12 IMAM – Sunitas, Shiitas e os 12 Imam (aprendendo sobre o islão em Mashhad) | Irão

12 IMAM - Sunitas, Shiitas e os 12 Imam (aprendendo sobre o islão em Mashhad) | Irão

Para se perceber a importância do mausoléu do Imam Reza em Mashhad, é necessário recuar na História e regressar à génese da divisão do Islão nos seus dois principais ramos, o sunita e o shiita.

Quando o profeta Maomé morreu em 632, surgiram imediatamente desentendimentos acerca da sua sucessão. O profeta terá nomeado como seu sucessor o seu genro e primo, Ali bin Abi Taleb, mas a maioria dos seus seguidores mais chegados parecia apoiar o sogro do profeta, tendo então lhe sido entregue o poder do já então grande império, tomando para si o título de califa (máximo governante do mundo islâmico e sucessor do profeta Maomé). Ali foi sendo preterido até que foi nomeado como 4º califa, em 656. No entanto, acabou assassinado apenas cinco anos depois. A comunidade islâmica dividiu-se assim em duas facções, a sunita, seguidores do califado, e os shiitas (de Shiat Ali, os seguidores de Ali).

A cisão do Islão agudizou-se quando Hussein, filho de Ali, e 72 seus seguidores foram mortos pelas tropas do califado, em 680. Desde então, para os shiitas, o poder temporal no mundo islâmico, representado pelo califado, permaneceu desligado do poder espiritual, representado por uma sucessão de homens santos, os chamados Imam (líder religioso), cujo fim de vida normalmente não era de ordem natural.

No início do século IX, o califa de Bagdad era um governante com um poder incontestado, com um pensamento progressista e dado ao avanço das ciências. No entanto, a preeminência espiritual do então sétimo Imam, era alvo de cobiça. O destino do imam acabou por ser a cadeia e eventualmente a morte. O seu filho Razavi sucedeu-lhe e tomou a seu cargo o título de Imam Reza. Entretanto, com a morte do califa, os seus filhos lutaram pela sua sucessão e o vencedor, governando a partir de Merv (actual Turquemenistão), tentou que o Imam lhe reconhecesse o poder espiritual que lhe faltava (inclusive, para acalmar algumas revoltas em diferentes territórios). A negativa do Imam levou à sua prisão e posterior morte por envenenamento. O califa tentou emendar a mão dando honras fúnebres ao enterro do Imam Reza na actual cidade Mashhad, perto do túmulo de seu pai, mas o mal estava feito…

Após mais três Imam, a sucessão dinástica foi abruptamente terminada no ano de 874, quando o 12º desapareceu misteriosamente… Dos onze Imam anteriores, 6 estão sepultados no Iraque, 4 na Arábia Saudita e 1 no Irão. Os mais venerados são o 1º (Ali, sepultado na actual cidade de Najaf, no Iraque), o 3º (Hussein, sepultado na actual cidade de Kerbala, no Iraque) e o 8º, Imam Reza, sepultado na actual Mashhad, no Irão.

Hoje, o 12º Imam, de seu nome Mahdi ou Valiasr (líder dos nossos tempos) é a figura messiânica do Islão shiita, sendo que se acredita que ele ainda vive como líder divino e que um dia regressará, juntamente com o profeta Jesus, para guiar o mundo no caminho espiritual.

Esta divisão milenária do Islão reflecte-se actualmente na geopolítica, continuando a ter protagonistas, não a nível individual mas sim nações, com consequências políticas para a união do mundo islâmico e para as relações com o mundo ocidental. A Arábia Saudita é o expoente máximo do ramo sunita (inclusive na defesa de certas tradições, como a completa subjugação do papel da mulher na sociedade), mas é olhada com desprezo e desagrado pelos shiitas, representados pelo Irão e os seus Ayatollah (encarados como os únicos que interpretam correctamente o Corão), que vêem com maus olhos a subserviência económica da família real saudita em relação ao ocidente.

Contudo, não é tão simples quanto parece. Mesmo dentro do ramo sunita, há divergências… Basta lembrar que Bin Laden era sunita, mas sonhava, como muitos, com a instauração de um novo califado islâmico, com a união do Islão e com a oposição aos valores do mundo ocidental. E que Saddam Hussein era sunita mas procurou estabelecer um regime laico, acabando por ser deposto pela intervenção americana, abrindo caminho a uma insurgência protagonizada pelo ramo shiita do Iraque, apoiado pelo Irão…

Dada a importância estratégica dos países islâmicos, e o consequente interesse das potências ocidentais, só podemos prever que os acontecimentos de há mais de 1300 anos continuarão a moldar o futuro do Islão e de todo o mundo.

Rui Pinto

Físico de formação mas interessado em todos os aspectos da cultura e história da humanidade. As viagens são o meio privilegiado para um aprofundamento do conhecimento do mundo, das suas gentes e do nosso papel na vida.

More Posts - Facebook - Google Plus

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

Resultado de imagem para hotel icon Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Resultado de imagem para tourism iconMarque os seus bilhetes nos monumentos e tours, evitando filas usando o Get Your Guide.

Imagem relacionada  Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Resultado de imagem para car icon  Alugue carro usando o RentalCars, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar.

Resultado de imagem para saúde icon  Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

Resultado de imagem para livro icon  Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.