VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

Visitar Picton é conhecer um dos elos de ligação entre as duas principais ilhas da Nova Zelândia e porta de entrada de uma das atracções naturais mais espectaculares da ilha Sul da Nova Zelândia, os Marlborough Sounds. Picton é uma pequena cidade junto ao mar, banhada pelo Estreito de Cook, e o seu porto vê chegar e partir vários ferries por dia que fazem a ligação entre as ilhas Norte e Sul da Nova Zelândia. À parte esse movimento, é uma cidade pacata, rodeada de um magnífico cenário natural, caracterizado por um emaranhado de reentrâncias do tipo de fiordes, fazendo de Picton um destino turístico popular no Verão para os amantes de natureza, caminhadas, pesca e mergulho.

Veja aqui como obter o visto para a Nova Zelândia.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

A geografia dos Marlborough Sounds

Os Marlborough Sounds ocupam cerca de 4.000 km2 da ponta nordeste da ilha Sul da Nova Zelândia, e são um emaranhado de canais ladeados por extensões ramificadas da ilha Sul ou por pequenas ilhas ao largo, com colinas íngremes e arborizadas. Esta região tem uma costa tão recortada que, apesar da sua área diminuta (quando comparada com o total da ilha), contém 1/5 do comprimento das costas da Nova Zelândia. A área é escassamente povoada e o acesso é quase só por barco.

Geograficamente, então, o que é um “sound”? Não, neste caso, não é um som. Um “sound” é um antigo vale fluvial que foi alagado pela água do mar, devido à subida do nível médio das águas após a era glacial. É mais profundo do que uma reentrância, e mais largo do que um fiorde, sendo este originalmente um vale glaciar, não fluvial. O termo “sound” deriva do antigo norueguês “sund”, que significa “estreito”. Neste contexto geográfico, não conhecemos tradução portuguesa, por isso manteremos a designação inglesa.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

O principal sound é o Queen Charlotte Sound (Tōtaranui), de águas calmas, que vai desde Grove Arm, a oeste de Picton, até ao Estreito de Cook, o braço do Oceano Pacífico entre as ilhas Norte e Sul da Nova Zelândia, com águas turbulentas. A maior ramificação do Queen Charlotte Sound é o Tory Channel (Kura Te Au), por onde navegam os ferries que fazem a ligação entre Picton e Wellington, a capital da Nova Zelândia, localizada na ponta sudoeste da ilha Norte.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

Marlborough Sounds e a presença humana

A geografia dos sounds, fontes ricas de peixe e abrigadas contra o mau tempo do estreito de Cook, fez com que esta região fosse habitada por grupos maori muito antes da chegada dos europeus. No entanto, o acontecimento que mudaria a história da região para sempre seria a visita do capitão Cook na década de 1770, atracando em Ship Cove e na ilha Motuara, proclamando a soberania britânica sobre a ilha sul.

A partir daí, nada seria mais como dantes, sendo que os sounds seriam explorados pela caça às baleias, e muitas das suas costas foram ocupadas por agricultores europeus. Hoje, é a actividade turística que movimenta a região e os Marlborough Sounds são algo a não perder na Ilha Sul da Nova Zelândia, mesmo que sejam muitas vezes negligenciados em comparação comoutras atracções naturais mais famosas como o Monte Cook, o glaciar Franz Josef e o Milford Sound.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

DICAS PARA VISITAR PICTON


Deixamos aqui algumas dicas para quando visitar Picton, nomeadamente quando visitar, como chegar, como usar o dinheiro, e como fazer o necessário seguro de viagem.

Quando visitar Picton

A região norte da ilha do Sul tem um clima mais ameno e soalheiro do que o resto da Nova Zelândia, com temperaturas máximas a ultrapassar os vinte graus nos meses mais quentes de Janeiro e Fevereiro. Esta é a época alta e mais concorrida na região, mas pode visitar Picton e os Marlborough Sounds com temperaturas máximas amenas entre Novembro e Abril.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

Como usar o dinheiro em Picton

A moeda nacional da Nova Zelândia é o dólar neozelandês. Pode fazer levantamentos e pagamentos com cartões de crédito e de débito, aceites em todo o lado. O ideal para evitar taxas bancárias excessivas é fazer como nós, e usar TransferWise. 

Se ainda não tem o seu cartão TransfeWise pode pedi-lo aqui.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

Fazer seguro de viagem

Viajar na Nova Zelândia não exige seguro de viagem mas é aconselhável fazê-lo principalmente porque vai deslocar-se e fazer actividades na natureza. Nós recomendamos o seguro de viagem da IATI, aquele que usámos na nossa viagem.

Compre aqui o seu seguro de viagem IATI e se usar este link terá 5% de desconto

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

COMO CHEGAR E DESLOCAR-SE QUANDO VISITAR PICTON


Picton fica na ponta nordeste da ilha Sul da Nova Zelândia. A maior cidade perto de Picton é Wellington, mas noutra ilha, na ponta sudoeste da ilha Norte. Na ilha sul, Christchurch fica a cerca de 340 km de Picton. Wellington e Christchurch têm aeroportos internacionais, com ligações a Austrália, Singapura, Hong Kong e China.

Pode pesquisar e comprar aqui o seu voo para Wellington ou Christchurch.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

1. Chegar a Picton de ferry

Se voar para Wellington, terá inevitavelmente de viajar para Picton de ferry, numa viagem que dura cerca de 3 horas e meia. Há duas companhias a fazer a travessia de ferry entre Wellington (Ilha Norte) e Picton (Ilha Sul), a Interislander e a Bluebridge.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

2. Chegar a Picton de carro

De Christchurch, pode chegar a Picton de diferentes formas. Uma óptima forma de se deslocar na Nova Zelândia é, claro, alugar carro, mas (juntando seguro contra todos os riscos e o combustível) vai sair-lhe caro.

Faça aqui a sua simulação, escolha a tarifa mais barata e alugue o seu carro para visitar Picton e a ilha Sul da Nova Zelândia.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

3. Chegar a Picton com a Stray Travel

Outra opção para se deslocar na Nova Zelândia, e que foi aquela que nós escolhemos, é de autocarro com a Stray Travel. Embora esta companhia também organize tours, nós optámos pela variante mais independente. O itinerário dos autocarros e paragens ao longo do país são fixos, mas o resto depende do gosto de cada um.

Consulte aqui os horários dos autocarros da Stray na Nova Zelândia, assim como os pontos de pick-up ao longo do percurso.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

De entre os vários tipos de passe à escolha, com durações e âmbitos territoriais diferentes, escolhemos o Freestyle Pass “Everywhere”, válido por 12 meses a partir do primeiro dia de viagem, e depois definimos o nosso itinerário, onde parar, onde dormir e quantos dias passar em cada local.

Depois de comprar o passe, é só preciso fazer login na aplicação Stray Mate, onde se faz a reserva das viagens, e onde se pode também reservar, se for o caso, alojamento com tarifa Stray, e actividades várias (sendo as datas flexíveis, podendo alterá-las a qualquer momento na app).

Visite aqui o site da Stray Travel, escolha o seu passe e comece a preparar a sua viagem.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

4. Chegar a Picton de comboio

Se tiver tempo, e se for amante de comboios, não deixe de fazer uma das viagens de comboio mais bonitas do mundo, o Coastal Pacific, num percurso entre Christchurch e Picton, que demora cerca de 5 horas, e que parte todos os dias entre a Primavera e o Outono.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

ONDE ALOJAR-SE QUANDO VISITAR PICTON


Nós ficámos alojados no Atlantis Backpackers, uma óptima opção, no centro da cidade e com quartos confortáveis. É uma referência em Picton, com um interior completamente surpreendente, face ao exterior pouco atraente. Lá dentro, os livros, quadros, objectos e até um piano fazem as delícias dos hóspedes. Tem uma boa cozinha e várias salas de estar.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

O QUE VER E FAZER QUANDO VISITAR PICTON


Aconselhamos a ficar em Picton pelo menos três dias, para ter tempo de desfrutar da cidade e fazer actividades nos Marlborough Sounds. Ficam aqui as nossas sugestões sobre o que ver e fazer quando visitar Picton.

Veja aqui os relatos da nossa viagem da Volta ao Mundo

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

1. Fazer um cruzeiro nos Marlborough Sounds

Esta é uma das actividades obrigatórias quando visitar Picton, de forma a explorar os magníficos Marlborough Sounds, uma paisagem natural fabulosa, com uma vida marinha diversa e que atrai as atenções daqueles que se aventuram nestas águas.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

Não deixe de visitar a Ship Cove, a baía que era o ancoradouro favorito do Capitão James Cook. Este tipo de actividade pode ser conjugada num dia com a manhã dedicada ao barco, e a tarde dedicada a uma caminhada, por exemplo no Queen Charlotte Track.

Reserve aqui o seu lugar num cruzeiro em Marlborough Sounds, até Ship Cove, ida e volta de Picton.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

2. Percorrer a pé o centro de Picton

Picton é uma pequena vila que hiberna durante o Inverno, mas acorda na Primavera e é muito movimentada no Verão. Vale a pena dedicar algum tempo a percorrer as ruas de Picton, visitar algumas lojas, e desfrutar dos restaurantes e cfés, e partilhar do quotidiano dos seus habitantes, de forma a sentir o pulso ao modo de vida neozelandês.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

3. Passear no Picton Memorial Park

Um passeio obrigatório quando visitar Picton é na zona do Porto, onde existe uma tranquilo e belo espaço verde. Caminhe ao longo do Porto, observe o movimento dos barcos e ferries, sente-se na relva e aproveite o sol.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

4. Conhecer a Picton Marina e Waikawa Bay

Outro belo passeio que deve dar em Picton é continuar pela marginal, na direcção contrário do Porto de ferries, atravessar a ponte pedonal, desfrutar da tranquila Marina de Picton, e terminar na bonita Waikawa Bay.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

5. Fazer o percurso Snout Track

Se só tiver tempo para uma caminhada em Picton, esta deverá ser a sua escolha. A língua de terra que separa Picton de Waikawa Bay pode ser percorrida a pé, até à sua extremidade, designada por The Snout (“o focinho”). Dali terá vistas privilegiadas sobre o Queen Charlotte Sound.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

Pode fazer o percurso mais junto à água, ou pela crista da colina. Pode aceder ao trilho indo de carro até ao pequeno Snout Track car-park, no cimo da colina, ou indo a pé desde Picton. Do car-park, serão cerca de 3 horas ida e volta, enquanto que de Picton deverá contar com, pelo menos, quatro horas.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

6. Fazer o percurso Tirohanga Track

Nós não tivemos tempo de fazer este percurso, mas o Tirohanga Track é um passeio a considerar quando visitar Picton, um curto, mas inclinado, trilho que leva ao cimo de uma colina sobranceira a Picton (ida e volta, uma hora e meia). De lá, terá vistas fabulosas sobre Picton, Waikawa Bay e os Marlborough Sounds. O trilho pode ser acedido pela Devon St, ou pela Newgate St (pode ir por um lado e vir pelo outro).

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

7. Comer uma tarte de vieiras

Um dos pratos nacionais da Nova Zelândia é a tarte de vieiras, normalmente com molho de caril. Não deixe de experimentar esta delícia enquanto passeia em Picton.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

8. Percorrer o Queen Charlotte Track, total ou parcialmente

O Queen Charlotte Track é uma caminhada de 3 a 5 dias, que começa em Ship Cove e termina na localidade de Anakiwa. É possível acampar ao longo do caminho, em vários acampamentos, com casa-de-banho e água, mas sem outras instalações. Mas não é preciso fazer o percurso na sua totalidade para desfrutar dos Marlborough Sounds. Pode também fazer percursos pedestres de um dia em troços da caminhada, por exemplo, de Furneaux Lodge para Punga Cove (12 km, 3 a 4 h), rodeando o Endeavour Inlet, ou de Ship Cove a Furneaux Lodge (15 km, 4 a 5 h). Esta actividade pode ser combinada com um cruzeiro ou com um passeio de caiaque.

Marque aqui o seu cruzeiro para Ship Cove e uma caminhada no Queen Charlotte Track.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

9. Fazer caiaque nos Marlborough Sounds

Uma das melhores formas de explorar os Marlborough Sounds, para aqueles que gostam de actividade física, é fazer caiaque e percorrer alguns quilómetros à superfície da água e observar a paisagem e vida selvagem de perto. Este tipo de actividade pode ser conjugada num dia com a manhã dedicada ao caiaque, e a tarde dedicada a uma caminhada, por exemplo no Queen Charlotte Track.

Marque aqui o seu passeio guiado de caiaque, com caminhada no Queen Charlotte Track.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

10. Explorar os Malborough Sounds com o carteiro

Os Marlborough Sounds são uma região com pouca população e muito dispersa. O acesso às pequena povoações é quase inteiramente feito por barco e há uma forma invulgar de testemunhar o modo de vida local, que é viajar pela região no barco do carteiro. Junte-se à entrega de correio, mantimentos e mercadorias, num serviço de entrega que funciona no Queen Charlotte Sound há mais de 150 anos.

Reserve o seu lugar no Queen Charlotte Sound Mail Boat Cruise, a partir de Picton.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

11. Observar golfinhos nos Marlborough Sounds

Os Marlborough Sounds são conhecidos pela sua vida selvagem, e os golfinhos têm um papel relevante nos sorrisos que arrancam dos visitantes. Embarque num cruzeiro, a partir de Picton, que o levará a ver estes magníficos animais, além de uma visita à Motuara Island, na entrada do Queen Charlotte Sound.

Reserve aqui o seu lugar num cruzeiro de observação de golfinhos, com visita à Island Wildlife Sanctuary.

12. Fazer a estrada entre Kaikoura e Picton

Quer se desloque de carro, ou de autocarro, não perca a oportunidade de fazer a belíssima estrada entre Kaikoura e Picton. São pouco mais de 150 km de puro deleite, numa estrada que segue mesmo junto ao mar quase até Cape Campbell e depois segue um pouco mais pelo interior, passando pela cidade de Blenheim e pela região vinícola de Marlborough, até chegar a Picton.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

13. Explorar a região vinícola de Marlborough

A região de Marlborough não é só conhecida pelos Marlborough Sounds; é também a mais famosa região vinícola da Nova Zelândia, onde se produz um excelente, e reconhecido internacionalmente, Sauvignon Blanc. Nós não tivemos tempo de explorar a região vinícola a partir de Picton, mas esta é uma excelente actividade que deverá fazer quando visitar Picton, se tiver um dia extra.

Reserve aqui o seu lugar numa excursão de dia completo à região vinícola de Marlborough, com degustações, e visita ao Omaka Aviation Heritage Centre.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

14. Fazer a viagem de ferry de/até Wellington

Chegar, ou sair de Picton, pela via marítima é uma das actividades obrigatórias a não perder quando visitar Picton. E para quem não tem tempo de explorar os Marlborough Sounds, esta é uma forma espectacular de desfrutar da beleza singular da paisagem que caracteriza a ponta norte da ilha Sul da Nova Zelândia.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

Os ferries navegam entre Picton e Wellington várias vezes ao dia, naquela que é considerada uma das viagens de barco mais bonitas do mundo e uma das experiências icónicas a fazer na Nova Zelândia. E pode alternar entre apreciar a paisagem no convés superior do ferry, e ouvir música ao vivo no bar, enquanto saboreia uma bebida quente (sim, mesmo no Verão, pode fazer frio lá fora!). Pode escolher entre as empresas Interislander e Bluebridge.

VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia

Este artigo foi realizado durante a nossa viagem de Volta ao Mundo em 2019/2020. DIA 250 – VISITAR PICTON, a porta de entrada dos Marlborough Sounds, na Ilha Sul da Nova Zelândia (Mar 2020)

Rui Pinto

Físico de formação mas interessado em todos os aspectos da cultura e história da humanidade. As viagens são o meio privilegiado para um aprofundamento do conhecimento do mundo, das suas gentes e do nosso papel na vida.

More Posts - Facebook - Google Plus


SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

Bem-vindos ao Viajar entre Viagens! Junte-se a esta comunidade e subscreva a nossa newsletter mensal. Uma vez por mês irá receber um email com todas as novidades do blogue e das redes sociais, tais como novos artigos, viagens, projectos e vídeos no youtube.

Irá receber um email com um link para confirmar a sua subscrição.

QUE EQUIPAMENTO FOTOGRÁFICO USAMOS

Esta é provavelmente uma das perguntas que mais recebemos. A resposta é simples e está aqui. Desde drone, câmaras fotográficas, computadores, etc. Tudo o que vai na nossa bagagem está aqui.

  DSLR Camera free icon Máquinas fotográficas e drones sinal de símbolo de ícone de computador - Download Vetores Gratis ...Computador e gadgets

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

Resultado de imagem para hotel icon Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Local Tourism Svg Png Icon Free Download (#343998 ...  Marque os seus bilhetes nos monumentos e tours, evitando filas usando o Get Your Guide.

Imagem relacionada  Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Resultado de imagem para car icon  Alugue carro usando o RentalCars, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar.

Resultado de imagem para saúde icon  Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

Resultado de imagem para livro icon  Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

Resultado de imagem para dinheiro icon Usamos o cartão TRANSFERWISE para levantar dinheiro em viagem sem taxas. Se usar este link, poderá pedir o seu cartão. . Este blogue contém links de programas de afiliados.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.