A beleza natural e cultural de visitar MIRANDA DO DOURO | Portugal

Explorar a beleza natural e cultural quando visitar MIRANDA DO DOURO | Portugal
Uma visita ao nordeste transmontano estava há muito tempo na “calha” mas teimávamos em adiá-la. Estava na hora de rumar à Terra Fria e Terra Quente transmontana. 
 
Explorar a beleza natural e cultural quando visitar MIRANDA DO DOURO | Portugal
 
No dia 6 de Dezembro, depois de dormir magistralmente na Quinta da Porta, uma unidade de Turismo Rural na povoação de São Salvador, Mirandela, rumamos a Miranda do Douro. A neblina e gelo matinal faziam-nos desencorajar de levantar cedo. Apetecia-nos ficar presos à cama quentinha e aconchegadora. Depois de nos convencermos, levantamo-nos e enfrentamos os 0º C que se encontravam cá fora. A água da piscina exterior devia estar gélida mas num dia de verão deve fazer as delícias dos visitantes. 
 
A viagem começou em Bragança, onde apanhamos uma carrinha do evento e partimos para explorar o concelho de Miranda do Douro. Paramos em frente às fragas de Miranda, bem de frente para o rio Douro. A neblina era tal que não se vislumbrava nada. O que se esconderia por trás daquele nevoeiro?
 
Explorando a beleza natural e cultural de Miranda do Douro | Portugal
 
Recolhemos a um pequeno café momentaneamente e, apesar da neblina e do gelo do inverno, o dia clareou, o sol ergueu-se magistralmente no céu, iluminando a bela cidade de Miranda do Douro e aquecendo os corações daqueles que ousaram explorar a região. Exploramos as ruas empedradas de Miranda, contornando a muralha do castelo, visitando a belíssima Sé e a igreja do antigo Convento dos Frades Trinos. Esta última foi outrora pertencente a um convento barroco do século XVII, convento esse que foi construído pelos frades descalços da Ordem da Santíssima Trindade, com licença de Dom João V. A igreja foi depois construída entre 1718 e 1728, e alberga a Biblioteca Municipal desde 1999.
 
Explorando a beleza natural e cultural de Miranda do Douro | Portugal
 
 
A neblina já tinha levantado e por trás dela via-se agora o magnífico vale do Douro Internacional. O rio Douro esculpiu aqui um vale encaixado, talhado nos xistos. Nada melhor do que descer à margem do rio e embarcar numa viagem ao longo do rio explorando esta dádiva da mãe natureza.
 
Explorando a beleza natural e cultural de Miranda do Douro | Portugal
 
O passeio de barco dura aproximadamente uma hora, tempo esse ocupado a ouvir atenciosamente a explicação esclarecedora da jovem guia e a admirar a paisagem. O rio, por seu turno, percorre o seu caminho em direcção ao mar dando vida a um conjunto de povoações ribeirinhas.
 
Explorando a beleza natural e cultural de Miranda do Douro | Portugal
 
Explorando a beleza natural e cultural de Miranda do Douro | Portugal
 
Durante o nosso passeio de barco no Douro Internacional conseguimos avistar um grifo, aves necrófagas da família dos abutres, de grande porte, geralmente superiores a um ou dois metros. Os grifos podem voar grandes distâncias e planam em bandos, aproveitando as correntes térmicas ascendentes.
 
Explorando a beleza natural e cultural de Miranda do Douro | Portugal
 
 
No final do passeio, o barco atraca novamente no porto e estava à nossa espera uma prova de vinho do Douro e uma exibição de aves rapinas da região.
 
Explorando a beleza natural e cultural de Miranda do Douro | Portugal
 
Depois de um almoço magistral, com a tradicional Posta Mirandesa (que comemos tão rapidamente que nos esquecemos de fotografar) visitamos a Casa da Música Mirandesa, Museu da cidade e o centro histórico.
 
Explorando a beleza natural e cultural de Miranda do Douro | Portugal
 
Antes de rumar ao castelo, um dos ex-líbris da cidade, visitamos o Mercado Rural Mirandês, uma feira agro-alimentar recheada de produtos tradicionais. Desta vez, a nossa mochila veio cheia de iguarias e enchidos nacionais: geleia de marmelo, chouriços, alheias, broa, queijos, etc. Quanto mais viajamos mais certos estamos: a melhor comida do mundo é a portuguesa!
 
Explorando a beleza natural e cultural de Miranda do Douro | Portugal
Para alegrar ainda mais esta visita fomos abençoados com uma performance dos jovens pauliteiros de Miranda. 

 

Explorando a beleza natural e cultural de Miranda do Douro | Portugal
 
Explorando a beleza natural e cultural de Miranda do Douro | Portugal
A viagem não parou. Com o sol a descer no horizonte, o céu estava cada vez mais azul e brilhante. Não havia tempo a perder. O castelo é um lugar de paragem obrigatória.
 
Explorando a beleza natural e cultural de Miranda do Douro | Portugal
Explorando a beleza natural e cultural de Miranda do Douro | Portugal
O castelo de Miranda do Douro já existia aquando da formação do Condado Portucalense, tendo sido restaurado por ordem de D. Afonso Henriques, por volta de 11136. Os primeiros réis haviam dotado esta vasta região de unidades administrativas tuteladas por castelos românicos, denominadas Terras, que tinham por missão vincar a autoridade régia numa zona do reino que era notoriamente periférica. O castelo de Miranda de Douro apresentava uma planta no formato quadrangular, sendo as suas muralhas, em granito e xisto, ameadas e reforçadas nos três ângulos externos por cubelos, envolvendo uma praça de armas, actualmente reduzida a um amplo terreiro.
 
Explorando a beleza natural e cultural de Miranda do Douro | Portugal
 
Numa visita a Miranda do Douro convém realçar a importância histórica desta cidade. Miranda do Douro foi uma das primeiras cidades portuguesas. Visando incrementar o povoamento e defesa do território, a povoação recebeu o foral em 1136. Desse modo, a povoação foi crescendo em torno do castelo. Muitas lutas foram travadas contra o reino de Leão e as terras de Miranda foram assoladas pelos leoneses, que só devolveram o castelo em 1213 e o foral da vila veio a ser confirmado em Coimbra, em 1217.
 
Explorando a beleza natural e cultural de Miranda do Douro | Portugal
 
A viagem estava a terminar. Para contemplar o pôr-do-sol, que nesta altura do ano se recolhe bastante cedo, rumamos à Fraga do Puio, na aldeia de Picote. Não podíamos ter pedido melhor para concluir um dia bem passado na Terra Fria transmontana.
 

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

Resultado de imagem para hotel icon Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Resultado de imagem para tourism iconMarque os seus bilhetes nos monumentos e tours, evitando filas usando o Get Your Guide.

Imagem relacionada  Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Resultado de imagem para car icon  Alugue carro usando o RentalCars, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar.

Resultado de imagem para saúde icon  Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

Resultado de imagem para livro icon  Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

 Este blogue contém links de programas de afiliados.

2 Comentários

  1. ZAP diz: Responder

    “O castelo de Miranda do Douro foi edificado no reinado de D. Dinis, por volta de 1280.” Mas, “as terras de Miranda foram assoladas pelos leoneses, que só devolveram o castelo em 1213” !!!!! Assim se mata um artigo.

    1. Carla Mota diz: Responder

      Obrigada pelo comentário. Vamos corrigir.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.