DICAS e roteiro de lugares a não perder para preparar uma viagem no JAPÃO

dicas de viagem no Japão

O Japão é um país vasto e conhecê-lo implicaria passar algumas semanas no seu território. No entanto, se tiver cerca de 10 dias no país (tempo que nós tivemos) já dá para fazer um roteiro interessante e explorar algumas das melhores e mais emblemáticas zonas. O ideal é ter pelo menos duas semanas. Depois de desenhar o nosso roteiro no Japão (que pode ver aqui), começamos a preparar a nossa viagem. Para o ajudar a preparar a sua viagem ao Japão, resolvemos reunir as dicas de viagem no Japão que consideramos importantes.


1. DICAS GERAIS PARA UMA VIAGEM NO JAPÃO


– Para uma viagem no Japão é necessário passaporte mas os portugueses estão isentos de visto para um período de 90 dias.

– Viajar no Japão é relativamente caro. Prepare-se para uma viagem com algumas despesas. Para ser económica tem que ser bastante contido.

– Marcar o alojamento para uma viagem no Japão atempadamente pela internet pode evitar dissabores. Há pouca oferta de alojamento em conta nas principais cidades, especialmente se procura quartos duplos.

– Sempre que entrar numa casa ou num hotel tire as botas ou sapatos.

– Algumas estações de metro em Tóquio têm Wi-Fi gratuito. Essas zonas estão identificadas com um rectângulo rosa e com o símbolo de wi-fi. Será fácil descobri-las porque estão cheias de jovens agarrados aos telemóveis. Para utilizar esta internet tem que seleccionar a rede “SSID: metro_free_Wi-Fi” ou “SSID: Toei_Subway_Free_Wi-Fi” no seu telemóvel. Depois abra o browser. Siga as instruções que aparecem no ecrã e conecte-se à internet. De cada vez que faz log in pode usar a internet por três horas.

– Aproveite e usufrua das melhores casas de banho do mundo. As sanitas são fantásticas. Têm vários botões para deitar esguichos de água, direccionados para os locais certos de homens e mulheres, para além de som ambiente e aquecimento. Experimente, não se vai arrepender.

 

 

 

– Existem várias aplicações de telemóvel obrigatórias para quem vai fazer uma viagem no Japão. Veja este nosso post e descarregue-as para o seu telemóvel.

– A maioria dos bancos e caixas multibanco no Japão não permitem usar cartões estrangeiros. Procure as caixas ATM no 7 Eleven. Estas são as caixas multibanco que aceitam cartões de crédito e débito estrangeiros. Como não há ATM em cada esquina, tenha sempre dinheiro de reserva.

– O Japan Rail Pass, um passe para viajar de comboio no Japão, pode ser uma excelente opção. Nós adquirimos o nosso Japan Rail Pass antes de sair de casa através deste site. Para saber mais sobre este passe e como funciona pode ver este nosso post (brevemente).

– O Japão é um excelente país do ponto de vista da descoberta gastronómica. Há imensos pratos tradicionais e as refeições fazem parte da cultura japonesa. Veja o nosso post sobre comida japonesa. Descobra a gastronomia na sua viagem no Japão.


2. TRANSPORTES PARA UMA VIAGEM NO JAPÃO


Como ir: Nós usámos o voo da Turkish Airlines para fazer a ligação Lisboa – Istambul – Tóquio. Os voos de ida e volta ficaram por 470€/pessoa, o que foi muito em conta tendo em atenção que voamos a 25 Dezembro e regressamos a 4 Janeiro. Estes preços só foram possíveis porque compramos os voos para o Japão com 7 meses de antecedência.

Sair do aeroporto: O melhor é apanhar o Narita Express que sai do terminal para a estação de Tóquio. Se comprou o Japan Rail Pass (JRP) pode usá-lo nesta viagem no Japão, basta que para tal levante o seu JRP no guiché do terminal. Tem que se deslocar ao guiché para marcar os lugares porque o Narita Express tem lugares reservados. Há comboios de hora a hora e a viagem até Tóquio demora entre uma hora e hora e meia. Poderá ver os horários do Narita Express aqui e o mapa da viagem aqui. O Narita Express pára também na estação de Shinjuku, Shibuya, Shinagawa e Ikebukuro.


3. TRANSPORTES EM TÓQUIO


Dentro da cidade de Tóquio: Mover-se dentro da cidade de Tóquio não é fácil. A dificuldade não se resume à extensa rede de metro e à barreira linguística. Embora os primeiros mapas do metro de Tóquio que encontre possam estar apenas em japonês, pode pedir nas estações o mapa do metro bilingue (japonês/inglês) o que será uma ajuda preciosa. Parte da dificuldade termina aqui.

Mapa do metro de Tóquio

Clique no mapa para ampliar. Poderá imprimi-lo para levar. Pode ser uma boa ajuda.

Os guichés de apoio têm ainda um mapa acompanhado por um Tokyo Metro Guide com informação detalhada para visitar os principais locais da cidade usando o metro. Arranje um e comece a sua viagem no Japão.

A maior dificuldade de utilizar o metro da cidade de Tóquio tem a ver com as saídas do metro. As estações de metro são gigantescas e têm várias saídas numeradas. Cada número corresponde ao acesso a uma zona diferente da estação. Por exemplo, na estação de Shinjuku pode deparar-se com mais de 20 saídas. Tem de saber previamente para onde quer ir. Isto porque algumas saídas vão para uma zona da cidade e outras para outra. O problema de sair na saída errada do metro é que, depois cá fora, pode não conseguir atravessar as ruas e as avenidas cheias de trânsito e interditas a peões. Isto é um problema porque as saídas podem distar quilómetros umas das outras e a circulação é feita debaixo de terra. Prepare-se, em Tóquio vai fazer imensos quilómetros debaixo de terra. Se usar o guia da Lonely Planet, para cada monumento tem a estação de metro que deve usar e a saída numerada que deve procurar quando sai do metro. Esta informação é preciosa. Por exemplo, se for visitar o Palácio Imperial deve sair na estação de Otemachi e na saída C2. A primeira coisa que deve fazer quando sair do metro é procurar os painéis amarelos que têm a informação das saídas numeradas e com as setas de direcção que deve tomar. A adrenalina da sua viagem no Japão ainda só está a começar.

Em Tóquio pode comprar bilhetes para viagens singulares ou passes de um dia. As viagens únicas custam entre 170Y e 310Y, dependendo da distância a percorrer. Se vai passar o dia a explorar a cidade é aconselhável comprar o passe de um dia. O passe de um dia é seguramente a melhor opção desde que faça mais do que duas viagens. Existem três passes que pode adquirir para o metro de Tóquio.

1. O passe TOKYO METRO 1-DAY OPEN TICKET custa 600Y para adultos e 300Y para crianças. Este passe permite usar todas as linhas de metro públicas da cidade (que são basicamente todas as que vai necessitar). As linhas de metro públicas são as que aparecem do lado direito da legenda do mapa.

2. O passe COMMON ONE-DAY OPEN TICKET FOR TOKYO METRO & TOEI SUBWAY custa 1000Y para adultos e 500Y para crianças. Este passe permite-lhe andar nas linhas de metro públicas e nas linhas geridas pela empresa Toei Subway. Esta pode ser uma boa opção se quiser visitar algum lugar que não seja servido pelas linhas públicas.

3. O passe TOKYO COMBINATION TICKET permite utilizar as duas linhas anteriores mais a linha Toden Arakawa, os autocarros Toei, a linha Nippori-Toneri e as linhas JR (comboio) dentro da área metropolitana de Tóquio. Este passe custa 1590Y para os adultos e 800Y para crianças.

DICA EXTRA: No primeiro dia, comprámos o passe só para o metro público – 600Y/pessoa. No segundo dia em Tóquio, juntamos os lugares que só eram servidos pela linha privada, e comprámos o passe do metro público e das linhas Toei – 1000Y/pessoa.


4. TRANSPORTES EM QUIOTO


Dentro da cidade de Quioto: A cidade de Quioto tem uma vasta e eficiente rede de autocarros urbanos. A primeira coisa que deve fazer na cidade é recolher o Bus Navi – Kyoto City Bus travel map que pode ser encontrado gratuitamente em hotéis, hostels ou na estação de comboio. Este mapa tem as diferentes linhas de bus marcadas a cores diferentes e numeradas.

Os principais autocarros que irá utilizar saem todos da estação de comboio. Isto faz com que um alojamento perto da estação seja uma mais-valia. As linhas mais úteis serão:

– 205 – para o Templo Dourado, o Templo Daitoku ji, o Santuário Shimogamo Jinja, zona comercial da cidade – Kawaramachi, etc. Esta é uma linha circular o que a torna extremamente útil para ser feita numa manhã na cidade, permitindo visitar todos estes templos e santuários em pouco tempo. Os autocarros circulam a cada 8-10 minutos.  Nós usamos esta linha na manhã do nosso primeiro dia em Quioto.

– 100 – para o Templo Sanjusangendo, Templo Kiyomizudera, bairro Gion, Templo Chion-in, santuário Yazaka Jinja e templo Ginkaku ji (onde poderá iniciar o caminho do filósofo). Usamos esta linha no nosso segundo dia em Quioto.

-206 – Este autocarro pode ser também uma boa opção para o Templo Kiyomizudera, o bairro de Gion, o Santuário Shimogamo Jinja, o Templo Daitoku ji e o Castelo de Ninjo-jo.

Os autocarros estão devidamente numerados e normalmente na frente indicam em inglês um ou mais lugares turísticos que passam pelo caminho. Não existe grande dificuldade em usar o autocarro urbano, especialmente se tiver o mapa consigo.

Para andar nos autocarros urbanos em Quioto pode adquirir bilhetes únicos por 230Y por trajecto. O dinheiro deve ser depositado na máquina perto do condutor à saída. Se não tiver dinheiro trocado, dentro do autocarro existe uma máquina automática para destrocar dinheiro. No entanto, a melhor opção é comprar um passe diário. O passe custa 500Y para todo o dia e permite-lhe usar todas as linhas de autocarro e entrar e sair quantas vezes quiser. Basta andar mais de duas vezes que já compensa.

DICA EXTRA: No primeiro dia de viagem no Japão optámos por não comprar o passe porque achamos que só íamos usar o autocarro em duas viagens. Foi uma má decisão. O autocarro vai a todo o lado de dia e até à meia-noite. Como não compramos o passe no primeiro dia, acabamos por gastar muito mais dinheiro porque à noite fomos e viemos do bairro de Gion, e essas viagens teriam também estado incluídas no passe. Compre-o para todos os dias que passar na cidade. De certeza que vai usar pelo menos três viagens por dia.


5. O QUE VISITAR NO JAPÃO


Nós visitamos o Japão no mês de Dezembro e Janeiro pelo que tudo estava cheio de turistas nacionais e estrangeiros que exploravam o Inverno e Passagem de Ano no país. Assim, as sugestões de actividades para uma viagem no Japão que aqui lhes deixamos são aquelas que nós fizemos e que recomendamos vivamente. Quem viaja no Verão terá obviamente outras actividades para usufruir.

VISITAR TÓQUIO

Uma visita à capital do país é obrigatória. Nós fizemos um percurso de um dia por Tóquio tradicional, explorando os templos e espaços onde ainda se pode conhecer um pouco a cultura japonesa da maior metrópole do mundo. Conhecemos o Mercado de Peixe de Tsukiji, o Palácio Imperial, o Templo de Senjo-ji e o Museu Nacional de Tóquio. No entanto, não poderá sair da cidade sem visitar os bairros modernos mais emblemáticos da cidade:

Bairro de Shibuya

Bairro de Shinjuku

Bairro de Akihabara

Bairro de Harajuku

Bairro de Asakusa (onde tradição e modernidade convivem lado a lado)

VISITAR QUIOTO

Quioto foi a cidade mais bonita que conhecemos na nossa viagem no Japão. É uma cidade tradicional, cheia de atracções, dentro e fora da cidade. Nós fizemos um roteiro de um dia fora do centro, em que visitamos as principais atracções. Aqui, exploramos:

– Kinkaku-ji (templo dourado)

– Daitoku-ji (famoso pelos jardins zen)

– Santuário Shimogamo (santuário xintoísta)

– Santuário Fushimi-Inari Taisha (santuário dos tóris)

– Floresta de bambu de Arashiyama

Em Quioto, exploramos também no roteiro de um dia no centro, os principais locais de interesse. Estes locais incluem:

– Templo Sanjusangen-do (templo das mil estátuas douradas)

– Santuário Kiyomizu-dera (santuário de madeira)

Higashiyama (bairro típico de Quioto)

– Santuário Yasaka-jinja (santuário xintoísta)

– Nanzen-ji (famoso pelos seus jardins zen)

– Caminho do Filósofo (percurso junto ao canal acompanhando vários templos da cidade)

– Gingaku-ji (templo prateado)

– Torre de Quioto (excelente para ter uma perspectiva aérea da cidade)

Recomendamos ainda uma visita demorada ao:

Bairro de Gion

Exploração das zonas onde poderá conhecer melhor a vida das gueixas

Passagem de ano em Quioto

VISITAR NARA

Nara é uma das cidades mais fascinantes do Japão, e é fácil visitar os seus pontos principais de interesse numa incursão de um dia a partir de Quioto. Foi isso que nós fizemos. Basta apanhar o comboio. Se tiver o Japan Rail Pass, utilize-o. A viagem demora cerca de uma hora. Uma vez lá, visite o Pagode de Cinco Andares, a Casa do Tesouro, o Parque Nara, o Grande Santuário Kasuga, o Templo Todai-ji e o Grande Salão (Daibutsu-den).

VISITAR MONTE FUJI

Nenhuma visita ao Japão estará completa sem visitar o Monte Fuji. Esta visita pode ser um dos pontos altos da sua viagem ou uma frustração, já que nem sempre o nevoeiro e neblina permitem ver esta maravilha natural. Nós acreditamos que vale a pena tentar. Pode visitá-lo num dia a partir de Tóquio ou, fazer como nós, e ir no dia anterior, escolhendo um local próximo do Monte Fuji para passar a noite e assim conseguir usufruir do dia seguinte completo. Pode ver o Plano de Viagem que nós seguimos no Monte Fuji e descobrir os melhores locais para o contemplar.

VISITAR KAMAKURA

Kamakura foi capital feudal do Japão de 1185 a 1333, e isso reflecte-se na quantidade e qualidade de templos que ainda hoje podemos admirar. Vale a pena visitar a área de Kita Kamakura, Kamakura central e área de Hase. Nós realizamos um Plano de Viagem para Kamakura que lhe pode ser muito útil. Dê uma olhada aqui.

VISITAR NAGANO

O templo de Zenko-ji é o maior atractivo da cidade de Nagano. Apesar da cidade não ter templos ou santuários que rivalizem com Quioto, os templos e ambiente citadino são muito agradáveis, o que faz deste local um excelente destino em qualquer roteiro pelo Japão. Para além disso, é daqui que poderá visitar os Macacos da Neve.

VISITAR OS MACACOS DA NEVE

Perto de Nagano, nas montanhas de Jigokudani, existem algumas nascentes termais utilizadas pelos macacos para se banharem. Hoje este local é um parque natural e chama-se Jigokudani Yaen Koen. É um lugar obrigatório em qualquer viagem no Japão. 


6. ALOJAMENTO


Em relação ao alojamento durante a nossa viagem no Japão fomos falando um bocadinho de cada um daqueles que escolhemos à medida que descrevemos as nossa aventuras nos diferentes lugares que visitamos no Japão. Há, no entanto, algumas dicas que gostaríamos de partilhar.

– Experimente ficar alojado num Ryokan, alojamento tradicional japonês, preferencialmente em Quioto.

– Experimente os hotéis cápsulas pelo menos uma vez durante a sua viagem no Japão. Uma noite chega, já que afinal de contas, é um dormitório. Tóquio é uma boa opção para este tipo de alojamento já que existem várias opções de escolha. Tenha em mente que a maioria dos hotéis cápsula têm dormitórios separados por sexos. Se pretender um hotel cápsula misto vai ter que marcar com antecedência. Nós usamos um dormitório com cápsulas mistas, pode ver aqui.

– Escolha alojamentos perto das estações de comboio. São os melhores locais das cidades para uma viagem no Japão.

Pode ver mais dicas detalhadas dos alojamentos que ficamos e recomendamos numa viagem no Japão este artigo. 

As nossas dicas de viagem no Japão resultam da experiência que tivemos no país e daquilo que consideramos importante os viajantes saberem antes de partirem. Pode ver o vídeo que fizemos da nossa viagem aqui. Se gostaram, ajudem-nos e partilhem.

PROCURE ALOJAMENTO NO JAPÃO

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

Resultado de imagem para hotel icon Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Resultado de imagem para tourism iconMarque os seus bilhetes nos monumentos e tours, evitando filas usando o Get Your Guide.

Resultado de imagem para casa icon Se procura uma casa ou apartamento pode usar o Airbnb. Se se registar com o nosso link terá 30€ de crédito grátis.

Imagem relacionada  Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Resultado de imagem para car icon  Alugue carro usando o RentalCars, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar.

Resultado de imagem para saúde icon  Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

Resultado de imagem para livro icon  Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

14 Comentários

  1. sam diz: Responder

    ola
    muito legal esse roteiro da viagem.
    na sua opinião o pocket wifi é bom? o aluguel do wifi no Japão é caro?

    muito obrigado. (quando eu para o Japão vou tentar visitar os locais)

    1. Carla Mota diz: Responder

      Não usamos mas o acesso do wifi no Japão é difícil por isso é uma boa ideia.

  2. Sofia Custodio diz: Responder

    Olá :) Para ir a Nara é mais fácil ir a partir de kyoto? comboio ou autocarro?

    1. jose diz: Responder

      comboio.
      JR desde a estação de kyoto ou então apanhar Kintetsu express (tokkyu)

      JR Nara Line: Y690, 45 minutes by express (kaisoku), 70 minutes by local (futsu), departs from JR Kyoto Station in Kyoto and arrives at JR Nara Station in Nara

      Kintetsu Nara Line: Y1110, 35 minutes by express (tokkyu), departs from Kintetsu Kyoto Station (on the south side of JR Kyoto Station) in Kyoto and arrives at Kintetsu Nara Station in Nara

    2. Carla Mota diz: Responder

      Nós fomos de comboio porque nos pareceu melhor. Não experimentamos o bus porque tínhamos o Japan Rail Pass e por isso os bilhetes de comboio já estavam incluídos.

  3. Diana diz: Responder

    Boa noite. Queria saber uma estimativa dos preços da viagem total, com voos de avião, estadias e refeições.. Estou a pensar ir em Setembro/Outubro/Novembro 1 a 2 semanas… Obrigada

  4. jose diz: Responder

    Boa tarde,

    Estou a preparar a nossa primeira viagem ao Japão.
    Tenho algumas diferenças no nosso programa.
    Na zona de Quioto vamos estar 5 dias com visitas a Nara, Hikone, Arashiyama …
    No nosso ultimo dia em Quioto e após visitar a zona central, vamos para Kamakura. Dormida, visita e depois seguimos para Toquio.

    Este será o nosso ultimo dia a usar o JR Pass. De Quioto até Kamakura , com passagem por Toquio, e se incluirmos os transferes entre os comboios, deveremos demorar quanto tempo?
    Penso que de Quioto a Kamakura teremos sempre de passar por Toquio. Ou temos alguma alternativa melhor?
    Desta forma teremos uma ideia de quanto tempo podemos ainda ficar em Quioto antes de seguir viagem para Kamakura.

    obrigado

    1. Carla Mota diz: Responder

      Olá José, isso terá que ver num site sobre os comboios do Japão. Sem pesquisar não lhe sei responder.

  5. Inês de Sousa Martins diz: Responder

    Boa tarde,
    Reparei que usaram dois guias de viagem para o Japão, o da Lonely Planet e o da DK Eyewitness. Eu já tenho a viagem praticamente toda planeada com a informação que encontrei na Internet mas queria ter um guia como apoio durante a viagem e para isso queria comprar só um. Entre esses dois, qual é que aconselham para usar durante a viagem?
    Obrigada

    1. Carla Mota diz: Responder

      O LP é mais prático, muito útil para saber as saídas no metro de Tóquio, por exemplo. O outro usamos como “guia” cientifico de viagem. Se só pretende um, depende para o que vai precisar.

  6. jose diz: Responder

    Bom dia,

    Na data em que realizaram esta viagem ao Japão que temperaturas e dias de chuvas apanharam?

    Os dias são curtos? A que horas escurece?

    obrigado

    1. Carla Mota diz: Responder

      Em Dezembro e Janeiro. Os dias são pequenos mas a que horas escurece não me lembro. Talvez, 17h.

  7. Inês Martins diz: Responder

    Olá! Estou a planear uma viagem ao Japão e o vosso blog tem sido uma grande ajuda. Dois dias foi suficiente para ver tudo o que queriam ver em Quioto ou acharam que era preciso mais tempo? Obrigada

    1. Carla Mota diz: Responder

      Depende do que quiser ver. Os monumentos e lugares mais emblemáticos conseguem-se ver em dois dias. Nós só tivemos dois dias em Quioto.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.