Visitar JIAYUGUAN – O fim dos “bárbaros” da Ásia Central e o início da China Imperial | China

Visitar JIAYUGUAN - O fim dos "bárbaros" da Ásia Central e o início da China Imperial | China

Era final de tarde quando apanhamos um comboio em Dunhuang e atravessamos, durante cinco horas, o deserto pedregoso a caminho de Jiayuguan, uma vila que marca o início da China Imperial. Daqui para a frente entraremos em território de imperadores e, como tal, o território está protegido. Começa aqui a Grande Muralha da China e os han são a etnia maioritária. Deixaremos para trás as “terras bárbaras” dominadas por povos “pouco civilizados”. Era assim que os chineses han viam as populações que habitavam a Ásia Central que se encontravam para lá da grande muralha. Nós tínhamos sobrevivido à travessia da Pérsia e da Tartária (actual território iraniano e da Ásia Central que se estende até à Mongólia) e entrávamos agora no mundo civilizado chinês. Estamos cada vez mais perto do final da Rota da Seda.

Chegamos a Jiayuguan já era noite. Não tínhamos reserva em nenhum hotel e não haviam pousadas da juventude na cidade. A nossa única opção era procurar um hotel chinês tradicional. Entenda-se por tradicional não algo “típico ou característico” (algo que não existe em Jiayuguan) mas algo do tipo “construído em cimento armado”. Depois de tentar em alguns lugares que não aceitavam estrangeiros, lá descobrimos um “pardieiro” onde nos estendemos. O quarto tinha a cama partida, uma casa de banho “fraquinha”, os empregados não falavam inglês, mas servia os propósitos: era um local seguro para passar uma noite.

Visitar JIAYUGUAN - O fim dos "bárbaros" da Ásia Central e o início da China Imperial | China

Jiayuguan é uma das imagens mais “viajadas” da muralha da China. Vemos constantemente imagens do troço da muralha nesta secção e no entanto são muito poucos os estrangeiros que aqui vêm. Jiayuguan fica longe, é o fim da China Imperial. Para os estrangeiros fica “fora do caminho”, para os chineses “é perto de Xinjiang, o que é perigoso”. Para nós era uma paragem obrigatória. A vila que pensávamos ir encontrar revelou-se uma das cidades mais modernas que conhecemos na China, cheia de shoppings, lojas de moda modernas e gente bem vestida e cuidada. Mas, o que nos trouxe aqui não foi a cidade, foi a muralha, a Grande Muralha da China.

Jiayuguan situa-se no corredor de Kansu, encaixada entre duas cordilheiras (Qilian Shan e Hei Shan), e aqui, a muralha serpenteia as cristas rochosas e um Forte Ming domina um desfiladeiro.

Visitar JIAYUGUAN - O fim dos "bárbaros" da Ásia Central e o início da China Imperial | China

Os arredores desta cidade chinesa foram uma agradável surpresa. Começamos por visitar um dos muitos túmulos Wei e Jin (220 – 420 d.C.) que existem à volta da cidade. Estes túmulos são bastante interessantes e muito diferentes de tudo o que vimos na China. É necessário descer através de um túnel para um nível inferior composto por 3 câmaras onde eram colocados os corpos dos membros da família e os seus haveres pessoais. Nas paredes dos túmulos estão representadas figuras de cenas da vida rural, inclusive a retratar a produção de seda.

De seguida rumamos até à “Muralha Suspensa” – Xuanbi Changcheng, uma secção da Grande Muralha da China construída nas arestas rochosas das montanhas que rodeiam Jiayuguan, e uma das secções percorridas pelos mercadores durante os tempos gloriosos da Rota da Seda.  A China está a apostar no desenvolvimento do turismo associado à revitalização da Rota da Seda e como tal, criou aqui um parque com esculturas alusivas a este período. Logo ao lado existe um mosteiro budista tibetano. Os mosteiros são lugares tranquilos e frescos e resolvemos aproveitar para descansar e relaxar no seu interior.

Visitar JIAYUGUAN - O fim dos "bárbaros" da Ásia Central e o início da China Imperial | China

Visitar JIAYUGUAN - O fim dos "bárbaros" da Ásia Central e o início da China Imperial | China

Subimos e descemos a muralha mas havia qualquer coisa que não soava bem. Não era o calor, nem sequer a vista sobre as centrais nucleares e termoelétricas. A muralha está impecavelmente conservada e não levou muito tempo a percebermos porquê: os chineses reconstruíram-na totalmente nos anos 80 e pouco ou nada deixaram da construção original. Lamentável, especialmente para um monumento decretado pela UNESCO como património mundial da humanidade. Confesso que ficamos bastante desiludidos, não com o que vimos, mas porque aquilo que vimos não corresponde à secção original. Resolvemos então procurar o troço original da muralha que ainda está de pé. A verdade é que não têm um aspecto tão bonito e não dá fotografias tão vistosas, mas é seguramente muito mais verdadeiro. E, no fundo, é isso que procuramos. Procuramos autenticidade.

Visitar JIAYUGUAN - O fim dos "bárbaros" da Ásia Central e o início da China Imperial | China

Visitar JIAYUGUAN - O fim dos "bárbaros" da Ásia Central e o início da China Imperial | China

Há um lugar mítico da Rota da Seda em Jiayuguan e chama-se Torre do Primeiro Farol. Aqui sim, é a primeira torre da Grande Muralha e data da dinastia Ming. A torre, que mais não é do que um pedaço de muralha não reconstruído, ergue-se na paisagem num local verdadeiramente surpreendente e é o ponto mais Oeste da muralha. Uma plataforma de observação envidraçada permite contemplar uma garganta gigantesca, com 56 metros de altura, onde o rio Taolai corre. Parece um cenário impossível de vislumbrar na orla do deserto. No entanto, a natureza foi prodigiosa para com os chineses e este país tem das paisagens naturais mais surpreendentes que já alguma vez vimos. Lá em baixo, uma reconstrução de um acampamento de mercadores faz lembrar que estamos no sitio certo: mais um dos lugares emblemáticos da Rota da Seda.

Visitar JIAYUGUAN - O fim dos "bárbaros" da Ásia Central e o início da China Imperial | China

Visitar JIAYUGUAN - O fim dos "bárbaros" da Ásia Central e o início da China Imperial | China

Visitar JIAYUGUAN - O fim dos "bárbaros" da Ásia Central e o início da China Imperial | China

Mas, mesmo depois de visitar tudo isto, Jiayuguan ainda tinha mais para nos oferecer: o Forte Ming, uma fortificação impenetrável. Já conhecemos  várias secções da muralha próximo de Pequim, em 2009; Agora conhecemos a Muralha Suspensa, aqui em Jiayuguan; Mas, para quem quer realmente conhecer a Grande Muralha da China tem que fazer uma visita ao Forte Ming, a chamada “Impenetrável Passagem sob o Céu“. Escapou-nos a fotografia clássica. Fomos apanhados pelo “smog” crescente das cidades chinesas que escondeu as montanhas cobertas de neve e transformou os céus azuis em céus monocromáticos cinzentos. No entanto, não nos escapou as muralhas ou a visita a esta magnífica fortificação.

Visitar JIAYUGUAN - O fim dos "bárbaros" da Ásia Central e o início da China Imperial | China

As portas de entrada no forte têm nomes sugestivos: Porta da Iluminação e Porta da Conciliação,  por onde eram enviados para o exílio poetas, criminosos e soldados. As torres têm cerca de 17 metros de altura e dominam a paisagem envolvente. É um lugar obrigatório.

Visitar JIAYUGUAN - O fim dos "bárbaros" da Ásia Central e o início da China Imperial | China

Visitar JIAYUGUAN - O fim dos "bárbaros" da Ásia Central e o início da China Imperial | China

Jiayuguan foi uma descoberta surpreendente. Não tínhamos grandes expectativas em relação à Rota da Seda na China. Esperávamos descobrir um deserto gigantesco e um conjunto de cidades importantes. No entanto, a verdade é que este troço está a surpreender-nos a cada dia que passa. Mas, a realidade é que “sobrevivemos aos bárbaros” da Ásia Central e que conseguimos alcançar o “primeiro pólo de civilização” depois do deserto de Taklamakan

Visitar JIAYUGUAN - O fim dos "bárbaros" da Ásia Central e o início da China Imperial | China

O que nos reservará a China daqui para a frente?

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

Resultado de imagem para hotel icon Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Resultado de imagem para tourism iconMarque os seus bilhetes nos monumentos e tours, evitando filas usando o Get Your Guide.

Imagem relacionada  Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Resultado de imagem para car icon  Alugue carro usando o RentalCars, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar.

Resultado de imagem para saúde icon  Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

Resultado de imagem para livro icon  Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

 Este blogue contém links de programas de afiliados.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.