Viajar na Gronelândia (Groenlândia) – Roteiro de Viagem

b

Todas as viagens começam com um sonho. Um dos nossos sonhos era conhecer o Árctico, explorando Gronelândia e Islândia. O sonho iniciou-se há muito tempo, mas a viagem começou quando reservamos os vôos. Marcamos um voo de Portugal para a Islândia. Vamos passar alguns dias no país e depois disso vamos voar para Narsarsuaq, na Gronelândia.

O nosso roteiro na Gronelândia está dividido em 7 partes, sendo que cada uma delas representa uma fase da viagem. 


1. Narsasuaq e Nasaq

No sul da Gronelândia, iremos passar 10 dias, entre Narsarsuaq e Narsaq, explorando os fiordes, as montanhas e os povoados, fazendo trekking e kayak.

2. Ferry durante 5 dias nos fiordes

Em Narsaq iremos apanhar um ferry para Aasiaat. A viagem demora 5 dias cruzando os fiordes da Gronelândia. O ferry pára em localidades como Nuuk, a capital da Gronelândia. Vamos atravessar o Circulo Polar Árctico durante esta viagem. Esperamos encontrar baleias, glaciares e icebergs pelo caminho.

3. Aasiaat

Chegaremos a Aasiaat e aí passaremos 2 dias, explorando o povoado e a área circundante.

4. Ilulissat

Apanharemos um ferry de Aasiaat para Qasigiannguit, a capital da observação de baleias, e daí para Ilulissat, a capital dos icebergs. Em Ilulissat iremos fazer caminhadas, explorar os glaciares e os fiordes durante 3 dias.

5. Disco Bay Island

Vamos atravessar Disco Bay de ferry, cruzando de Ilulissat para Qeqertarsuaq, na ilha de Disco Bay. Aí permaneceremos 3 dias, explorando a ilha e tentando fazer percursos de trenó puxado a cães.

6. Eqi Glacier

Regressaremos a Ilulissat de ferry e aí apanharemos um barco para o glaciar Eqi mais a norte. Esta será a latitude mais a norte que alcançaremos.

7. Kangerlussuaq

De Eqi regressaremos a Ilullissat de barco e apanharemos o avião para Kangerlussuaq, onde passaremos um dia. Aí diremos adeus à Gronelândia e apanharemos um voo de regresso a Copenhaga e a casa.

Marque já sua viagem de avião e vá!

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

      Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Alugue carro usando o Rent a Car, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar. Tudo na comodidade de sua casa.

      Faça seguro de viagem na World Nomads ao menor preço do mercado.

     Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

8 Comentários

  1. Yolanda diz: Responder

    Mais uma questão…vale a pena a pena ir de ferry de Narsaq até Aasiaat (com visita também a Qasigiannguit) como vocês fizeram ou ir directamente até Ilulissat?

    1. Carla Mota diz: Responder

      Nós achamos que vale a pena, mas depende muito do tempo que tens disponível.

  2. Yolanda diz: Responder

    Olá. Qual a melhor época para ir à Gronelândia para poder desfrutar todos esses lugares e experiências…Setembro ainda é bom ou melhor no início do Verão, Junho/Julho? Obrigada.

    1. Carla Mota diz: Responder

      Setembro é muito tarde. Os hostels podem até ja estar fechados. O período é de Junho a Agosto, bem curtinho. 😀

      1. Yolanda diz: Responder

        Obrigada! Existe diferença de preços entre os meses? Junho será mais barato que Julho ou Agosto ou tudo a mesma coisa? E já agora, para fazer os trekkings são fáceis de fazer sem guia em termos de orientação? Agradeço.

        1. Carla Mota diz: Responder

          Não. É sempre época alta porque a janela de turistas é muito reduzida. Os trekkings depende da experiência que tiver. Se tiver bastante experiência dá para fazer sozinha (sem guia mas nunca sozinha porque a Gronelândia é muito inóspita), caso contrário não.

          1. Yolanda diz:

            Obrigada pela respostas! Bem, eu não queria fazer todos os trekkings que apresentam aqui no itinerário…seria mais entre Qassiarsuk e Tasiusaq, de Itilek até Igaliku (mas os 4km em terra batida e não o percurso que fizeram) e depois daí até ao Blue Ice Camp (só este é que pensei que fosse mais complicado de fazer sozinha). Os restantes passeios seriam sempre pelos fiordes junto das localidades. Mas se percebi bem não é aconselhável andar por lá sozinha…então como fazer, contratar guia/tours? não se existem agências locais para poder conhecer a Gronelândia….

          2. Carla Mota diz:

            Esses treks não tem problema. Podes fazer sozinha. Outra opção, porque os guias são muito caros, é juntar-te a alguém que esteja no hostel e ir com essas pessoas. No Verão há sempre alguém. uma ou duas pessoas. 😉

Deixe uma resposta