Código de vestimenta no IRÃO | Como se vestir para respeitar o dress code do país

Código de vestimenta no IRÃO | Como se vestir para respeitar o dress code do país

O Irão é um dos poucos países do mundo onde existe um código de vestimenta rígido que deve ser respeitado por todos os habitantes do país e por todos aqueles que o visitam. O Código de vestimenta no Irão é de extrema importância na medida em que se trata de um país teocrático islâmico. A sua aplicação é levada muito a sério ao ponto de haver uma polícia de “bons costumes” responsável pela averiguação do seu cumprimento. Quando qualquer homem ou mulher sai à rua sabe que a forma como se veste está a ser avaliada.

CÓDIGO DE VESTIMENTA NO IRÃO PARA HOMENS

  • As regras para os homens incluem a proibição de vestir calças curtas ou calções, assim como camisolas e camisas de manga curta, sem manga e apertadas. No entanto, no Verão, os iranianos já começam a vestir t-shirts e esta peça de vestuário começa a ser aceite. Só deve evitá-las nas zonas mais rurais e tradicionalistas.

CÓDIGO DE VESTIMENTA NO IRÃO PARA MULHERES

  • Para as mulheres, o código de vestimenta no Irão é mais severo, fazendo parte do seu traje diário o hijab, um lenço que deve cobrir a cabeça e os cabelos.

  • Para além do hijab, as mulheres devem vestir roupa larga e solta, de forma a cobrir o corpo e a não deixar mostrar as curvas e formas femininas.

  • Além do cabelo, a mulher deve ter sempre os braços, pernas e pescoço cobertos. Os pés podem andar à vista pelo que não há problema em usar sandálias ou chinelos. Se tiver unhas pintadas, nos mausoléus pode ter que esconder as mãos nos bolsos.

  • Sempre que se visita um local religioso e sagrado, as mulheres devem cobrir-se com um chador, um pano preto que tapa a cabeça e todo o corpo. O chador é uma espécie de “tenda” (e esse é mesmo o significado literal da palavra) que tapa integralmente a mulher, deixando visível apenas a sua face. O chador deve ser usado unindo as duas partes do tecido junto à boca da mulher, com a mão ou com a própria boca. Geralmente o chador é preto mas também pode ser branco ou florido.

  • Ao contrário do que se pensa, não existe nenhuma limitação às cores a usar no Irão, nem pela população local, nem pelos viajantes. Para testar esta teoria calças indianas coloridas faziam parte da minha indumentária. Testado e comprovado, as cores fortes não são proibidas no Irão.

Dicas de mulher para mulher

  • Eu decidi comprar um chador negro no Irão. Custou-me 12€ e serve para sempre que quero entrar num mausoléu ou lugar sagrado. Não é obrigatório, claro, mas é giro e é uma bela recordação do país. É leve e fresco e por isso usava-o na bolsa e tinha-o comigo sempre que precisava.

  • Comprei três lenços giríssimos no Irão, usáva-os para variar a minha indumentária diária e aprendi a usá-los como um acessório de moda. É assim que elas também o vêem (as mais optimistas, claro).

  • Na minha primeira viagem ao Irão levei na mochila algumas túnicas mas depois fui comprando também lá algumas Há túnicas giríssimas e bem coloridas.

  • As leggins e as calças indianas eram as minhas melhores amigas no Irão, com uma túnica comprida tenho o código de vestimenta do Irão perfeito.

  • A lei Sharia, a lei Islâmica, existe no Irão e é aplicada de forma muito desrespeitadora e discriminatória à mulher. No entanto, acredite, o código de vestimenta no Irão é apenas um pequeno problema para as mulheres iranianas. Não o valorize mais do que elas o fazem. Elas travam lutas bem maiores pelos seus direitos.

Conclusão

Satisfeito este código de vestimenta, mulheres e homens vestem roupas vulgares e comuns em todos os países do mundo, como jeans, mais ou menos justos, e longe do estereótipo islâmico. A moda também faz parte da vida destas mulheres e jovens iranianas.

A maioria das mulheres maquilha-se bastante, exibindo olhos bem pintados e realçando assim o rosto parcialmente escondido pelo hijab. As raparigas mais novas exibem unhas bem pintadas e unhas de gel, tal como em qualquer país europeu. As mais ousadas tendem a deixar descair o hijab para trás, exibindo parte do cabelo que cai sobre o rosto e testa. No entanto, não podem abusar muito; a polícia dos bons costumes anda por ali. Na terceira vez que visitámos o país, em Agosto de 2018, as mulheres aparentavam estar mais relaxadas na sua forma de vestir e de usar o hijab. Pareciam mais soltas e leves. O Irão, lentamente, parece estar a mudar.

Código de vestimenta no Irão – O que está a mudar?

Em 2014, milhares de mulheres iranianas uniram-se e criaram uma campanha online para exigir mais direitos, divulgando fotos em que quebravam o código de vestimenta do Islão no país. O movimento juntou cerca de 800 mil pessoas na página no Facebook “Stealthy Freedoms of Women in Iran”, lançando o debate sobre se as mulheres devem ter o direito de escolher usar, ou não, o hijab.

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

      Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

 Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Alugue carro usando o Rent a Car, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar. Tudo na comodidade de sua casa.

      Faça seguro de viagem na World Nomads ao menor preço do mercado.

     Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

4 Comentários

  1. Maria diz: Responder

    Admiravel e tentador… continuação de belissimas descobertas em novos horizontes…

    1. Carla Mota diz: Responder

      Obrigada. 😀

  2. Muito interessante!
    Boas viagens!

    1. Carla Mota diz: Responder

      Obrigada 😀

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.