Visitar REYKJAVIK, a capital do Atlântico norte | Islândia

Visitar REYKJAVIK, a capital do Atlântico norte | Islândia

Quando pensamos numa capital europeia todos imaginamos edifícios monumentais, prédios elevados, lojas cheias de gente e estradas congestionadas de trânsito. Pois, Reykjavik é realmente uma capital mas não é o retrato clássico de uma cidade europeia. A capital do Islândia parece uma aldeia. Basta dizer que o edifício mais alto da cidade é a igreja Hallgrímskirkja, uma igreja construída à semelhança de um vulcão apenas com uma luz vermelha no seu topo, criando um efeito de iluminação nocturna semelhante ao escoar das lavas. Reykjavik é o exemplo da simbiose entre o Homem e a natureza. Reykjavik não tem o trânsito congestionado nas ruas, não há prédios e as lojas das cadeias multinacionais são raríssimas, predominando as pequenas lojas locais. As pessoas passeiam-se na rua de forma descontraída, sorrindo e cumprimentando-se a cada cruzamento. Estes são os ingredientes fundamentais para eu me apaixonar por um lugar. A minha paixão ficou oficializada quando descobri que por aqui não existe MacDonalds ou Burguer King. Isto sim, são sinais de desenvolvimento.

Marque aqui o seu transfer do aeroporto para Reykjavik. 

Visitar REYKJAVIK, a capital do Atlântico norte | Islândia
Passear em Reykjavik é um deleite para os sentidos; O cheiro da maresia, o som das ondas do mar, as cores fortes das habitações, a rugosidade dos passeios e os seus saborosos doces conquistam-me num ápice.
Visitar REYKJAVIK, a capital do Atlântico norte | Islândia

Apesar da capital islandesa ter mais de 120 000 habitantes o modo de vida faz lembrar as aldeias do nordeste transmontano português. Toda a gente se parece conhecer e confiam uns nos outros. Não é estranho ver vários carrinhos de bebé estacionados nas entradas dos cafés, bares e restaurantes enquanto os progenitores desfrutam tranquilamente dum ambiente indoor. E, ao contrário dos países por onde habitualmente viajamos, os polícias não se vêem nas ruas. Isto é, garantidamente, um bom sinal. É por isto que a Islândia é considerada o país mais seguro do mundo.

Marque aqui um tour para o Golden Circle a partir de Reykjavik.

Visitar REYKJAVIK, a capital do Atlântico norte | Islândia

A zona da baía faz-nos lembrar que estamos numa ilha e a escultura do barco viking – Sólfar – lembra a história de coragem de um povo que nunca baixou os braços aos condicionalismos naturais e se lançou na conquista dos territórios.

Se vai à Islândia no Inverno não perca oportunidade de fazer um tour dentro de uma gruta glaciar. 

Visitar REYKJAVIK, a capital do Atlântico norte | Islândia

Mas, esta segurança, beleza, organização e tranquilidade tem um preço. Sim, tudo tem um preço e o preço da Islândia não é definitivamente para a bolsa dos portugueses. A comida é demasiado cara (mesmo nos supermercados), os restaurantes são a preços proibitivos e o alojamento tem que ser bem escolhido. Mas, é claramente um preço que compensa pagar.

Compre aqui bilhete para bus hop on hop off em Reykjavik

Visitar REYKJAVIK, a capital do Atlântico norte | Islândia

Quando a noite cai em Reykjavik (coisa para três ou quatro horas nesta altura do ano), os habitantes locais saem para a principal rua da cidade – Laugavegur – e desfrutam do Rúntur, aquilo que vulgarmente chamamos de “sair à noite ao fim de semana” e deambulam de bar em bar. Com a liberalização das bebidas alcoólicas nos últimos 25 anos estes hábitos nocturnos generalizaram-se e o consumo de álcool é cada vez maior e mais problemático. Dizem os islandeses que a origem deste ritual está associada há necessidade de passar as longas noites de inverno em convívio com os seus pares.

Marque aqui transporte para a Blue Lagoon.

Visitar REYKJAVIK, a capital do Atlântico norte | Islândia
Visitar REYKJAVIK, a capital do Atlântico norte | Islândia

Reykjavik pode ser a capital mais a meridional do mundo mas as temperaturas não são tão baixas quanto se possam imaginar. Mas, ainda que o vento possa ser gélido, são as paisagens que paralisam o nosso olhar. Ainda não saímos da maior cidade da Islândia. O que nos reservará o resto do país?

Marque aqui um tour para nadar entre as duas placas tectónicas (snorkel)

Marque aqui um tour à Península de Snaefellsnes

Visitar REYKJAVIK, a capital do Atlântico norte | Islândia

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

Resultado de imagem para hotel icon Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Resultado de imagem para tourism iconMarque os seus bilhetes nos monumentos e tours, evitando filas usando o Get Your Guide.

Imagem relacionada Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Resultado de imagem para car icon Alugue carro usando o RentalCars, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar.

Resultado de imagem para saúde icon Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

Resultado de imagem para livro icon Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

2 Comentários

  1. SABRINA ZANCHIN diz: Responder

    Só comecei a leitura de seu relato de minha empolgação para conhecer a Islândia já triplicou! Delicia de texto!

    1. Carla Mota diz: Responder

      Obrigada, Sabrina 😀

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.