DIA 71 – À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada na ilha das Flores

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada na ilha das Flores

O dia foi dedicado a visitar as aldeias de Bajawa e a conhecer um pouco da cultura ngada, perpetuada nas encostas do monte Gunung Inerie.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

A cultura ngada é caracterizada por uma fusão de animismo e cristianismo. As cerimónias fúnebres católicas convivem lado a lado com rituais de sacrifício de animais e de cerimónias de apelo à fertilidade.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

Saímos da nossa guesthouse em Bajawa de moto. Alugámos lá uma moto e percorremos algumas das aldeias de Bajawa. A sua estrutura mantém-se inalterada, assim como a arquitectura dos seus edifícios em madeira e colmo.

Veja aqui os relatos da nossa viagem da Volta ao Mundo

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

AS ALDEIAS DE BAJAWA E AS SUAS CARACTERÍSTICAS


1. As casas – Sa’o das aldeias de Bajawa

As casas são um elemento fundamental da expressão da cultura Ngada e o seu simbolismo está fundado na ideia de entrada num local puro e sagrado. As suas fundações são em pedra mas tudo o resto é em madeira. Normalmente são constituídas por três divisões, o alpendre, um espaço comum, e a sala interior, encimadas por um patamar de armazenamento.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

Quando o telhado é encimado por uma pequena figura masculina exibindo armas, é sinal que esta casa (Sa’o Saka Lobo) foi herdada pelo filho mais velho do clã, e se for uma pequena casa em miniatura, a casa (Sa’o Saka Pu’u) foi herdada pela filha mais velha.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

2. Totens dos clãs – ngadhu e bhaga

Nas aldeias ngada, o espaço entre as filas de casas, normalmente em patamares, exibe totens dos clãs que vivem na aldeia. Cada clã constrói um par de estruturas, símbolos masculino e feminino. O masculino (ngadhu) é uma espécie de chapéu de sol, com um tronco de madeira esculpido servindo de esteio e uma cobertura de colmo. O feminino (bhaga) é uma miniatura de uma casa com telhado de colmo, e normalmente a parte inferior é trabalhada e pintada.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

3. Altares cerimoniais

No espaço mais sagrado das aldeias de Bajawa encontram-se altares cerimoniais que se assemelham a túmulos megalíticos, com pedras de xisto ao alto, e organizadas de forma a simbolizarem campas, mas também assentos onde os chefes se sentam para discutir assuntos importantes, ou realizar cerimónias ou rituais. É talvez a estrutura mais enigmática e bela das aldeias de Bajawa.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

Nos alpendres das casas, estão pendurados cornos e crânios de búfalos, testemunhos de cerimónias e sacrifícios feitas pelas respectivas famílias.

4. O quotidiano nas aldeias de Bajawa

As mulheres trabalham nos teares e vendem aos turistas os tecidos tingidos segundo a técnica do ikat, onde os nós impedem que o tingimento atinja todo o tecido, criando dessa forma os padrões.

Os velhotes conversam uns com os outros e as crianças brincam. E todos parecem olhar para nós com a mesma curiosidade e fascínio com que nós olhamos para eles.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

Tão próximos das Molucas, ilhas das especiarias, as Flores também têm a sua quota parte destes produtos tão cobiçados. Nas aldeias vê-se as especiarias a secar ao sol, e sente-se o seu cheiro no ar, entre as quais cravinho, noz-moscada, e baunilha, além do café e cacau.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

O nosso percurso pelas aldeias de Bajawa

Antes de começarmos o percurso pelas aldeias de Bajawa, passámos por um miradouro do vulcão Gunung Inerie (2245m), que domina a região de Bajawa. É possível subir também a este vulcão, mas desta vez não tivemos tempo para o fazer.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

1. Aldeia de Luba

Esta aldeia tem a faceta tradicional e a mais moderna. De um lado, as casas tradicionais, dispostas em torno dos totens, dispostos em diferentes patamares (um deles erigido em cima de uma campa).

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

Do outro lado, uma escola, frequentada pelas crianças das aldeias da região, e um campo de futebol. Deve fazer-se o registo à entrada e pagar um donativo (10.000 rupias por pessoa). Os habitantes não falam bahasa, mas sim um dialecto local, mas a comunicação pode ser sempre feita com um sorriso.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

2. Aldeia de Bena

É a maior aldeia e a mais impressionante. Os seus altares cerimoniais são qualquer coisa de maravilhoso e místico.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

Do topo do patamar superior tem-se acesso a um promontório rochoso, onde se encontra uma estátua de nossa Senhora (!) e de onde se tem vistas sobre a aldeia.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

Deve fazer-se o registo à entrada e pagar o ingresso (25.000 rupias por pessoa). As meninas que estão na recepção podem também ajudar a esclarecer algumas dúvidas acerca de pormenores, embora o seu inglês seja muito fraco.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

3. Aldeia de Tololela

É uma aldeia que se pode aceder por estrada ou fazendo uma caminhada de uma hora a partir da aldeia de Bena. Deixámos a moto no parking de Bena e fomos a pé pela floresta até chegar a Tololela. Só depois demos conta que havia uma estrada que chegava lá.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

É menos impressionante do que as outras, mas é interessante por ser menos acessível. Ali assistimos a um fenómeno engraçado, que foi noz moscada a secar ao sol e a estalar como castanhas no forno. Deve fazer-se o registo à entrada e pagar um donativo (10.000 rupias por pessoa).

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

Encontrámos ali um grupo de indonésios que faziam um piquenique e que vinham de Jacarta para conhecer estas aldeias. Nota-se que os próprios indonésios têm curiosidade em relação às culturas ancestrais que poderão estar em vias de extinção face ao avanço da modernidade.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

4. Aldeia de Gurusina

De Tololela descemos a pé pela estrada até à aldeia de Gurusina. Não sabíamos, mas esta aldeia tradicional foi devastada por um fogo em Agosto de 2018 que destruiu a maioria das casas e totens. A aldeia está a ser reconstruída.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

De lá, apanhámos uma boleia de moto e fomos buscar a nossa moto para regressar a Bajawa. No dia seguinte, iríamos para Moni, com o objectivo de subir ao vulcão Kelimutu.

NOTA: Quando viajar de moto na Indonésia, não se esqueça de se fazer acompanhar da sua carta de condução (e se tiver a carta de condução internacional, melhor) e da sua apólice de seguro de viagens.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

DIA 71 - À descoberta das aldeias de Bajawa e da cultura Ngada  na ilha das Flores

Rui Pinto

Físico de formação mas interessado em todos os aspectos da cultura e história da humanidade. As viagens são o meio privilegiado para um aprofundamento do conhecimento do mundo, das suas gentes e do nosso papel na vida.

More Posts - Facebook - Google Plus

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

Resultado de imagem para hotel icon Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Resultado de imagem para tourism iconMarque os seus bilhetes nos monumentos e tours, evitando filas usando o Get Your Guide.

Imagem relacionada  Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Resultado de imagem para car icon  Alugue carro usando o RentalCars, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar.

Resultado de imagem para saúde icon  Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

Resultado de imagem para livro icon  Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

 Este blogue contém links de programas de afiliados.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.