ILHA TERCEIRA – O que ver e fazer quando visitar esta ilha dos Açores

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

Visitar a ilha Terceira é conhecer uma das ilhas mais bonitas dos Açores, e uma das mais acessíveis e com mais infraestruturas para receber visitantes. Com uma capital, Angra do Heroísmo, reconhecida como Património da UNESCO, e com uma paisagem vulcânica repleta de paisagens deslumbrantes e sítios de interesse geológico, a ilha Terceira tem-se afirmado como um dos principais destinos turísticos dos Açores e ganha cada vez mais projecção no plano nacional e até internacional.

A ilha Terceira é a terceira maior dos Açores e tem cerca de 55.000 habitantes, uma população substancialmente maior do que a ilha do Pico (que é a segunda maior ilha dos Açores), mas ainda assim menos de metade da população de São Miguel. A ilha Terceira está no extremo oriental do grupo central, sendo a ilha deste grupo mais perto de São Miguel, a cerca de 170 km. As principais localidades da ilha Terceira são Angra do Heroísmo e Praia da Vitória.

Procura ideias de lugares para visitar em Portugal? Consulte o nosso artigo com mais de 50 lugares a visitar em Portugal.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

Conhecer a história quando visitar a ilha Terceira

Historicamente, o povoamento da ilha Terceira terá começado por volta de 1460, tendo sido durante muito tempo o centro administrativo das “Ilhas Terceiras”, como era conhecido o arquipélago dos Açores (uma vez que foi o terceiro arquipélago a ser descoberto no Atlântico, após as Canárias e a Madeira), daí vindo o seu nome.

Não perca o nosso artigo com todas as dicas e roteiro sobre viajar no grupo central dos Açores, pelas ilhas do Pico, Faial e São Jorge.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

A ilha Terceira como “capital” de Portugal

A localização central da ilha Terceira no arquipélago e no Atlântico desempenhou um forte papel na sua importância política. Aquando da crise de sucessão em 1580, a ilha Terceira lutou contra a união com Espanha, tendo albergado um dos pretendentes ao trono de Portugal, D. António I, neto (ilegítimo de D. Manuel I), de onde governou mas nunca chegou a ser oficialmente reconhecido. Depois de uma vitória inicial, as forças espanholas invadiram e derrotaram os portugueses em 1583, quando D. António I já não se encontrava na ilha Terceira.

Foi também na ilha Terceira (na Praia da Vitória) que, em 1829, aconteceu uma importante batalha entre miguelistas e liberais, tendo esta sido decisiva para a vitória do liberalismo em Portugal. D. Pedro chegou a estabelecer-se em Angra do Heroísmo antes de rumar ao continente.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

A ilha Terceira e a Guerra Fria

A posição estratégica da ilha Terceira explica também a importância da Base das Lajes, localizada no nordeste da ilha Terceira operada pela Força Aérea Portuguesa mas também utilizada pela Força Aérea dos Estados Unidos. Começada a construir nos anos 30, foi a partir do final da II Guerra Mundial, e o acordo com os EUA, que a Base das Lajes se tornou um vértice fundamental no tabuleiro geopolítico dos americanos, especialmente em contexto de “Guerra Fria” com a URSS, e um motor da economia da ilha, com muitos habitantes a depender directa ou indirectamente da actividade na Base. Embora a presença americana tenha diminuído nos anos recentes, ainda hoje aquela parte da ilha parece um mundo à parte dentro da ilha Terceira.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

Visitar a ilha Terceira hoje

Em 1983, a cidade de Angra do Heroísmo foi classificada como Património da Humanidade pela UNESCO, sendo o seu centro histórico um conjunto arquitectónico de excepcional valor patrimonial. Hoje, a ilha Terceira afirma-se como um dos principais destinos turísticos dos Açores e com potencial para ser um dos mais fortes a nível nacional.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

Interpretar a paisagem natural quando visitar a ilha Terceira

Tal como com as outras ilhas do arquipélago dos Açores, visitar a ilha Terceira é conhecer uma rica geodiversidade e um importante património geológico, composto por locais de interesse científico, pedagógico e turístico, englobados no Geoparque Açores. A geomorfologia da ilha Terceira é dominada por três grandes maciços vulcânicos, Cinco Picos, Guilherme Moniz-Pico Alto e Santa Bárbara, percorrendo a ilha de leste para oeste.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

Vulcão dos Cinco Picos, ilha Terceira

O Vulcão dos Cinco Picos foi um estratovulcão de grandes dimensões, parcialmente desmantelado pela acção tectónica, com uma altitude máxima de 500 m acima do nível médio do mar no ponto mais alto da Serra do Cume. Ali se encontra uma grande caldeira vulcânica, a Caldeira dos Cinco Picos, com cerca de 7 km diâmetro, entre a Serra do Cume e a Serra da Ribeirinha, uma das paisagens mais espectaculares e bonitas de todo o arquipélago dos Açores.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

Maciço de Guilherme Moniz – Pico Alto, ilha Terceira

No maciço de Guilherme Moniz – Pico Alto, no centro da ilha Terceira, encontram-se duas das cavidades vulcânicas mais impressionantes de todo o arquipélago dos Açores, o Algar do Carvão, um algar vulcânico (antiga chaminé de ejecção de material eruptivo que não colapsou completamente aquando do recuo da lava), e a Gruta do Natal, um tubo lávico (gruta formada pelo escoamento e arrefecimento da lava, solidificando na forma de tubo).

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

Serra de Santa Bárbara, ilha Terceira

A Serra de Santa Bárbara localiza-se no extremo oeste da ilha Terceira, sendo o que resta de um vulcão inativo, constituindo a zona mais alta da ilha Terceira, com o ponto mais alto a 1021 metros acima do nível do mar. Por essa razão, é a zona de maior condensação de nuvens na ilha, não sendo fácil admirar a paisagem com céu limpo. A estrada vai até ao cume, mas no topo encontra-se uma Reserva Florestal Natural, destacando-se uma caldeira com um diâmetro de cerca de 2 km e uma profundidade aproximada de 150 m, a Lagoa Negra, e os “Mistérios Negros”, associados à primeira fase da erupção histórica de 1761.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

Vulcanismo na ilha Terceira

Apesar de a última erupção nos Açores ter sido uma erupção (submarina) ao largo da Serreta, na ilha Terceira, em 1998-2001, a verdade é que a grande actividade vulcânica da ilha Terceira remonta a dezenas de milhares de anos e até milhões de anos. Por exemplo, a actividade do Vulcão dos Cinco Picos terá ocorrido há cerca de 3,5 milhões de anos, estando associado à emergência da estrutura primitiva da ilha Terceira. Já no período histórico de ocupação humana da ilha, destaca-se a erupção de 1761 na zona central da ilha, no flanco Este do Vulcão de Santa Bárbara.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

Curiosamente, entre as ilhas Terceira e São Miguel existe um vulcão submarino, chamado Banco D. João de Castro, cujo cume se encontra actualmente a 12 m de profundidade e que, fruto da actividade vulcânica, já chegou a ser uma pequena ilha, em 1720!

Se viajar para os Açores, não perca o nosso artigo sobre Lugares obrigatórios para visitar em SÃO MIGUEL.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

DICAS PRÁTICAS PARA VISITAR A ILHA TERCEIRA


Deixamos aqui as nossas dicas práticas para visitar a ilha Terceira, de forma a facilitar-lhe a sua vida no terreno, nomeadamente quando visitar, como chegar lá, incluindo os novos procedimentos devido à pandemia Covid-19, como se deslocar no terreno, e onde dormir na ilha Terceira.

Pode fazer aqui o download do mapa da ilha Terceira.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

1. Quando visitar a ilha Terceira, nos Açores

O clima dos Açores e da ilha Terceira é caracterizado por elevados índices de humidade do ar, chuvas regulares, ventos por vezes fortes, temperaturas amenas e baixa taxa de insolação. Na ilha Terceira os Invernos não são rigorosos, mas são chuvosos, sendo que pode ocorrer queda de neve nas terras altas, enquanto no Verão os dias são mais quentes e ensolarados, sendo que ainda assim são raros os dias de céu completamente limpo.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

Sendo assim, a melhor altura do ano para visitar a ilha Terceira é no Verão, entre os meses de Junho e Setembro. Em Junho decorrem as festas profanas mais importantes da ilha Terceira, as Festas das Sanjoaninas, quando Angra do Heroísmo reúne eventos de cultura, arte, música e desporto.

Como em outras ilhas dos Açores, na ilha Terceira o culto do Espírito Santo é muito importante para a população, sendo que as Festas do Espírito Santo se iniciam no Domingo de Pentecostes (50 dias após a Páscoa) até ao 8º Domingo. A celebração do Carnaval na ilha Terceira também é uma época especial, com danças e teatro satírico nas Casas do Povo.

Se visitar a ilha Terceira no Verão, não perca a oportunidade de assistir a uma tradição exclusiva da ilha Terceira, as touradas à corda.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

2. Como chegar à ilha Terceira, nos Açores

Chegar de avião à ilha Terceira

Se não tiver um veleiro, para chegar aos Açores precisará de voar. Há voos directos para a ilha Terceira a partir de Lisboa, e, com escala em Ponta Delgada, a partir do Porto. A única companhia que faz voos internos nos Açores é a SATA Azores Airlines.

NOTA: A SATA disponibiliza um serviço de encaminhamento, de acordo com a disponibilidade de lugares, sem encargos para o passageiro, de passageiros em viagens no interior da Região Autónoma dos Açores, com origem ou destino em Portugal Continental ou no Funchal, que pretendam utilizar nas suas deslocações qualquer das gateways dos Açores (Ponta Delgada [PDL], Santa Maria [SMA], Terceira [TER], Faial [HOR], Pico [PIX]).

Pode pesquisar e reservar aqui o seu voo para a ilha Terceira.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

Chegar de barco à ilha Terceira

Se estiver numa das ilhas do grupo central dos Açores (São Jorge, Faial, Pico e Graciosa), também pode chegar à ilha Terceira por mar, numa ligação de ferry, usando os serviços da Atlântico Line. Em circunstâncias normais, durante o Verão, há também ligações com o grupo oriental (São Miguel e Santa Maria) e ocidental (Flores e Corvo) mas, devido à pandemia de Covid-19, estas ligações marítimas não estão actualmente a funcionar.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

3. Procedimentos de entrada para visitar a ilha Terceira, nos Açores (Covid-19)

No ano de 2020, a pandemia de Covid-19 começou por fechar os espaços aéreos a nível mundial e, agora que os voos começam a normalizar, os procedimentos de entrada e saída de países e lugares alteraram-se. Assim, viajar para os Açores e visitar a ilha Terceira requer que tenha um resultado negativo num teste ao Covid-19.

Pode fazê-lo ainda no continente, até 72 horas antes do voo, ou pode fazê-lo à chegada aos Açores mas, nesse caso, terá de esperar pelos resultados no hotel sem sair (em princípio, o resultado ser-lhe-á comunicado em 24 horas). Em ambas opções, o teste é pago pelo Governo Regional dos Açores, nos laboratórios com os quais tem acordos.

NOTA: A realização do teste é condição obrigatória para viajar para os Açores e visitar a ilha Terceira. Se não fizer o teste antes de viajar, e se recusar a fazer o teste à entrada no arquipélago, terá de regressar ao continente e pagar os custos da viagem de regresso.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

Já nos Açores, se a sua estadia for de 7 ou mais dias, terá de repetir o teste de Covid-19, numa unidade de saúde açoreana, ao 6º dia a contar do dia em que fez o 1º teste (e possivelmente ao 12º).

Não deixe de consultar o nosso artigo com todas as dicas sobre viajar para os Açores em 2021.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

4. Seguro de viagem para visitar a ilha Terceira e os Açores (com cobertura de tratamento de Covid-19)

A IATI Seguros tem um seguro que é especialmente indicado para viagens para os Açores. Este novo seguro oferece cobertura em caso de contágio por Covid-19 (exames médicos, transporte sanitário, assistência médica, hospitalização, quarentena obrigatória e repatriação), assim como o Seguro de Cancelamento permite o cancelamento da viagem em caso de resultado positivo para Covid-19 (do próprio segurado, pais ou filhos), se isso impedir a viagem na data prevista. Além disso, tem também coberturas específicas para cicloturistas, autocaravanas, campers e campistas, e ainda para animais de estimação.

Pode fazer o seu seguro IATI ESCAPADINHAS aqui com 5% de desconto.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

5. Como deslocar-se quando visitar a ilha Terceira, nos Açores

É verdade que, para se deslocar entre algumas localidades da ilha Terceira pode usar os serviços de autocarros “Empresa de Viação Terceirense Lda“, mas a melhor opção para se deslocar quando visitar a ilha Terceira é alugar carro, dando-lhe a autonomia necessária para desfrutar de tudo o que a ilha Terceira lhe tem para oferecer. No centro histórico da Cidade de Angra do Heroísmo, há também um serviço de minibus em circuito urbano, gerido pela Câmara Municipal.

Pesquise e reserve aqui o seu carro nos Açores, aos melhores preços.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

6. Onde dormir quando visitar a ilha Terceira, nos Açores

A ilha Terceira é uma ilha grande e tem muitas opções de alojamento, e poderá optar por ficar alojado em várias zonas da ilha. No entanto, as duas principais localidades, Angra do Heroísmo e Praia da Vitória, é onde encontrará mais diversidade e qualidade. Outras boas zonas para dormir na ilha Terceira é Porto Judeu e Biscoitos.

  • Nós ficámos alojados na ilha Terceira no Hotel Ilha, bem no centro histórico de Angra do Heroísmo, com quartos confortáveis e preços acessíveis. Dali, dava para explorar o centro histórico de Angra do Heroísmo a pé.

Mas há outras excelentes opções de alojamento para quando visitar a ilha Terceira.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

Onde dormir em Angra do Heroísmo, ilha Terceira

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

Onde dormir na Praia da Vitória, ilha Terceira

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores

O QUE VER E FAZER QUANDO VISITAR A ILHA TERCEIRA


A Terceira é uma das maiores ilhas dos Açores, e oferece imenso a quem a visita, por isso recomendamos que dedique pelo menos 5 dias a explorar a ilha, conhecendo lugares fantásticos e explorar o seu vulcanismo e piscinas naturais.

ILHA TERCEIRA - O que ver e fazer quando visitar os Açores
ILHA TERCEIRA – O que ver e fazer quando visitar os Açores

1. Visitar Angra do Heroísmo, na ilha Terceira

Visitar Angra do heroísmo é algo obrigatório quando visitar a ilha Terceira. Historicamente, Angra do Heroísmo foi a primeira cidade no Atlântico e, depois de um grande sismo em 1980, viu o seu património histórico e arquitectónico reconhecido pela UNESCO. Não deixe de ficar alojado no centro histórico para poder explorar facilmente a pé o património da cidade.

Pode fazer aqui o download do mapa de Angra do Heroísmo e da Praia de Vitória.

Visitar Angra do Heroísmo, na ilha Terceira

Quando visitar Angra do Heroísmo, não perca:

  • a Praça Velha, uma das mais antigas de Portugal, com o edifício dos Paços do Concelho,
  • o cais da Alfândega, com a belíssima Igreja da Misericórdia, pintada em azul e branco,
  • a Sé de Angra do Heroísmo,
  • a altiva Igreja de Nossa Senhora do Carmo (ou Igreja do Colégio ou dos Jesuítas),
  • o imponente Palacete Silveira e Paulo,
  • a Igreja de Nossa Senhora da Conceição,
  • o Solar de Nossa Senhora dos Remédios,
  • a Fortaleza de São João Baptista, no Monte Brasil,
  • o Forte (ou Castelo) de São Sebastião, sendo que no seu interior funciona agora uma Pousada de Portugal.
Visitar Angra do Heroísmo, na ilha Terceira

2. Experimentar os restaurantes de Angra do Heroísmo

Angra do Heroísmo é uma cidade com um belo panorama gastronómico na ilha Terceira, com uma grande diversidade e qualidade de restaurantes. É só escolher e deliciar-se com o pescado, a carne ou os petiscos. Por exemplo, experimente as tapas na Tasca das Tias ou os petiscos na Taberna do Teatro.

Experimentar os restaurantes de Angra do Heroísmo

3. Admirar o Monte Brasil e a Fortaleza de São João Baptista, na ilha Terceira

O Monte Brasil é uma das imagens de marca de Angra do Heroísmo, rodeada pelas muralhas da Fortaleza de São João Baptista, a maior dos Açores e uma das mais importantes fortalezas atlânticas construídas pelos Espanhóis para proteger as frotas que faziam as rotas da prata americana, da Carreira da Índia e do Brasil.

 Admirar o Monte Brasil e a Fortaleza de São João Baptista, na ilha Terceira

4. Percorrer a pé a Península do Monte Brasil, na ilha Terceira

O Monte Brasil é um no cone abatido de um antigo vulcão extinto na ilha Terceira, com origem no mar. Tem quatro picos, e a sua cobertura vegetal foi classificada como Reserva Florestal de Recreio. O Monte Brasil forma duas baías em Angra do Heroísmo, a a baía de Angra, a Leste, que deu o nome à cidade, e a baía do Fanal, a Oeste. Pode explorar o Monte Brasil a pé, por exemplo percorrendo o trilho “Monte Brasil – Terceira” PRC04 TER. Pode fazer o download aqui o folheto deste trilho.

5. Subir à Serra da Ribeirinha, na ilha Terceira

Às portas da cidade de Angra do Heroísmo, a Serra da Ribeirinha é o que resta do bordo sul de uma enorme caldeira que pertence ao mais antigo e maior vulcão da ilha Terceira. Suba até ao cimo para ter perspectivas fabulosas de Angra do Heroísmo e da costa sul da ilha Terceira.

Subir à Serra da Ribeirinha, na ilha Terceira

6. Descer à vertiginosa Fajã do Fisher, na ilha Terceira

A Fajã do Fischer (também conhecida por Fajã do Peixe) é uma fajã lávica localizada na costa da freguesia de Feteira, na ilha Terceira, e resultou de uma escoada lávica de uma erupção vulcânica do Algar do Carvão (ver mais abaixo). A descida pela estrada é vertiginosa (experimente antes os travões!) mas vale a pena fazer o pequeno desvio. Lá em baixo, terá uma vista fabulosa dos Ilhéus das Cabras.

Descer à vertiginosa Fajã do Fisher, na ilha Terceira

7. Contemplar os Ilhéus das Cabras, na ilha Terceira

Frente à Fajã do Fischer, encontrará os Ilhéus das Cabras, dois ilhéus a cerca de 1000 m da costa, que constituem restos de um cone com origem numa erupção surtseiana (ou seja do tipo do Vulcão dos Capelinhos, na ilha do Faial, assim como o do Monte Brasil, na ilha Terceira), mas já muito desmantelado pela erosão marinha e pela acção tectónica. São os ilhéus de maiores dimensões no arquipélago dos Açores e é uma Zona de Protecção Especial, mas curiosamente ainda hoje continuam na posse de privados.

Contemplar os Ilhéus das Cabras, na ilha Terceira

8. Desfrutar das vistas do miradouro da Cruz do Canário, na ilha Terceira

Um pouco à frente, seguindo pela estrada EN1-2A, chegará a Porto Judeu e lá encontrará o miradouro da Cruz do Canário, com vistas privilegiadas sobre os Ilhéus das Cabras, um ex-libris na ilha Terceira.

9. Aproveitar as belas piscinas naturais de Porto Judeu, na ilha Terceira

Na localidade de Porto Judeu encontrará um espaço de tranquilidade e beleza, onde as piscinas naturais são uma atracção popular entre os habitantes mas também visitantes. Não deixe de dar um mergulho na ilha Terceira!

Aproveitar as belas piscinas naturais de Porto Judeu, na ilha Terceira

10. Entrar na Gruta das Agulhas, na ilha Terceira

A Gruta das Agulhas é um tubo de lava situado em Salga, com cerca de 200 m de comprimento. Para aqueles que gostam de explorar a paisagem vulcânica da ilha Terceira, este é um local a não perder. A entrada é feita pela arriba costeira.

Entrar na Gruta das Agulhas, na ilha Terceira

11. Desfrutar da zona balnear de Salga, na ilha Terceira

Salga pertence à freguesia de Vila de São Sebastião e é uma zona conhecida pela actividade balnear, com uma bela praia que convida a uns mergulhos. Tem também um parque de campismo, um porto de pequena dimensão e uma piscina natural. Foi na Baía da Salga que se desenrolou uma importante batalha (1581) aquando da crise de sucessão, entre os espanhóis que tentavam desembarcar e as forças portuguesas que defendiam a ilha Terceira, com uma posição contra a união com Espanha.

 Desfrutar da zona balnear de Salga, na ilha Terceira

12. Visitar o Farol da Ponta das Contendas, na ilha Terceira

A Ponta das Contendas encontra-se perto do extremo sudeste da ilha Terceira, e de lá terá belas vistas sobre a baía homónima e sobre os ilhéus da Mina.

Visitar o Farol da Ponta das Contendas, na ilha Terceira

13. Conhecer a história da Baía de Porto de Mós

A Baía do Porto de Mós foi onde se deu, em Julho de 1583, o desembarque de uma força castelhana que saiu vitoriosa e pôs fim à resistência da ilha Terceira ao domínio de Castela sobre Portugal. Nesta zona da ilha Terceira existem ruínas de vários fortes construídos no contexto da crise de sucessão de 1580.

Conhecer a história da Baía de Porto de Mós, na ilha Terceira

14. Admirar os Ilhéus da Mina na ilha Terceira

Para além de serem um dos melhores lugares de mergulho da ilha Terceira, os ilhéus da Mina são um conjunto de curiosas formações rochosas decorrentes de uma erupção e consequente erosão marinha. São como que uma extensão da península do Bom Jesus e são lugar de nidificação de várias espécies de aves marinhas.

Admirar os Ilhéus da Mina, na ilha Terceira
Admirar os Ilhéus da Mina, na ilha Terceira

15. Fazer o trilho dos Fortes de São Sebastião

A costa sul da ilha Terceira teve forte presença militar nos séculos XVI e XVII, com fortes que protegiam os preciosos carregamentos de ouro, prata e especiarias que ali chegavam vindos de África e do Brasil. A ponta sudeste da ilha foi ainda mais importante aquando da crise de sucessão de 1580, podendo ainda hoje admirar-se as ruínas de vários fortes, entre eles os Fortes da Greta, de Santa Catarina das Mós e do Bom Jesus. O Trilho PR 05 TER, “Fortes de São Sebastião”, com a extensão de 5,7 km (2 horas e meia de duração) e grau de dificuldade fácil, é uma óptima forma de percorrer estes testemunhos históricos da ilha Terceira.

Pode fazer aqui o download do folheto deste trilho.

Fazer o trilho dos Fortes de São Sebastião, na ilha Terceira

16. Percorrer a manta de retalhos da maior caldeira dos Açores, na ilha Terceira

Com um diâmetro médio de 7 km, a caldeira dos Cinco Picos é a maior dos Açores. No seu interior, encontram-se cinco cones vulcânicos secundários (daí o seu nome). A caldeira aparenta ter sido formada pelo colapso associado a um período de intensa actividade explosiva, mas também a processos de tectónica, associados a um processo de rifting. Os terrenos férteis no seu interior levaram há muito a população a torná-los em campos agrícolas, separados por muros de pedra vulcânica e hortênsias, o que faz com que tenham uma aparência de manta verde de retalhos.

Percorrer a manta de retalhos da maior caldeira dos Açores, na ilha Terceira

17. Subir ao Pico da Joana, na ilha Terceira

O Pico da Joana é um dos cones secundários na caldeira dos Cinco Picos e é absolutamente espectacular, com uma imponente aparência e paisagem verdejante que são só verdadeiramente perceptíveis do ar na ilha Terceira.

Subir ao Pico da Joana, na ilha Terceira

18. Desfrutar das vistas do miradouro da Serra do Cume, na ilha Terceira

O miradouro da Serra do Cume é o melhor local para desfrutar de vistas fenomenais sobre a Caldeira dos Cinco Picos na ilha Terceira. Na realidade, são vários miradouros (de um e do outro lado da serra), inaugurados em 2008, que permitem desfrutar também da vista da planície das Lajes e da baía da Praia da Vitória.

Desfrutar das vistas do miradouro da Serra do Cume, na ilha Terceira

19. Experimentar o extenso areal na Praia da Vitória, na ilha Terceira

A baía da Praia da Vitória tem um extenso areal, o único da ilha e o mais extenso dos Açores e da ilha Terceira. Não deve perder a oportunidade de dar um mergulho e relaxar ao sol.

Experimentar o extenso areal na Praia da Vitória, na ilha Terceira

20. Explorar o património arquitectónico de Praia da Vitória, na ilha Terceira

O centro de Praia da Vitória tem vários locais de interesse que vale a pena conhecer, nem que seja num passeio a pé pelo centro histórico. Não perca a Igreja Matriz de Santa Cruz e a Igreja da Misericórdia.

Explorar o património arquitectónico de Praia da Vitória, na ilha Terceira

21. Conhecer os impérios do Divino Espírito Santo na ilha Terceira

Os impérios são edifícios que pertencem às associações que celebram as Festas do Espírito Santo, e é também lá que decorrem muitos dos eventos da . Têm uma arquitectura muito típica e fazem parte do património histórico e religioso da ilha Terceira. Bons exemplos são o Império do Espírito Santo de Santa Cruz, na Praia da Vitória, e o Império do Espírito Santo das Quatro Ribeiras, em Quatro Ribeiras.

Conhecer os impérios do Divino Espírito Santo na ilha Terceira

22. Comer bife de atum no restaurante “O Pescador”, na ilha Terceira

Praia da Vitória é a segunda principal localidade da ilha Terceira e tem excelentes opções de restauração e alojamento. Não perca, por exemplo, o bife de atum no restaurante O Pescador, uma delícia!

Comer bife de atum no restaurante "O Pescador", na ilha Terceira

23. Desfrutar das vistas do Miradouro do Facho

O Miradouro do Facho é o melhor local para desfrutar de vistas espectaculares sobre a Baía da Praia da Vitória e a sua marina. No cimo, encontra-se um monumento em homenagem ao Imaculado Coração de Maria.

Desfrutar das vistas do Miradouro do Facho, na ilha Terceira

24. Ver o aeroporto das Lajes, na ilha Terceira, do miradouro “Humberto Delgado”

Anda comigo ver os aviões… Assim começa a canção de “Os Azeitonas”, e é difícil encontrar um lugar melhor para o fazer do que o Miradouro Humberto Delgado, com vistas fantásticas sobre o aeroporto, a planície das Lajes e a Serra do Cume.

Ver o aeroporto das Lajes, na ilha Terceira, do miradouro "Humberto Delgado"

25. Conhecer o bairro americano da Base das Lajes na ilha Terceira

No auge da presença americana na Base das Lajes, uma porção da ilha Terceira era completamente dominada pelos americanos, sendo que ainda hoje, sendo a presença estrangeira muito menos significativa, se sente um ambiente diferente, como se estivéssemos numa ilha (ou país?) diferente.

26. Deliciar-se com o peixe fresco da marisqueira “Sabores do Atlântico”

Perto do Miradouro Humberto Delgado, mesmo junto à pista do aeroporto, o restaurante Sabores do Atlântico é um óptimo lugar para saborear o magnífico peixe e marisco cozinhado à maneira dos Açores. Para os adeptos da carne, não perca a Alcatra à moda da ilha Terceira.

Deliciar-se com o peixe fresco da marisqueira "Sabores do Atlântico", na ilha Terceira

27. Passar a tarde na zona balnear das Escaleiras

Deixando o aeroporto para trás, a zona balnear das Escaleiras, aninhada junto a uma falésia, é um lugar fantástico para desfrutar de um mergulho tranquilo no Atlântico.

Passar a tarde na zona balnear das Escaleiras, na ilha Terceira

28. Descer ao Miradouro de Alagoa na ilha Terceira

Quase a chegar a Quatro Ribeiras, vale a pena conhecer o Miradouro de Alagoa e contemplar as belas formações rochosas e o mar.

Descer ao Miradouro de Alagoa, na ilha Terceira

29. Banhar-se numa piscina de lava das Quatro Ribeiras

As Quatro Ribeiras é, pensa-se, a primeira povoação da ilha Terceira. Além disso, a história da presença humana antecede os portugueses, uma vez que existem vestígios escritos na pedra deixados por navegadores, eventualmente Fenícios, que terão passado pela ilha Terceira séculos antes da descoberta oficial pelos portugueses. Hoje, as Quatro Ribeiras é mais conhecida pela sua zona balnear, muito popular entre os habitantes.

Banhar-se numa piscina de lava das Quatro Ribeiras, na ilha Terceira

30. Nadar na magnífica piscina natural da Calheta dos Lagadores

Quase a chegar à zona balnear dos Biscoitos, a Calheta dos Lagadores é uma zona menos concorrida, mas muito bela, e onde poderá dar um belo mergulho.

Nadar na magnífica piscina natural da Calheta dos Lagadores, na ilha Terceira
Nadar na magnífica piscina natural da Calheta dos Lagadores, na ilha Terceira

31. Conhecer as trincheiras da ilha Terceira

Na freguesia dos Biscoitos, encontra-se um dos lugares mais curiosos da ilha Terceira, as trincheiras do Caminho do Mar. Recuperadas recentemente, estas foram construídas aquando da II Guerra Mundial e faziam parte do sistema defensivo da ilha Terceira durante aquele conflito, albergando metralhadoras e morteiros. Hoje, são um local curioso e que vale a pena conhecer quando visitar a ilha Terceira.

Conhecer as trincheiras da ilha Terceira
Conhecer as trincheiras da ilha Terceira

32. Nadar nas piscinas naturais dos Biscoitos na ilha Terceira

Muitos dizem que são as melhores piscinas naturais dos Açores, e quem somos nós para discordar! A zona balnear de Biscoitos é realmente um lugar fabuloso para desfrutar da água e de um bom banho de sol. É, no entanto, um lugar muito concorrido.

Nadar nas piscinas naturais dos Biscoitos, na ilha Terceira
Nadar nas piscinas naturais dos Biscoitos, na ilha Terceira

33. Conhecer a região vinícola dos Biscoitos na ilha Terceira

A freguesia de Biscoitos é também uma região onde se cultiva a vinha e onde se produz o vinho de Biscoitos que é de Denominação de Origem Protegida (DOP). Uma óptima forma de conhecer a história do vinho de Biscoitos é visitar o Museu do Vinho.

Conhecer a região vinícola dos Biscoitos, na ilha Terceira

34. Visitar uma vigia das baleias na ilha Terceira

A tradição baleeira tem fortes raízes na ilha Terceira, embora não tivesse a dimensão de outras ilhas. Uma das maneiras de recordar este passado recente é visitar uma vigia das baleias, os locais de onde os grandes cetáceos eram avistado por vigias atentos e de olhar treinado.

Visitar uma vigia das baleias na ilha Terceira

35. Contemplar as vistas do Miradouro da Serreta

Na costa noroeste da ilha Terceira, na freguesia do Raminho, o Miradouro da Serreta está situado sobre uma corrente de lava, com origem numa erupção do vulcão da Serra de Santa Bárbara ocorrida no ano de 1761. As lavas junto ao mar continuam em bruto, em grande parte sem vegetação, e constituem uma paisagem árida e bela. Dali, pode ver-se as ilhas de São Jorge e Graciosa.

Contemplar as vistas do Miradouro da Serreta, na ilha Terceira

36. Fazer um piquenique na Mata da Serreta

A Reserva Florestal de Recreio da Mata da Serreta foi criada em 1950 e é um lugar cheio de tranquilidade e vegetação luxuriante, onde poderá descansar e fazer um belo piquenique. Pode fazer aqui o download do folheto da Reserva Florestal de Recreio da Mata da Serreta.

Fazer um piquenique na Mata da Serreta, na ilha Terceira
Fazer um piquenique na Mata da Serreta, na ilha Terceira

37. Descer ao miradouro da Ponta do Queimado

Não é para os que sofrem de vertigens, mas descer ao Miradouro da Ponta do Queimado é algo que não deve perder quando visitar a ilha Terceira. Do alto de um enorme precipício sobre o mar, terá vistas privilegiadas do mar e da costa, razão pela qual este local chegou a ser usado como vigia de baleias.

Descer ao miradouro da Ponta do Queimado, na ilha Terceira

38. Conhecer o Farol da Serreta

Localizado na Ponta do Queimado (ou Ponta da Serreta), o Farol da Serreta entrou em funcionamento em 1908, mas foi destruído pelo sismo de 1 de Janeiro de 1980. Em 1987 o farol foi remodelado e automatizado.

 Conhecer o Farol da Serreta, na ilha Terceira

39. Encantar-se pela ruralidade das Doze Ribeiras

Doze Ribeiras é uma freguesia cujo território se localiza na vertente ocidental do maciço vulcânico da Serra de Santa Bárbara e vai desde o mar até ao bordo ocidental da Caldeira de Santa Bárbara, a cerca de 1000 m de altitude. É uma zona de caminhos rurais, campos agrícolas e pastagens. Junto ao mar existe um miradouro e uma área para fazer piqueniques.

Encantar-se pela ruralidade das Doze Ribeiras, na ilha Terceira

40. Desfrutar das piscinas naturais das Cinco Ribeiras

Além de um porto de pesca, as Cinco Ribeiras tem uma zona balnear onde se pode dar um belo mergulho. É uma das zonas mais bonitas para ir a banhos na ilha Terceira. Tem pequenas piscinas naturais e quando está pouca gente é um verdadeiro paraíso. Algumas das piscinas têm saída para o mar aberto e águas revoltas pela ondulação, por isso é preciso algum cuidado.

Desfrutar das piscinas naturais das Cinco Ribeiras, na ilha Terceira
Desfrutar das piscinas naturais das Cinco Ribeiras, na ilha Terceira

41. Provar Queijo Vaquinha e uma kima de maracujá quando visitar a ilha Terceira

O Queijo Vaquinha é um dos produtos feitos na Terceira, e não deve perder a oportunidade de visitar a fábrica e a vacaria. E, claro, provar um dos queijos típicos da ilha! Quando visitar a ilha Terceira, não deixe também de beber uma Kima Maracujá.

Provar Queijo Vaquinha e uma kima de maracujá quando visitar a ilha Terceira

42. Desfrutar das piscinas naturais de Negrito

O Porto de Negrito tem uma zona balnear bastante popular entre os habitantes e pode-se combinar um mergulho com uma visita ao Forte do Negrito, uma das fortificações erguidas na ilha Terceira no contexto da crise de sucessão de 1580.

Desfrutar das piscinas naturais de Negrito, na ilha Terceira

43. Ver o tempo passar na Igreja Velha de São Mateus

A freguesia de São Mateus da Calheta é obrigatória quando visitar a ilha Terceira. Uma das atracções é a Igreja Velha de São Mateus da Calheta, mesmo em frente ao mar, e que foi quase completamente destruída por um furacão em 1893 (levando ao deslocamento da vila mais para o interior). Não deixe de visitar também o Forte Grande de São Mateus da Calheta.

Ver o tempo passar na Igreja Velha de São Mateus, na ilha Terceira

44. Deliciar-se com os mariscos no restaurante Beira Mar

Uma das razões que levam muitos a visitar São Mateus da Calheta é o restaurante Beira Mar, uma das referências gastronómicas da ilha Terceira. Não perca o peixe fresco… Mais fresco é impossível (a lota é mesmo em frente)! Não perca o maravilhoso bolo de sobremesa.

Deliciar-se com os mariscos no restaurante Beira Mar, na ilha Terceira
Deliciar-se com os mariscos no restaurante Beira Mar, na ilha Terceira

45. Visitar a Casa dos Botes Baleeiros de São Mateus da Calheta

Até meados dos anos 70, São Mateus da Calheta era o centro baleeiro da ilha Terceira, com uma armação baleeira e uma fábrica de tratamento de produtos derivados da gordura do cachalote. A Casa dos Botes Baleeiros é um pequeno museu mas expõe um vasto leque de objectos e fotografias de época que retratam esta actividade.

Marque aqui o seu lugar numa excursão de um dia, começando com observação de baleias e depois uma viagem de jipe pelo interior da ilha Terceira (inclui almoço com churrasco ao ar livre)

Visitar a Casa dos Botes Baleeiros de São Mateus da Calheta, na ilha Terceira
Visitar a Casa dos Botes Baleeiros de São Mateus da Calheta, na ilha Terceira

46. Desfrutar da zona balnear da Silveira

Localizada a apenas cerca de 1,5 km do centro histórico de Angra do Heroísmo, a zona balnear da Silveira, ocupa o cais e rampa de um antigo porto de pesca e é uma das zonas balneares ais populares da ilha Terceira.

Desfrutar da zona balnear da Silveira, na ilha Terceira

47. Subir ao topo da Serra de Santa Bárbara

A estrada asfaltada vai até ao cimo da Serra de Santa Bárbara, o ponto mais alto da Terceira, mas é preciso consultar a meteorologia para saber qual o melhor momento de fazer cume! Se conseguir estar lá em cima com céu limpo, terá uma visão dos deuses, frente a uma das zonas mais selvagens e intocadas da ilha. Não perca as vistas da costa e mar conforme vai subindo e não deixe de visitar

Subir ao topo da Serra de Santa Bárbara, na ilha Terceira
Subir ao topo da Serra de Santa Bárbara, na ilha Terceira

48. Visitar o Centro de Interpretação da Serra de Santa Bárbara

Quando subir ao cume da Serra de Santa Bárbara, não deixe de visitar o Centro de Interpretação da Serra de Santa Bárbara, onde pode ver uma exposição muito interessante sobre a geomorfologia da Terceira. Pode fazer aqui o download do folheto informativo do Centro de Interpretação da Serra de Santa Bárbara.

Visitar o Centro de Interpretação da Serra de Santa Bárbara, na ilha Terceira

49. Visitar a Gruta do Natal na ilha Terceira

A Gruta do Natal é um tubo lávico, resultante da passagem de lava que solidificou, e terá tido origem numa erupção do Pico do Gaspar, há cerca de 10.000 anos. O seu nome deve-se à tradição de ali se celebrar a missa de Natal, desde 1969 até hoje. Tem uma estrutura labiríntica, podendo fazer-se um percurso no seu interior (desde 1998) e admirar estalactites e estalagmites de lava, assim como o chão em forma de lavas aa e pahoehoe. Junta à entrada, há um Centro de Interpretação, com uma exposição fotográfica.

Visitar a Gruta do Natal, na ilha Terceira
Visitar a Gruta do Natal, na ilha Terceira

50. Fazer o percurso pedestre dos Mistérios Negros

O Trilho PRC 01 TER, “Mistérios Negros”, com a extensão de 4,9 km (2 horas e meia de duração) e grau de dificuldade difícil, é uma óptima forma de percorrer uma zona selvagem da ilha Terceira, na reserva natural da Serra de Santa Bárbara e dos Mistérios Negros do Parque Natural da Terceira. Este percurso circular tem início junto à lagoa do Negro e casa de apoio da Gruta do Natal. Pode fazer aqui o download do folheto deste trilho.

Fazer o percurso pedestre dos Mistérios Negros, na ilha Terceira

51. Visitar as Furnas do Enxofre na ilha Terceira

As Furnas do Enxofre são das manifestações vulcânicas mais activas da ilha Terceira, sendo um campo de fumarolas com emissão contínua de gases com cheiro a enxofre (gás sulfídrico e sulfuroso) e dióxido de carbono, em alguns locais a altas temperaturas. As próprias rochas são alvo do ataque químico dos gases, alterando a sua constituição, havendo a deposição de minerais. É uma zona muito húmida, com elevada precipitação, e por isso a nebulosidade é frequente.

Reserve aqui o seu lugar numa excursão guiada pelas montanhas e cavernas da ilha (inclui a Gruta do Natal, Furnas do Enxofre e o Algar do Carvão, com uma degustação de queijos, e uma paragem na Serra do Cume.

Visitar as Furnas do Enxofre, na ilha Terceira

52. Descer à chaminé vulcânica do Algar do Carvão na ilha Terceira

O Algar do Carvão é uma das principais atracções da ilha Terceira. É uma espectacular chaminé vulcânica, com cerca de 100 m de profundidade, à qual se pode aceder por um túnel e escadarias, construídos nos anos 60 pela Associação “Os Montanheiros” (que explora agora o local).

Marque aqui uma visita guiada ao Algar do Carvão.

Descer à chaminé vulcânica do Algar do Carvão, na ilha Terceira
Descer à chaminé vulcânica do Algar do Carvão, na ilha Terceira

O Algar do Carvão ter-se-á formado há cerca de 2000 anos, e é o que resta da chaminé por onde o magma forçou a sua saída numa erupção, criando abóbadas e câmaras interiores, recuando no final para a câmara magmática e deixando o que se pode observar hoje. São particularmente impressionantes as estalactites de sílica e as lavas negras esmaltadas que revestem paredes e tectos, e a pequena lagoa que existe no fundo da cavidade, cujo nível oscila de acordo com a estação do ano e à qual, presentemente, não se pode aceder.

Reserve aqui o seu lugar numa excursão de um dia na ilha Terceira, em miniautocarro, com visita ao Algar do Carvão e almoço em restaurante típico.

Descer à chaminé vulcânica do Algar do Carvão, na ilha Terceira

53. Encantar-se com a Caldeira Guilherme Moniz

A Caldeira Guilherme Moniz é uma caldeira de abatimento, correspondendo à zona central de um grande vulcão, assumindo a sua presente configuração há cerca de 23 000 anos, em seguimento de erupções explosivas que deram origem ao Pico Alto. Apenas o bordo sul da caldeira está preservado, mas é impressionante, sendo as suas escarpas muito inclinadas e irregulares, com uma altura média da ordem de 170 m acima do fundo da caldeira.

Encantar-se com a Caldeira Guilherme Moniz, na ilha Terceira

54. Prove as cracas dos Açores

Não vá embora da ilha sem provar as maravilhosas cracas. A Terceira é o melhor local dos Açores para comer cracas e vai encontrá-las com certeza no restaurante Beira Mar.

Prove as cracas dos Açores

55. Visitar a Lagoa das Patas

A lagoa das Patas é uma pequena lagoa na parte alta da ilha, entre a Serra de Santa Bárbara e o Algar do Carvão excelente para parar, relaxar, fazer um piquenique e “conversar” com as patas que habitam o local.

Visitar a Lagoa das Patas
Visitar a Lagoa das Patas

ROTEIRO DE 5 DIAS PARA VISITAR A ILHA TERCEIRA


Apresentamos a seguir uma sugestão de um roteiro de 5 dias para visitar esta ilha dos Açores e poder desfrutar do essencial que ela tem a oferecer.

1º Dia para visitar a ilha Terceira

Dedique este dia a visitar a capital da ilha e a explorar todos os seus segredos.

  • Angra do Heroísmo

2º Dia para visitar a ilha Terceira

Dedique este dia visitar a parte central da ilha incluindo nesta área os seguintes locais:

  • Algar do Carvão
  • Gruta do Natal
  • Furnas do Enxofre
  • Lagoa das Patas
  • Caldeira Guilherme Moniz

3º Dia para visitar a ilha Terceira

Dedique este dia para visitar a zona ocidental da ilha, nomeadamente as áreas próximas de:

  • Serra da Ribeirinha
  • Pico da Joana
  • Ilhéu das Cabras
  • Porto Judeu
  • Salga
  • Gruta das Agulhas
  • Ponta das Contendas
  • Praia da Vitória
  • Lajes
  • Piscinas naturais das Escaleiras

4º Dia para visitar a ilha Terceira

Neste dia na ilha aproveite e vá para a zona leste da ilha. Explore:

  • Serreta
  • Doze Ribeiras
  • Queijo Vaquinha
  • Cinco Ribeiras
  • São Mateus da Calheta
  • Negrito
  • Silveira

5º Dia para visitar a ilha Terceira

Neste dia a visitar esta ilha dos Açores, explore as melhores piscinas naturais da ilha na sua parte norte.

  • Biscoitos
  • Calheta dos Lagadores
  • Trincheiras da ilha Terceira
  • Paisagem vinícola
  • Quatro Ribeiras
  • Miradouro da Alagoa
ROTEIRO DE 5 DIAS PARA VISITAR A ILHA TERCEIRA

Se vai viajar para os Açores não perca as nossas dicas aqui no blogue

ROTEIRO DE 5 DIAS PARA VISITAR A ILHA TERCEIRA
ILHA TERCEIRA – O que ver e fazer quando visitar os Açores

Rui Pinto

Físico de formação mas interessado em todos os aspectos da cultura e história da humanidade. As viagens são o meio privilegiado para um aprofundamento do conhecimento do mundo, das suas gentes e do nosso papel na vida.

More Posts - Facebook - Google Plus


SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

Bem-vindos ao Viajar entre Viagens! Junte-se a esta comunidade e subscreva a nossa newsletter mensal. Uma vez por mês irá receber um email com todas as novidades do blogue e das redes sociais, tais como novos artigos, viagens, projectos e vídeos no youtube.

Irá receber um email com um link para confirmar a sua subscrição.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. É uma forma de valorizar o nosso trabalho.

Resultado de imagem para hotel icon Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Local Tourism Svg Png Icon Free Download (#343998 ...  Marque os seus bilhetes nos monumentos e tours, evitando filas usando o Get Your Guide.

DSLR Camera free icon  Veja todo o equipamento fotográfico e gadjets que usamos no nosso perfil no site da Amazon. A lista individual do equipamento que levamos em viagem pode consultar aqui.

Imagem relacionada  Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Resultado de imagem para car icon  Alugue carro usando o AutoEurope  ou o RentalCars, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar.

Resultado de imagem para saúde icon  Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

Resultado de imagem para livro icon  Se procura viagens de mergulho, encontre as melhores opções no LiveAboard.

Resultado de imagem para dinheiro icon Usamos o cartão TRANSFERWISE para levantar dinheiro em viagem sem taxas. Se usar este link, poderá pedir o seu cartão. . Este blogue contém links de programas de afiliados.

18 Comentários

  1. fernanda dourado de sousa diz: Responder

    Moro na Ilha Terceira! Parabéns pela didática e pelas escolhas assertivas! Fizeram um roteiro melhor do que a maioria de nós faríamos!

    1. Carla Mota diz: Responder

      Olá Fernanda. Muito obrigada. A Terceira merece. Bjinhos

  2. Rita Mesquita diz: Responder

    Olá! Obrigada pelo artigo e parabéns pelo vosso trabalho, com informações sempre tão completas e que nos fazem “quase” viajar convosco. Estamos neste momento na Terceira e gostaríamos de fazer o trilho dos Mistérios Negros, mas estamos com algum receio por ser dificuldade difícil, pois temos 2 crianças de 8 e 10 anos. O que acham? Ontem fizemos o trilho do Monte Brasil e eles aguentaram-se muito bem 🙂

    1. Carla Mota diz: Responder

      Olá Rita, só vi agora a msg e a resposta já não deve ir a tempo, ainda assim vou responder para poder ajudar outros. Nós não fizemos esse trilho na Ilha Terceira por isso não sei se é adequado para crianças. Chegaram a fazer?

  3. António Pedro Nascimento Silva diz: Responder

    Vou viajar à llha Terceira. Gostava de levar o seu roteiro mas não consigo imprimir.
    Como posso obtê-lo? Muito Obrigado.

    1. Carla Mota diz: Responder

      Olá António, lamento mas para já só online. Nós estamos a tratar de fazer uma publicação mas ainda não está pronta. Lamento.

  4. J. Meireles da SIlva diz: Responder

    Olá Viajantes

    Foi graças às excelentes descrições que fazem das vossas viagens, nomeadamente a dos Açores, que nos pudemos deliciar com algumas das paisagens mais espectaculares que já vimos e vivenciámos. Sim, porque nós somos dos que vivem, aquilo que se vê e sente.
    Foi graças a vocês que alterámos o nosso plano inicial de viagem, que não incluía as Flores e o Corvo.
    E ainda bem que o fizémos!
    S. Jorge ficou “pendurada” numa próxima ida, que voltará a incluir as Flores, apesar de termos tido a sorte de conseguir ver tudo, em perfeitas condições atmosféricas – quando chegávamos perto dos locais, o sol fazia questão de aparecer e o céu tornar-se azul.
    Foi algo de mágico o Poço da Ribeira do Ferreiro e toda a envolvente.
    Fez-nos sentir que estávamos no Jurassic Park, mas … sem dinossauros. Fabuloso!
    E assim, Terceira, Faial, Pico, Flores e Corvo, passaram a fazer parte da nossa já longa história.
    Obrigado mais uma vez pelo vosso trabalho.
    Ana Maria e Justiliano

    1. Carla Mota diz: Responder

      Oh, tão bom! Ainda bem que gostaram. Ficamos muito felizes e ainda mais por terem a amabilidade de nos dizer. Muito muito obrigada.

  5. Álvaro Vieira diz: Responder

    Olá Boa tarde,

    Desde já quero-vos dar os parabéns por mais um excelente artigo!
    Não vou à Terceira desde 2004, pelo que vejo e leio, está bem diferente daquele tempo.
    Não sei se visitaram o clube dos montanheiros, existe uma pequena lagoa(lagoa negra) num pico de um vulcão, apenas acessivel por caminhada a partir da Mata da Serreta, por acaso, conhecem ou ouviram falar?

    Obrigado.

    1. Carla Mota diz: Responder

      Ouvimos falar sim mas não tivemos tempo de fazer. Se quiseres fazer, é com eles que tens que tratar.

  6. Paulo Silva diz: Responder

    Parabéns pelo roteiro muito completo sobre a bela ilha Terceira.
    Na visita à cidade de Angra faltou uma referência ao miradouro do Alto da Memória. Suba a pé através do jardim público, mesmo no centro da cidade. É a melhor vista da cidade. Terá literalmente a cidade a seus pés. Imperdível!

    1. Carla Mota diz: Responder

      Obrigada pela sugestão, Paulo.

  7. Murilo Pagani diz: Responder

    Eu não sabia que dava para fazer tanta coisa legal quando visitar a Ilha Terceira. Açores definitivamente me parece ser um dos lugares mais impressionantes de Portugal!

    Você acha que eu tenho que comprar a passagem aérea para a ilha com muita antecedência?

    Obrigado!

    1. Carla Mota diz: Responder

      Não precisa comprar com muita antecedência porque os preços flutuam pouco. A Terceira é maravilhosa.

  8. Marcela diz: Responder

    Obrigada por compartilhar sua experiência na Ilha Terceira do Açores. Tenho muita vontade de conhecer e seu guia vai me ajudar muito

    1. Carla Mota diz: Responder

      Vai adorar a ilha Terceira nos Açores

  9. MOISES BATISTA diz: Responder

    Adorei sua historia sobre a ilha terceira em açores. Sempre tive vontade de conhecer este local mas com o euro neste preço está inviavel. abç

    1. Carla Mota diz: Responder

      Um dia, quem sabe vem aos Açores e à ilha Terceira.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.