O BUDISMO no Japão

O BUDISMO no Japão

O budismo entrou no Japão pela Coreia, no século VI d.C. Pertencente ao ramo Mahayana do budismo, rapidamente estabeleceu-se como religião do Estado, observando-se uma disseminação de mosteiros e a fundação de diferentes escolas. Todas as escolas budistas japonesas assimilaram aspectos do xintoísmo índigena, no que toca ao culto das kami e dos antepassados. No século XII deu-se a chegada do budismo Zen (Ch’na), vindo da China, permanecendo como uma força essencial na vida cultural japonesa, sendo as principais escolas a Soto e a Rinzai. Desde a Segunda Guerra Mundial desenvolveram-se diversos movimentos, e hoje o Japão exibe uma variedade sem paralelo de seitas budistas. Além disso, o budismo zen tornou-se muito popular nos EUA, beneficiando da emigração de mestres japoneses.

Os locais budistas, identificados pelos sufixos –ji e –dera, são “templos”, ao passo que os locais xintoístas são considerados “santuários”. Um templo budista japonês é, na realidade, um complexo de edifícios, tendo uma porta principal, Sanmon, a Sala do Buda, Butsuden, onde se encontra uma escultura normalmente de grandes dimensões do Buda ou de um bodhisattva, uma sala de reunião e meditação, um cemitério, os aposentos dos monges e o sino do templo, também de grandes dimensões. O pagode, com três ou cinco andares, encontra-se em alguns templos, e guardam relíquias de Buda, como fragmentos de ossos ou dentes.

O BUDISMO no Japão

Os jardins de paisagem seca, nos templos de budismo zen, têm pedras cuidadosamente escolhidas e colocadas numa extensão de saibro riscado, assim como montes de areia, e constituem também um objecto de meditação. A técnica de zazen, de za, “sentar”, e zen, “absorção”, é tida como o caminho mais directo, mas também mais difícil para a iluminação espiritual. Um koan é uma técnica que tem como objectivo propiciar iluminação espiritual do praticante de budismo zen através da interrupção do seu fluxo de pensamentos, através de uma narrativa, diálogo, questão ou afirmação que contém aspectos que são inacessíveis à razão. Um koan famoso é: “Batendo as duas mãos uma na outra, temos um som; qual é o som de uma mão somente?”

O BUDISMO no Japão

As figuras mais veneradas são os bodhisattvas, em japonês bosatsu, nomeadamente o bodhisattva da compaixão, Kannon (em sânscrito, Avalokiteshvara), representado com múltiplos braços. Em alguns templos, podem observar-se estátuas de Jizo, o guardião bosatsu das mulheres grávidas e crianças doentes, protectores das almas sofredoras, que exibem frequentemente peitilhos vermelhos, colocados por mães enlutadas.

O BUDISMO no Japão

Rui Pinto

Físico de formação mas interessado em todos os aspectos da cultura e história da humanidade. As viagens são o meio privilegiado para um aprofundamento do conhecimento do mundo, das suas gentes e do nosso papel na vida.

More Posts - Facebook - Google Plus

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

Resultado de imagem para hotel icon Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Resultado de imagem para tourism iconMarque os seus bilhetes nos monumentos e tours, evitando filas usando o Get Your Guide.

Imagem relacionada  Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Resultado de imagem para car icon  Alugue carro usando o RentalCars, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar.

Resultado de imagem para saúde icon  Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

Resultado de imagem para livro icon  Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

 Este blogue contém links de programas de afiliados.

4 Comentários

  1. Victor Ferreira diz: Responder

    Fantásticas fotos acompanhadas com excelentes relatos de viagens!
    Parabéns pelo novo site! Vai ter com certeza muito sucesso!

    1. Carla Mota diz: Responder

      Obrigada.

  2. Clara Amorim diz: Responder

    Carla e Rui,
    Terminámos o ano em grande!
    E qual a melhor forma de começar o novo? Na companhia deste site fantástico, sempre cheio de histórias para nos contar e fotografias para nos deslumbrar!
    Que 2016 continue cheiinho de grandes viagens!
    Abraço!

    1. Carla Mota diz: Responder

      Obrigada por tudo Clara. 😀 Bom Ano para ti também. bjinhos

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.