Os melhores trilhos e percursos pedestres em Tenerife | Espanha

Os melhores trilhos e percursos pedestres em Tenerife | Espanha

Tenerife é um paraíso para os amantes de trilhos e percursos pedestres. Há imensos trilhos para se fazer, a maioria no Parque Nacional do Teide, mas muitos também nas outras áreas da ilha. Para além de visitar os lugares mais emblemáticos de Tenerife, desfrute da natureza e caminhe. Não se vai arrepender. Estes são alguns dos melhores trilhos e percursos pedestres em Tenerife.

Carregue na imagem para a aumentar


PARQUE NATURAL DO TEIDE


Trilho 9 – Pico Velho e Narizes do Teide

Este foi o trilho mais bonito que fizemos no Parque Nacional do Teide. O trilho tem cerca de 10 km e é linear, começando no miradouro do Pico Velho (trilho 12) e terminando no miradouro dos Narizes do Teide, na estrada TF-38. O trilho está classificado pelo parque como exigente mas o nível de exigência depende muito de como fizer o trilho.

Pode fazer o trilho a subir, e aí é bastante exigente porque tem um desnível de 1500 m, ou pode fazer a descer, e aí a parte mais complicada é apenas a travessia das lavas porque tem muitas rochas soltas e pode torcer um pé em locais muito inclinados.

Nós fizemos o trilho a descer e demorámos 5 horas. Subimos de teleférico, fizemos o trilho 12 e depois o trilho 9. O trilho é verdadeiramente extraordinário e do mais belo que já fizemos no mundo.

O trilho 9 não vai mesmo à cratera do Pico Velho mas há um pequeno trilho do lado direito que permite subir à cratera e que vale mesmo a pena percorrer.

A vista sobre as entranhas do vulcão são de cortar a respiração. Para fazer o trilho 9, deixámos o carro estacionado no miradouro onde termina, aí apanhámos boleia na estrada até ao teleférico. No final foi só pegar no carro. Este foi o nosso preferido dos trilhos e percursos pedestres em Tenerife.


Trilho 3 – Los Roques de Garcia

Este é um belo trilho, com algumas das mais belas panorâmicas da ilha, inclusive sobre a caldeira, o vulcão do Teide e as lavas das erupções vulcânicas.

O trilho tem cerca de 3,5 km e é circular. Começa e termina no miradouro de La Reculeta, em frente ao Parador Nacional do Teide. É um trilho fácil de fazer e, como é curto, permite ser combinado com outras actividades nesse dia. Este é um dos trilhos e percursos pedestres em Tenerife obrigatórios porque é rápido e fácil.


Trilho 20 – Vulcão de Fasnia

O Trilho do Vulcão de Faisna é um belo trilho que permite ter belas panorâmicas do Teide, do vulcão de Faisna, uma erupção de fissura mais recente, e do Observatório.

O trilho 20 tem pouco mais de 7 km e é circular, começando e terminando no Miradouro del Ninõ (ou então no corte da estrada para o Observatório Astronómico). O trilho 20 demora cerca de 3 horas a ser percorrido e, embora não vá ao vulcão de Faisna, vale a pena subir por um dos trilhos marcados na lava e explorar o vulcão por dentro.


Trilho 11 – Miradouro da Fortaleza

Este é um dos trilhos que sai do topo do teleférico e que permite contemplar as belas panorâmicas da caldeira do Teide. O trilho é linear e tem apenas 400 m, pelo que demora cerca de 30 minutos a ser percorrido (ida e volta).

É um bom local para ver o Mar de Nuvens, um fenómeno natural de Tenerife (saiba mais sobre isto aqui). Se o céu estiver limpo as vistas são magníficas. Se subir de teleférico no Teide, este é um trilho obrigatório.


Trilho 12 – Miradouro do Pico Velho

Este é outro dos trilhos que tem início no topo do teleférico do Teide. Apesar de mais pessoas fazerem o trilho 11, porque é mais curto, este trilho é mais bonito. Trata-se também de um trilho linear, pelo que tem que ir e regressar novamente ao teleférico.

O trilho tem cerca de 700 m e demora 1 hora a ser percorrido (ida e volta) mas vale a pena. As vistas sobre a caldeira do Teide são avassaladoras e permite contemplar o cratera do Pico Velho, um dos mais belos miradouros da ilha. Não pode vir embora do teleférico sem experimentar este que é um dos melhores trilhos e percursos pedestres em Tenerife.


Trilho 10 – Ascensão ao cume do Teide

Este é um dos trilhos e percursos pedestres em Tenerife mais concorridos.  O trilho que começa no teleférico e vai até ao cume do Teide. Infelizmente para fazer este trilho tem que ter uma permissão do Governo de Tenerife e essas permissões só podem ser pedidas através do site oficial. A permissão é gratuita. Nós programámos a nossa viagem para Tenerife com cerca de um mês de antecedência e já não havia permissões disponíveis. Tentámos inclusive contactar várias agências de viagens e nenhuma tinha lugares ou permissões disponíveis. Sendo assim, se quiserem subir ao cume do Teide, o nosso conselho é que marquem esta permissão com um mínimo de 3 meses de antecedência.

O trilho é curto, tem apenas 600 m e demora cerca de 40 minutos a subir. O trilho é linear e tem um desnível de apenas 170 m. É caso para dizer que subir ao Teide é difícil mas a dificuldade reside apenas na obtenção da permissão! Se deseja mesmo subir ao cume do Teide, há outra opção. As permissões são válidas entre as 9h e as 17h. Fora dessas horas não há controle. É possível fazer o trilho 7, dormir no refúgio de altitude e começar a subir por volta das 4h30 da manhã de forma a deixar o trilho 10 antes da abertura do teleférico e do controle. No entanto, para fazer isto deve marcar a noite no refúgio com antecedência. Nós também não conseguimos noite no refúgio. Estava esgotado para todos os dias em que estivemos na ilha. Agora que já sabemos disto, da próxima vez que viajarmos para Tenerife temos que tratar de tudo muito mais cedo. Fica a dica.


Trilho 7 – Montanha Branca

O trilho da Montanha Branca é o trilho mais acessível para aceder ao cume do Teide. O trilho começa na estrada, na base da montanha Branca. Aí começa a subir em direcção ao refúgio de Altavista. As pendentes são muito elevadas e a subida é cansativa já que o declive é de 1100 m. O trilho tem dificuldade elevada e é linear, o que significa que tem que voltar a descer ou então usar o teleférico. Se fizer o trilho a subir, termina no miradouro de Fortaleza onde se pode ligar ao trilho 10, para acesso ao cume do Teide (mas para isso precisa de permissão). Este é um dos trilhos e percursos pedestres em Tenerife mais concorridos.

O trilho tem cerca de 8,5 km e demora cerca de 5 a 6 horas a subir e 4 horas a descer. Pode fazer o trilho só num sentido, subindo ou descendo depois no teleférico. Infelizmente não fizemos este trilho porque não arranjámos as permissões, nem vagas no refúgio para dormir. Sendo assim, guardamos este percurso para fazer da próxima vez que voltarmos ao Teide e a Tenerife.


Trilho 28 – Cuevas Negras

Este trilho permite-lhe sair do Trilho 9 sem ter que percorrer os campos do lava que descem até ao miradouro dos Narizes do Teide. O trilho intercepta com o trilho 9 e vai sair próximo do miradouro Boca Tauce na intercepção com a estrada TF-38. Esta ligação do trilho 9 com o trilho 28 demora 1h30. Pode ser uma opção mais fácil para arranjar boleia para regressar ao teleférico, no caso e lá deixar ficar o carro.


Trilho 23 – Regatones Negros

Esta é uma outra opção para sair do trilho 9. Depois de passar o Pico Velho (e de preferência ir lá acima) pode descer por este trilho que termina em Los Roques de Garcia, próximo do Parador Nacional.

O trilho tem 5 km de comprimento e demora cerca de 3 horas a descer e 4 horas a subir, já que tem um desnível de 900 m. Pode ser uma boa opção para sair do trilho 9 porque do Parador Nacional ao teleférico é bem mais perto, distância que se faz bem a caminhar ou onde é mais fácil apanhar boleia. Este trilho liga ao trilho 3.

O local mais central para dormir no interior do parque é o Parador Cañadas del Teide. Marque com muita antecedência. Para além do Parador Nacional, pode dormir na Casa siete Cañadas e Casa Tajinastes del Teide, ambas com muito bons comentários. Tirando estes alojamentos, só pode dormir no refúgio Altavista, no trilho 7, mas só é permitido passar lá uma noite. Estes são os melhores alojamentos para quem vai fazer trilhos e percursos pedestres em Tenerife.


NO RESTO DA ILHA


Barranco de Masca

Na aldeia de Masca começa um trilho fantástico que atravessa o desfiladeiro da ribeira de Masca e termina na praia homónima. O trilho pode ser feito a descer ou a subir, mas subir implica um esforço muito maior. Nós descemos o barranco de Masca, um trilho de 6 km, atravessando paisagens verdadeiramente fabulosas.

O trilho termina numa bela praia de areia negra e ao lado um pontão com mar fabuloso para dar uns mergulhos. O trilho pode ser feito nos dois sentidos, já que é linear, mas o ideal é combiná-lo com um passeio de barco até Los Gigantes. Para preparar este trilho, partilhamos a nossa experiência aqui.

Nós conduzimos até à aldeia de Masca, onde deixámos o carro num parque gratuito. Daí começamos a descer, atravessando a aldeia e depois percorrendo o barranco em direcção ao mar. Demorámos quase três horas no trajecto e quando chegámos à praia não resistimos a um bom mergulho.

Aí comprámos bilhetes para o barco em direcção a Los Gigantes. Os bilhetes podem ser comprados antecipadamente mas se o fizer fica preso a um horário de saída. A melhor opção é comprar o bilhete quando chegar à praia, já que pode decidir que tempo quer ficar ali e qual o barco que mais lhe convém. Há várias empresas que fazem este serviço, que começa por volta das 9h, em Los Gigantes, e às 11h, na praia de Masca. Há barcos até às 18h. Não deixe de explorar este que é um dos melhores trilhos e percursos pedestres em Tenerife.


Trilho dos Sentidos

O Trilho dos Sentidos, no Parque Rural de Anaga, apela ao uso dos sentidos, nomeadamente audição, visão, olfacto e tacto. Ao logo do percurso há sinalética que chama a atenção do visitante para ouvir a natureza, cheirar as flores e as árvores, tocar na madeira dos trocos ou admirar o que lhe rodeia.

O ambiente do trilho é completamente distinto do resto dos trilhos da ilha, já que é muito silencioso e o micro-clima de Anaga é muito particular, conservando floresta laurissilva.

Há 3 trilhos dos sentidos, o Sendero 1, 2 e 3. O 3, que foi o que fizemos, inclui todos os outros. Tem uma duração de 30 minutos e percorre 1,3 km, de forma circular. O sendero 1 está adaptado a pessoas com dificuldade de mobilidade e tem passadiço na maior parte do percurso, percorrendo apenas 300 m que se fazem em cerca de 10 minutos. Este é um belo exemplo dos trilhos e percursos pedestres em Tenerife.

Procure aqui alojamento em Tenerife

Atreva-se e explore os melhores trilhos e percursos pedestres em Tenerife!

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida, culminando num doutoramento nos Andes, investigando ambientes glaciares. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

Deixe uma resposta