Explorar os Himalaias indianos e a cultura tibetana no Vale de Spiti | Índia

Explorar os Himalaias indianos e a cultura tibetana no Vale de Spiti | Índia

A Índia que eu mais gosto não é Índia. A Índia que mais gosto está no Vale de Spiti. Os Himalaias indianos fazem parte da Índia, mas não são Índia. A sua geografia, física e humana, a cultura, a religião, o clima, tudo é tão diferente do resto do território indiano, que nos sentimos noutro país. A Índia abraça os Himalaias de braços abertos, com os territórios do Nepal, Tibete e Butão pelo meio, tocando as majestosas montanhas a leste, nos estados de Jammu e Caxemira e de Himachal Pradesh, e a oeste, nos estados de Sikkim e de Arunachal Pradesh.

Explorar os Himalaias indianos e a cultura tibetana no Vale de Spiti | Índia

Em 2007, já tínhamos visitado visitámos Jammu e Caxemira, particularmente o distrito do Ladakh, e a sua capital, a cidade de Leh. Este ano, a nossa intenção era regressar, mas desta vez visitar os distritos de Lahaul e Spiti, no norte do estado de Himachal Pradesh, fazendo fronteira com o sul do Ladakh. Também queríamos visitar os estados do nordeste, em particular o Sikkim e Arunachal Pradesh, mas as monções severas deste ano frustraram os nossos planos.

Explorar os Himalaias indianos e a cultura tibetana no Vale de Spiti | Índia

O nosso objectivo era então cruzar o vale de Spiti de noroeste para sudeste, entrando por Manali, cidade que já tínhamos visitado em 2007, quando fizemos a estrada de Manali para Leh. Desta vez, iniciámos o nosso percurso pela mesma estrada mas, poucos quilómetros a norte de Manali, em vez de virarmos para oeste, em direcção a Keylong (e depois em direcção ao Ladakh e a Leh), virámos para leste, em direcção à cidade de Kaza e, posteriormente, Tabo, Nako e Rekong Peo, estas últimas já no distrito de Kinnaur, acabando o “circuito” na cidade de Shimla.

Explorar os Himalaias indianos e a cultura tibetana no Vale de Spiti | Índia

Devido à proximidade da fronteira chinesa numa região disputada, é necessário uma permissão para viajar entre as cidades de Sundo e Rekong Peo, a qual é possível obter na cidade de Kaza. O relato do nosso percurso pode ser lido aqui, em particular da viagem épica por “estrada” entre Manali e Kaza, por isso agora vamos focar-nos na descrição dos pontos fortes desta região remota e maravilhosa da Índia.

Explorar os Himalaias indianos e a cultura tibetana no Vale de Spiti | Índia

Clique em cada uma das seguintes fotos para conhecer melhor os diferentes troços desta magnífica viagem pelos Himalaias indianos e pelo vale de Spiti.



Veja aqui o video da nossa aventura no Vale de Spiti. 

PROCURE AQUI ALOJAMENTO NO VALE DE SPITI

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida, culminando num doutoramento nos Andes, investigando ambientes glaciares. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

Deixe uma resposta