Tudo o que precisa saber para entrar nos BANHOS TERMAIS DE BUDAPESTE | Hungria

Tudo o que precisa saber para entrar os BANHOS TERMAIS DE BUDAPESTE | Hungria

Budapeste é uma cidade maravilhosa mas sem ter experimentado os banhos termais de Budapeste, é como nunca aqui ter vindo. Verdade!

O vapor de água condensa mesmo por cima da minha cabeça. Vejo por entre o vapor uma estátua de uma figura feminina de onde sai um jacto de água quente para a piscina. Sinto-me relaxada, com os músculos descontraídos e o corpo completamente leve. À minha volta, envolvendo a piscina exterior, um palácio neo-barroco.

Tudo o que precisa saber para entrar os BANHOS TERMAIS DE BUDAPESTE | Hungria

Estarei a sonhar? Será que estou num spa em Budapeste? A resposta e claramente afirmativa. Estou em Szechenyi, o maior complexo de banhos termais da Europa.


BANHOS TERMAIS DE SZÉCHENYI

O complexo de Széchenyi começou por ser um edifício privado construído em 1913 onde alguns burgueses de Budapeste se reuniam. Na altura, homens e mulheres estavam separados nos banhos das três piscinas que eram alimentadas por uma fonte termal.

Tudo o que precisa saber para entrar os BANHOS TERMAIS DE BUDAPESTE | Hungria
Os banhos de Szechenyi ganharam tanta fama que em 1927 o complexo foi expandido de forma a receber a nova burguesia húngara. E dessa altura que datam as três piscinas exteriores e as quinze interiores. No entanto, a fonte termal que alimentava as piscinas iniciais não era agora suficiente. Os proprietários tiveram que escavar um novo poço e mais tarde, em 1938, foi descoberta outra fonte. As águas das termas apresentam uma temperatura que varia entre 22 e 38 graus centígrados. As saunas variam entre os 45 e os 70 graus centígrados.
Tudo o que precisa saber para entrar os BANHOS TERMAIS DE BUDAPESTE | Hungria
Para alem de Szechenyi ser o maior complexo de banhos da Europa, as estatísticas mostram que recebe mais de dois milhões de pessoas por ano.
Tudo o que precisa saber para entrar os BANHOS TERMAIS DE BUDAPESTE | Hungria
Apesar de haver muita gente, é possível abstrair-me completamente. Os tectos exibem altos relevos de Arte Nova e existem alguns mosaicos nas paredes e na cúpula do edifício. Experimentei todas as piscinas, inclusive as três exteriores, que foram aquelas de que mais gostei. O contraste do frio gelado do ar de Budapeste com os 36 graus da água é fabuloso. A temperatura do ar é de 1 grau pelo que o vapor paira sobre a minha cabeça. Enquanto relaxava contemplava alguns anciãos que se reúnem aqui para jogar xadrez.

GELLERT

Os banhos termais mais prestigiados de Budapeste situam-se em Gellert, um edifício de 1918 na parte de Buda. Estes banhos fazem parte de um complexo hoteleiro e encontram-se num edifício majestoso de estilo Art-Nouveau cujo tecto em vidro e um ex-libris deste estilo. Depois de várias obras de ampliação em 1927 e em 1938, para competir com Szechenyi, o complexo hoje inclui uma piscina exterior com ondas, uma piscina interior com bolhas e uma piscina interior rodeada por colunas que constitui uma raridade arquitectónica.
Tudo o que precisa saber para entrar os BANHOS TERMAIS DE BUDAPESTE | Hungria

Visitei os banhos de Gellert enquanto turista e utilizei os de Szechenyi.  Quando voltar a Budapeste quero usar também os de Rudas, mandados construir em 1556 por um paxa turco. São os mais antigos da cidade e remontam ao período do domínio turco.

Tudo o que precisa saber para entrar os BANHOS TERMAIS DE BUDAPESTE | Hungria
O preço dos dois complexos é muito semelhante. Varia entre 3200 e 3600 florins (cerca de 11 e 12 euros) para o dia todo. Experimentar os banhos termais em Budapeste faz parte da visita cultural a esta cidade. Os romanos já aqui se banhavam há 2000 anos e a cidade tem 131 fontes termais e 48 serviços de banhos termais, doze dos quais reconhecidos como termas. 

ONDE DORMIR QUANDO VISITAR BUDAPESTE

Visitar Budapeste não fica muito caro por isso, se desejar um bom hotel esta é uma óptima cidade para o encontrar. Há lugares fantásticos para se alojar, desde hotéis até hostels e apartamentos. Todos os que aqui deixamos, são bem localizados, de forma a poder visitar a cidade a pé. Todos os lugares são próximos de bons locais para jantar e para dar um passeio à noite ou ao fim do dia.

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

Resultado de imagem para hotel icon Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Resultado de imagem para tourism iconMarque os seus bilhetes nos monumentos e tours, evitando filas usando o Get Your Guide.

Imagem relacionada  Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Resultado de imagem para car icon  Alugue carro usando o RentalCars, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar.

Resultado de imagem para saúde icon  Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

Resultado de imagem para livro icon  Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

 Este blogue contém links de programas de afiliados.

14 Comentários

  1. Vanessa diz: Responder

    Oi. Achas seguro deixad documentos e máquinas fotográficas nas cabines? Vi alguns relatos de roubos e fiquei algo apreensiva…

    1. Carla Mota diz: Responder

      Nós deixámos e não tivemos problemas. Mas pode também optar por deixar os documentos no hotel.

  2. Tem cara de estar bem frio fora da água, com essa névoa toda. É bem interessante saber que os romanos já desfrutavam desses banhos há milênios atrás.

    1. Carla Mota diz: Responder

      Sim, estava muito frio em Budapeste por isso os banhos souberam ainda melhor. 😀

  3. Budapeste é linda e fizemos questão de conhecer as termas, mas não tinha esse fumacê todo, não, nunca tiha visto fotos assim de lá, imagino que era inverno… Fizemos o contrário: usamos a do Gellert e só visitamos a de Széchenyi, onde tem até balada noturna no verão!

    1. Carla Mota diz: Responder

      Sim, usamos os banhos termais de Budapeste no Inverno, por isso o vapor de água faz essa fumaça toda. É maravilhoso. Parece cenário de filme.

  4. Muito interessante estes banhos. Adorei o da galeria, em Gellert. Único banho que fizemos assim foi na Chapada dos Veadeiros, mas imagino que nesse climinha de Budapeste deve fazer muito mais sentindo a experiência.

    1. Carla Mota diz: Responder

      Eloah, os banhos termais de Budapeste são mesmo maravilhosos e com frio lá fora são ainda melhores. 😀

  5. Esses banhos termais em Budapeste são interessantes. O legal de tudo é que a arquitetura do local torna tudo bem bonito…adoro essas edificações clássicas gregas…Belíssimo!

    1. Carla Mota diz: Responder

      Sim Mariana, os banhos termais de Budapeste são mesmo deslumbrantes. Bonitos demais.

  6. É realmente uma experiência indispensável em Budapeste. Nós fomos no Gellert é adoramos. Para relaxar depois de um dia de turismo é perfeito.

    1. Carla Mota diz: Responder

      Também achei. As termas de Budapeste são fantásticas e de visita obrigatória.

  7. Olá!
    Vim aqui parar porque, de vez em quando lembro-me que é dos locais que está na minha lista de espera de viagens. Bem fixe, a publicação e bem fixes as fotos!
    Só uma pergunta: estas fotos foste tu que fizeste? Pode-se/consegue-se fotografar à vontade por lá? As pessoas aceitam isso na boa?
    É que sou um fã de fotografia e adorava fotografar isto!
    Boas viagens 🙂
    Alberto

    1. Carla Mota diz: Responder

      Sim, na altura podia tirar fotografias sem restrições. É só levar a máquina.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.