Visitar FÁTIMA, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal

Fátima é um dos lugares obrigatórios em Portugal, para portugueses e estrangeiros, crentes ou não crentes. Visitar Fátima é algo que não pode perder, para uma experiência pessoal inesquecível e para ficar a conhecer melhor a alma portuguesa.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal


Onde fica Fátima

Fátima é uma pequena cidade portuguesa, localizada no centro de Portugal, na região da Beira Litoral, perto de locais associados ao mar e praia, como Nazaré, Peniche e as Ilhas Berlengas, e centros históricos como a vila de Óbidos, e as cidades de Alcobaça e Tomar. No entanto, Fátima distingue-se em Portugal pela sua importância histórica e religiosa, constituindo-se gradualmente como um dos principais destinos religiosos da Europa, atraindo milhões de fiéis de todo o mundo. Fátima fica a cerca de uma hora de distância de Lisboa, com boa acessibilidade.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal


Porquê visitar Fátima

A pequena vila de Fátima, incógnita até 1917, alberga hoje um dos principais santuários de culto mariano do mundo, destino de peregrinação internacional, e local preferido de oração e de cumprimento de promessas para os crentes, desde pessoas anónimas até Papas.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal

No dia 13 de Maio de 1917, três crianças, que apascentavam ovelhas, ouviram um relâmpago e viram, em cima de uma azinheira, uma Senhora mais brilhante do que o Sol. Lúcia, e seus pequenos primos, Jacinta e Francisco, rapidamente perceberam que estavam a assistir a um acontecimento único na história de Portugal. Lúcia conseguia falar com a aparição, e perguntou-lhe – Que lugar é o de Vossemecê? – ao que a Senhora lhe respondeu – O meu lugar é o céu. Rodeados de uma luz tão intensa, espiritual e física, os três pastorinhos tiveram uma experiência de contacto consigo mesmos e com o Divino. Instando-os a rezar para alcançarem a paz e o fim da guerra (estava-se em plena Primeira Guerra Mundial), a Senhora convidou-os a regressar ao mesmo local, todos os meses, nos seis meses seguintes.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal

Nos meses seguintes, contra as opiniões da família e das autoridades, o fenómeno ganhou força e popularidade, atraindo cada vez mais pessoas ao Lugar da Cova da Iria. Nos dias marcados, deram-se novas aparições, novas mensagens de paz e esperança foram transmitidas, visões místicas foram reveladas e os famosos 3 segredos de Fátima foram tomando forma. A 13 de Outubro, já com uma assistência de cerca de 50 mil pessoas, o “Milagre do Sol”, anteriormente prometido pela Senhora, espantava todos aqueles que assistiam, crentes e cépticos, com o Sol a executar movimentos erráticos e exibindo uma aparência incomum. Revelando-se como sendo a “Senhora do Rosário”, pediu que fosse erigida uma capela no local e que se continuasse a rezar o Terço para alcançar a paz no mundo.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal

Em 1919, foi construída a Capelinha das Aparições, e, gradualmente, a mensagem de Nossa Senhora de Fátima foi ganhando força dentro da igreja católica e junto das populações. Em 1953, foi inaugurada a Basílica de Nossa Senhora do Rosário e, em 2007, a moderna Basílica da Santíssima Trindade. Hoje o recinto do Santuário de Fátima, com o dobro do tamanho da Praça de S. Pedro, tem vários locais de culto, acolhe missas com assistências da ordem de centenas de milhares de pessoas, e é o destino final de peregrinações daqueles que chegam a pé ao santuário vindos de todo o Portugal mas também do estrangeiro. Os Papas Paulo VI, João Paulo II (por três vezes), Bento XVI e Francisco, visitaram também o Santuário de Fátima.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal


Quando visitar Fátima

Fátima é um fenómeno religioso e turístico que ultrapassa estações do ano e épocas turísticas. Pode visitar Fátima em qualquer altura do ano, até porque as temperaturas quase nunca descem abaixo dos 10°C, mesmo no Inverno, embora esta estação seja normalmente bastante chuvosa. Mas a melhor altura para visitar Fátima é definitivamente entre Maio e Outubro. O clima ajuda e o ambiente religioso está no seu auge, principalmente nos dias 13 de cada mês. O 13 de Agosto atrai também milhares de emigrantes portugueses que aproveitam as férias em Portugal para visitar Fátima. As principais celebrações são as do dia 13 de Maio, com a impressionante Procissão do Adeus à Virgem, e do dia 13 de Outubro, com a saudação a Nossa Senhora, na Capelinha das Aparições, e a bonita Procissão das Velas, à noite.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal


Lugares obrigatórios a visitar em Fátima

1. Capelinha das Aparições

A Capelinha das Aparições é onde todas as atenções se dirigem dentro do Santuário de Fátima. Foi ali que Nossa Senhora falou aos pastorinhos e, das seis aparições da Virgem Maria, cinco aconteceram neste local. Sujeita a pequenas alterações desde os anos 20, mantém os traços originais.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal

2. Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima

A Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, construída entre 1928 e 1953, ergue-se no local onde os três pastorinhos brincavam no dia 13 de maio de 1917, quando se deu o fenómeno que lhes mudaria a vida para sempre. Lá dentro, encontram-se os restos mortais de Jacinta, que morreu no dia 20 de Fevereiro de 1920, de Francisco, que morreu a 4 de Abril de 1919, e de Lúcia, a imagem humana de Fátima e grande divulgadora da sua mensagem, que faleceu a 13 de Fevereiro de 2005.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal

3. Colunata

A Colunata é um conjunto arquitectónico impressionante, e é composta de 200 colunas e meias colunas e 14 altares, integrando uma Via-sacra com painéis em cerâmica.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal

4. Basílica da Santíssima Trindade

Numa altura em que a Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima não tinha já capacidade para acolher os peregrinos que afluíam ao Santuário, foi decidido construir uma nova Basílica, de estilo moderno. Em 2007 era inaugurada a Basílica da Santíssima Trindade, aquando do 90.º aniversário das aparições de Nossa Senhora. Tem forma circular com 125 metros de diâmetro e tem um total de quase 9000 lugares.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal

5. Recinto de Oração

O Recinto de Oração corresponde à Cova da Iria, é uma grande esplanada, ladeada por arvoredo e pelas Basílicas de Nossa Senhora do Rosário de Fátima e da Santíssima Trindade. É neste recinto que se reúnem as centenas de milhares de pessoas nas principais celebrações do Santuário.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal

6. Monumento ao Sagrado Coração de Jesus

No centro do Recinto de Oração, sobre um fontanário, que existia ali para satisfazer a sede dos peregrinos, uma coluna sustenta a imagem do Sagrado Coração de Jesus, figura central na imagética e mensagem das Aparições de Fátima.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal

7. Azinheira Grande

A Azinheira Grande é uma árvore com mais de cem anos e foi a única dentre as que ali existiam na época das Aparições que sobreviveu. Não foi sobre ela que Nossa Senhora apareceu, mas era à sombra dela que os três pastorinhos rezavam o terço antes de receber a visita da Senhora.

8. Muro de Berlim

O bloco, de quase três toneladas, foi oferecido por um português residente na Alemanha, e é um dos pedaços do infame muro que, construído na noite de 12 para 13 de Agosto de 1961, dividiu a cidade de Berlim durante quase trinta anos, tendo sido demolido em Novembro de 1989.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal

9. Galilé dos Apóstolos S. Pedro e S. Paulo e área da Reconciliação

A Galilé dos Apóstolos S. Pedro e S. Paulo constitui um corredor, em plano subterrâneo entre a Basílica da Santíssima Trindade e o Recinto de Oração. Nesta área pode aceder-se às capelas da Reconciliação – Capela do Santíssimo Sacramento, Capela da Morte de Jesus, Capela da Ressurreição de Jesus, Capela do Sagrado Coração de Jesus e Capela do Imaculado Coração de Maria.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal

10. Exposição permanente Fátima Luz e Paz

A exposição permanente Fátima Luz e Paz está patente ao público, desde 2002, no edifício da Reitoria do Santuário de Fátima, enquadrado na Casa de Retiros de Nossa Senhora do Carmo. Ali pode encontrar-se parte do espólio do Museu do Santuário de Fátima. De entre os objectos expostos, salienta-se a coroa de Nossa Senhora de Fátima onde se encontra a bala que atingiu o Papa João Paulo II, no atentado de 1982.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal

11. Casas dos Pastorinhos

A casa onde nasceu e viveu Lúcia localiza-se em Aljustrel, a cerca de 2 quilómetros do Santuário de Fátima. Aí se efectuaram os primeiros interrogatórios aos videntes e ainda se podem encontrar figueiras da época em que os três pastorinhos brincavam às escondidas. A casa onde nasceram Francisco e Jacinta encontra-se a cerca de 200 metros da casa de Lúcia.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal

14. Fora de Fátima

Quem estiver em Fátima, e for fã da paleontologia, poderá explorar um passado muito mais remoto do que a época das Aparições e visitar o Monumento Natural das Pegadas dos Dinossauros, na Pedreira do Galinha, onde se pode contemplar pegadas feitas por saurópodes há 275 milhões de anos. A Gruta da Moeda, logo à entrada de Fátima é um local de visita obrigatória para conhecer o relevo calcário em Portugal.


Como visitar Fátima

  • Com carro próprio

Se tiver carro próprio, pode chegar a Fátima facilmente, usando a auto-estrada A1, e saindo na saída 8 em direcção a Batalha/Ourém/Fátima. A partir dali é só seguir a sinalização para chegar a Fátima e ao santuário em menos de 5 minutos. De Lisboa a Fátima demora-se aproximadamente 1 hora (não contando com o trânsito para sair do centro de Lisboa).

  • De autocarro

A opção mais fácil para visitar Fátima é usar o serviço de autocarros, por exemplo a partir de Lisboa ou do Porto. Existem várias companhias que fazem uma paragem na estação rodoviária de Fátima, como a redeexpressos.

  • De comboio (e autocarro)

Na realidade, Fátima não é servida por nenhuma estação de comboios, embora exista uma estação na Linha do Norte com esse nome. A estação mais próxima de Fátima é a Estação de Caxarias, servida pelo serviço de Intercidades (da CP) Lisboa-Porto, Lisboa-Guimarães e Lisboa-Guarda. Nessa estação, é possível apanhar um autocarro em direcção a Fátima. Pode consultar o horário desta ligação aqui.

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal


Dormir em Fátima

Em Fátima e seus arredores existem inúmeras opções de alojamento, sendo que nas épocas de maior afluência não é fácil arranjar lugar. Reserve com antecedência e compare preços. Ficam aqui algumas opções de alojamento em Fátima.

Apartamentos

Hospedarias e Guesthouses

 Hotéis

Visitar Fátima, o “Altar do Mundo” | O que não pode perder na capital religiosa de Portugal

Rui Pinto

Físico de formação mas interessado em todos os aspectos da cultura e história da humanidade. As viagens são o meio privilegiado para um aprofundamento do conhecimento do mundo, das suas gentes e do nosso papel na vida.

More Posts - Facebook - Google Plus

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

      Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

 Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Alugue carro usando o Rent a Car, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar. Tudo na comodidade de sua casa.

      Faça seguro de viagem na World Nomads ao menor preço do mercado.

     Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.