Ilha de Maafushi, o paraíso com pouco dinheiro | Maldivas

Maafushi Maldivas

Até há poucos anos, e ainda hoje para a maioria das pessoas, Maldivas é sinónimo de resorts luxuosos, alojados numa ilha perdida num atol do Índico. E a verdade é que, desde os anos 70 e a construção dos primeiros resorts, e até ao fim da década passada, isso era mesmo assim. O governo apostou num segmento turístico de topo, privilegiando a separação entre os turistas endinheirados e a população local, sendo o contacto limitado ao facto da população local e dos emigrantes constituir a totalidade da força de trabalho.

Maafushi Maldivas

Os resorts disseminaram-se por todo o arquipélago (lembre-se que as Maldivas são constituídas por quase 1200 ilhas distribuídas por uma área equivalente à de Portugal Continental), e o negócio floresceu. Mas, em 2008, dá-se a crise internacional, e uma reconfiguração dos fluxos turísticos internacionais, com um aumento significativo do número de turistas asiáticos, mas também a crescente importância do segmento de viajantes independentes, de orçamento mais limitado e privilegiando o contacto com a população e cultura locais. Provavelmente fruto disto, o governo das Maldivas decidiu passar a permitir que os viajantes possam pernoitar fora dos resorts, ou seja, nas ilhas habitadas do arquipélago, levando ao aparecimento de guesthouses e hotéis direccionados a um segmento turístico médio.O paraíso das Maldivas está assim aberto a todos os viajantes e Maafushi é a ilha que lidera o crescimento do turismo independente no país.

Maafushi Maldivas

Maafushi Maldivas

Maafushi Maldivas

Na realidade, são várias as ilhas que já têm infraestruturas dedicadas aos viajantes, que vão desde as mais remotas, como a ilha de Haa Dhaalu, nos atóis norte, às mais próximas como Thulusdhoo, no atol Malé norte, ou ainda no extremo sul do arquipélago, como a ilha de Gan. No entanto, devido às limitações de tempo, decidimos explorar a ilha de Maafushi, a cerca de uma hora e meia de Malé.

Maafushi Maldivas

Maafushi Maldivas

Maafushi Maldivas

Maafushi tem já vários hotéis de dimensão média, com preços que se aproximam do segmento mais baixo dos resorts, mas também guesthouses dedicados aqueles que têm um orçamento mais limitado. E a construção continua, sinal de que o negócio está em franco crescimento.

Maafushi Maldivas

Maafushi exibe, claro, as grandes vantagens do turismo independente nas Maldivas. É possível um contacto mais próximo com a cultura da população local, embora esse contacto ainda esteja a dar os primeiros passos. A população, conservadora islâmica, ainda vê com maus olhos os costumes libertários ocidentais, nomeadamente no que toca à indumentária feminina reduzida, e, por exemplo, em Maafushi existe uma praia dedicada aos turistas, longe dos olhares mais susceptíveis. Nesta, e uma vez que os turistas vindos de países do golfo são muitos, também é possível admirar a última moda do burkini.

Maafushi Maldivas

No entanto, tal como nós o fizemos, é possível contactar com a população local, respeitando os seus costumes (tal como em qualquer outro local do mundo), muito para além do ambiente de separação artificial de um resort. Demos uma volta pela ilha (rápida, pois a ilha é realmente muito pequena, com cerca de 1500 habitantes), fizemos compras no comércio local, e vimos que a ilha, apesar de pequena, tem uma escola, um centro de saúde, mercearias, um campo de futebol, um campo de jogos, e até uma prisão.

Maafushi Maldivas

Maafushi Maldivas

Maafushi Maldivas

Do lado oposto da parte turística da ilha também há uma praia onde a população local usufrui do seu paraíso. As mulheres tomam banho vestidas e andam de canoa sem tirar o hijab da cabeça. São as verdadeiras Maldivas!

Maafushi Maldivas

Maafushi Maldivas

Maafushi Maldivas

Os rapazes aproveitam o final da tarde para jogar à bola na praia e, dos mais jovens aos mais idosos, todos aproveitam para relaxar e conversar sob a luz dos últimos raios de sol.

Maafushi Maldivas

Maafushi Maldivas

Iríamos passar três noites em Maafushi, e escolhemos o Kaani Beach Hotel, muito perto da praia, com uma pequena praça em frente, decorada com palmeiras, e a vista do mar a partir da varanda do nosso quarto. É um hotel de média dimensão, com quartos espaçosos, confortáveis e, muitos deles, com varandas viradas para o mar.

Maafushi Maldivas

Aliás, logo depois de termos chegado, dirigimo-nos para a praia e experimentámos a água de temperatura excelente e assistimos ao fabuloso pôr-do-sol, sentados na areia a beber um sumo de fruta natural.

Maafushi Maldivas

Maafushi Maldivas

Maafushi Maldivas

Maafushi Maldivas

À noite, o difícil era escolher onde jantar. Tanto os estabelecimentos locais, como os restaurantes dos hotéis, oferecem serviços a preços muito acessíveis, com comida de boa qualidade e com um cenário fabuloso, normalmente perto da praia e da água azul-turquesa. Acabámos por repartir a nossa escolha por um restaurante de um hotel, à la carte, em frente à água, com um céu estrelado por cima de nós, um jantar numa pizzaria local (fruto da cooperação entre um italiano e um habitante de Maafushi) e um jantar-buffet num restaurante de um hotel, mesmo em frente à praia.

Maafushi Maldivas

Maafushi Maldivas

Todos foram boas opções, embora a opção à la carte do primeiro tenha demorado bastante. De manhã, os dias começavam sempre com o excelente pequeno-almoço do Kaani Beach Hotel, que também serve todos os dias um jantar-buffet em frente ao hotel.

Maafushi Maldivas

Maafushi Maldivas

Maafushi Maldivas

Mas estávamos em Maafushi porque sabíamos que era o centro de tours dedicadas às mais variadas actividades, a um preço muito acessível. A escolha é muito diversificada, e o Kaani Beach Hotel é um dos centros da acção da ilha. Existem tours para todos os gostos: snorkelling em recifes de coral, exploração de bancos de areia, observação de golfinhos e visita a outras ilhas, além da possibilidade de passar um dia num dos resorts que disponibilizam as suas instalações e serviços a visitantes de um só dia.

Maafushi Maldivas

Combinámos para os dias seguintes um Picnic Safari (35 USD/pessoa), com direito a snorkelling em dois recifes, explorando o Atol Malé Sul, incluindo o almoço num banco de areia e a visita à ilha de Guraidhoo. Esta é outra ilha, muito menos desenvolvida que Maafushi, mas que, ainda assim, exibe já um leque invejável de opções de alojamento de baixo orçamento. A praia local é fabulosa (com um resort sobre a água, logo em frente), mas, para se banharem, os turistas têm de caminhar pela água até uma pequena ilha adjacente e mais protegida dos olhares. No dia seguinte a esse, voltaríamos à carga com um Snorkel Adventure (25 USD/pessoa), com direito a mergulho em três recifes, a mais um almoço num banco de areia, e a nadar com golfinhos! Pode ver os melhores locais para fazer snorkel nas Maldivas aqui.

Maafushi Maldivas

Maafushi Maldivas

Maafushi Maldivas

Maafushi constitui assim a base perfeita para explorar o Atol Malé Sul, e poder desfrutar do paraíso das Maldivas e de actividades fabulosas em diversidade e qualidade, tudo a um preço muito em conta. É definitivamente um local a ter em conta se pretende explorar as Maldivas de forma independente.

Maafushi Maldivas


Se está a programar uma viagem independente a Maafushi estes são os horários do ferry público:

Male para Maafushi

  • Sábado: 3pm
  • Domingo: 10am 3pm
  • Segunda: 3pm
  • Terça: 10am 3pm
  • Quarta: 3pm
  • Quinta: 10am 3pm
  • Sexta: Não há ferry

Maafushi para Male

  • Sábado 7.30am 12.45pm
  • Domingo: 7.30am
  • Segunda: 7.30am 12.45pm
  • Terça: 7.30am
  • Quarta: 7.30am 12.45pm
  • Quinta: 7.30am
  • Sexta: Não há ferry

Maafushi Maldivas

VEJA O NOSSO VIDEO COM ALGUMAS

DICAS DE VIAGEM NAS MALDIVAS

Rui Pinto

Físico de formação mas interessado em todos os aspectos da cultura e história da humanidade. As viagens são o meio privilegiado para um aprofundamento do conhecimento do mundo, das suas gentes e do nosso papel na vida.

More Posts - Facebook - Google Plus

Faça as suas reservas através dos parceiros do nosso blogue.

Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão.

  • Reserve seu hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.
  • Ganhe 35€ no Airbnb quando reservar com este link.
  • Faça seguro de viagem na World Nomads ao menor preço do mercado.
  • Alugue carro usando o Rent a Car, comparando o melhor preço e escolhendo com comodidade antes de viajar.
  • Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato.

13 Comentários

  1. José Carlos Epaminondas de Souza diz: Responder

    Legal, lugares paradisíacos !!!

    1. Carla Mota diz: Responder

      As Maldivas são mesmo maravilhosas.

  2. Suzana diz: Responder

    Olá Carla ,
    Fiquei entusiasmada com a sua viagem e decidi ir para as Maldivas em Outubro na ilha de Maafushi no mesmo hotel .
    So tenho uma dúvida em relação a câmbios e dinheiro .Devo levar dollars ou facilmente podemos trocar euros na ilha ?

    1. Rui Pinto diz: Responder

      Dólares é mais fácil e a taxa de câmbio melhor.

  3. Cláudia Santos diz: Responder

    Estive nesse pedaço de mundo em abril e amei, estive em Maafushi, que gostei, mas marcaram-me muito mais os dias que passei em Fulidhoo! Para quem estiver a planear viagem às Maldivas, fica a dica!

    1. Carla Mota diz: Responder

      Olá Cláudia, Fulidhoo é uma das ilhas que queremos fazer quando voltarmos às Maldivas. Daquilo que averiguei também me pareceu maravilhoso.

    2. Sara Tomás diz: Responder

      Olá Claudia. Estou a planear a viagem às Maldivas em Novembro, em modo low cost e uma das dificuldades é escolher qual a ilha, inicialmente pensei em Maafushi, mas parece-me ter muita gente. Podes dar-me só noções da logística para a ilha que sugeriste?
      Obrigada!

  4. Leandro Ferreira diz: Responder

    Olá, me esclareçam algumas dúvidas, por favor. Como ir de Malé a Maafushi? Vi no final do texto sobre um ferry público. Esse “público” é grátis ou é pago? Se for pago, qual o valor? E a reserva no ferry é feita com antecedência ou faz na hora do embarque? Desde já, grato :)

    1. Carla Mota diz: Responder

      Está tudo nas dicas. Pode ver aqui: https://www.viajarentreviagens.pt/maldivas/dicas-viagem-nas-maldivas/

  5. Estive em Maafushi há cerca de 15 anos, quando ainda não era possível ficar fora dos resorts. Nessa altura a ilha ainda só tinha uma dúzia de casas, um pequeno hospital, uma loja ou duas, o campo de futebol, a escola e o cemitério. Não conheço outra mas esta zona das Maldivas parece-me ser a melhor pela proximidade a Malé, onde estive 3 vezes a visitar as mesquitas e os mercados. Abraços viajantes! Obrigado por me mostrarem Maafushi outra vez.

    1. Carla Mota diz: Responder

      Obrigada, Luís. Já estamos a planear voltar lá outra vez. 😀

  6. Paula Torres diz: Responder

    Adorei esta opçao mais em conta das maldivas. Mas viajaram com crianças nao tem problema??

    1. Carla Mota diz: Responder

      Super amigável. A população local adora miúdos. Aliás, é ainda mais fácil o contacto.

Deixe uma resposta