Naryn que, por sua vez, arranjou o transporte do lado chinês com uma agência chinesa. A fronteira do passo de Torugart é oficialmente apenas aberta a tráfego local, logo os turistas têm de pagar (e bem!) para a atravessar, não o podendo fazer por conta própria (por exemplo, apanhando um autocarro de Naryn para Kashgar). Contas feitas, permissões de fronteira, transporte e guias, 100 USD para o lado do Quirguistão e 300 USD para o lado chinês!

PASSO DE TORUGART, a travessia do Quirguistão para a China | Quirguistão

PASSO DE TORUGART, a travessia do Quirguistão para a China | Quirguistão

Partimos de manhã bem cedo de Tash Rabat para os últimos 150 km que nos separavam da fronteira. A estrada asfaltada rapidamente se transforma numa em construção a decorrer, com camiões e máquinas em vias alternativas. O tempo estava nublado mas no horizonte viam-se as montanhas que o passo de Torugart nos permitia ultrapassar. Mais perto da cordilheira, a estrada inflecte e segue na mesma direcção das montanhas, como que tentando descobrir um ponto por onde passar, sem ter de subir a cumes com mais de 5000 m.

PASSO DE TORUGART, a travessia do Quirguistão para a China | Quirguistão

Por esta altura, surge do lado esquerdo o lago Chatyr-Kol, com as suas águas azuis, e a paisagem torna-se ainda mais bonita. Conforme progredimos, as montanhas vão perdendo imponência e, quando a estrada começa a subir, a paisagem já não é tão impressionante. Na fronteira do lado quirguiz, as formalidades são rápidas e seguimos pela “terra de ninguém” até chegar ao ponto mais alto da estrada (3752 m) e onde se entra em território chinês. Aqui, a paisagem não é nada de especial e restava-nos esperar o transporte do lado chinês, combinado para as 11.00h.

PASSO DE TORUGART, a travessia do Quirguistão para a China | Quirguistão

PASSO DE TORUGART, a travessia do Quirguistão para a China | Quirguistão

Após quase 4 horas de espera em Torugart (preenchidas pela azáfama da passagem de camiões vazios para a China e o descarregar/carregar de camiões cheios vindos da China), o nosso transporte lá apareceu. “Nosso” é uma forma de dizer, pois não era um veículo todo-o-terreno, como combinado, mas sim um pequeno autocarro que tinha trazido para cima um grupo de turistas alpinistas. Mas o motorista tinha um papel com os nossos nomes, logo…

PASSO DE TORUGART, a travessia do Quirguistão para a China | Quirguistão

Despedimo-nos do nosso motorista quirguiz e um outro chinês mal-encarado (o nosso “guia”?) aponta-nos o autocarro. Pensei “Isto deve ser só o transporte até aos serviços de fronteira chineses, onde o nosso transporte estará à nossa espera.” Às vezes, sou tão ingénuo… Fomos sempre nesse autocarro, às vezes acompanhados por militares, mas quase sempre sozinhos, percorrendo uma longa e sinuosa estrada que acompanha o leito seco de um rio, numa paisagem seca e inóspita.

PASSO DE TORUGART, a travessia do Quirguistão para a China | Quirguistão

A dada altura, o nosso simpático “guia” pergunta num inglês indecifrável, pelo “paper” (“O papel? Qual papel?”). Ainda me assustei, pois a última cópia das nossas permissões de fronteira tinha ficado com o motorista quirguiz. De repente, o militar mais graduado manda para o autocarro, sai e faz paragem a um camião que vinha em sentido contrário. (“Queres ver que nos vão mandar de volta?”) O motorista do camião dá-lhe uns lenços de papel e ele dirige-se às pedras ao lado. Só aí se fez luz… Ah, esse papel (toilet paper)!

Atravessamos a alfândega chinesa (a 100 km do passo) sem problemas e o nosso motorista e “guia” ainda tiveram tempo para almoçar, enquanto nós esperávamos no autocarro… Finalmente, chegados a Kashgar, o “guia” saiu mais cedo com um “bye” e o motorista levou-nos a um hotel onde se encontrava o escritório da agência, onde desembolsamos os dólares pelo excelente serviço prestado!

Mas o que importava era que tínhamos atravessado as montanhas e o passo de Torugart, estávamos em território chinês e chegáramos a Kashgar, a cidade famosa pela encruzilhada de culturas chinesa e centro-asiática. O resto é papel!

Rui Pinto

Físico de formação mas interessado em todos os aspectos da cultura e história da humanidade. As viagens são o meio privilegiado para um aprofundamento do conhecimento do mundo, das suas gentes e do nosso papel na vida.

More Posts - Facebook - Google Plus

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

Resultado de imagem para hotel icon Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Resultado de imagem para tourism iconMarque os seus bilhetes nos monumentos e tours, evitando filas usando o Get Your Guide.

Imagem relacionada  Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Resultado de imagem para car icon  Alugue carro usando o RentalCars, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar.

Resultado de imagem para saúde icon  Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

Resultado de imagem para livro icon  Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

Resultado de imagem para dinheiro icon Use o cartão REVOLUT para levantar dinheiro em viagem. Se usar este link, não terá custo com o envio do cartão, poupando assim 5,99€.   Este blogue contém links de programas de afiliados.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.