Caminhar na ILHA DO FOGO – Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

Caminhar na ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

Para o nosso último dia na ilha do Fogo, iríamos dizer adeus à ilha do Fogo, fazendo o trek de descida de Chã das Caldeiras a Mosteiros, uma cidade junto ao mar, perfazendo um desnível de 1700 m. Teríamos de começar cedo, pois queríamos estar em Mosteiros por volta do meio-dia, de modo a termos tempo de almoçar e, depois, estarmos prontos para o nosso encontro combinado com o Domingos, o taxista que nos levaria até ao aeroporto.

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

Depois do pequeno-almoço, e de nos despedirmos dos nossos anfitriões e amigos, Alcindo e Letícia, começámos o percurso por seguir a estrada que atravessa Portela e liga à povoação de Bangaeira. No primeiro dia na Chã das Caldeiras, tínhamos conhecido apenas a parte sul da Portela, mas agora tínhamos a oportunidade de ter uma ideia mais próxima daquilo que tínhamos visto do cimo do vulcão. Foi verdadeiramente impressionante testemunhar a maneira como a lava soterrou grande parte destas localidades, mas passou ao lado de algumas casas, e parou junto aos muros de outras. Em alguns casos, a lava ocupou algumas divisões de uma casa, poupando outras. Mas mais impressionante ainda, é ver que muitas destas casas já estão novamente habitadas com os seus ocupantes. A vida está lentamente a voltar à Chã das Caldeiras.

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

Depois de a estrada acabar, seguimos um trilho que seguia junto à base da bordeira. A neblina ia e vinha, às vezes tapando o vulcão, outras vezes recuando, emprestando à paisagem uma sensação de mistério. Não nos cansávamos de tirar fotografias ao conjunto magnífico desenhado pela união de diferentes elementos naturais e humanos.

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

Ao chegarmos perto do fim da bordeira, começámos a entrar numa zona florestada. A humidade do ar permite ali o crescimento de árvores e arbustos, e parecia que estávamos a entrar noutro mundo. Passámos pela casa de um guarda-florestal (onde, na realidade, uma família parecia viver), pagámos uma pequena quantia a um rapazinho simpático, e seguimos caminho.

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

Este troço era uma lufada de ar fresco (literalmente!) em comparação com o ar árido e agreste da Chã das Caldeiras. As folhas dos arbustos e árvores estavam completamente cobertas de água condensada, e os troncos e pedras estavam revestidos de musgo. O caminho não era muito íngreme, mas era preciso ter cuidado para não escorregar no piso molhado. Apesar de termos visto no mapa, e de nos terem dito, que havia ali uma zona florestada húmida, esta floresta tropical no meio da ilha do Fogo, fruto de um microclima, acabou por ser uma agradável surpresa neste trek.

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

Mais abaixo, as árvores desapareciam, excepto junto a ribeiras que desciam a vertente. Entrámos numa zona parecida com as encostas cultivadas de Santo Antão, e o caminho tornava-se muito mais íngreme e difícil para os músculos e articulações. Não havia uma única zona plana até ao mar e isso fez-se sentir. Estávamos cansados e tivemos de parar algumas vezes. A neblina começou a levantar mas o tempo continuava um pouco nublado. Mesmo assim, víamos pela primeira vez o mar, e o nosso destino, a povoação de Mosteiros. Esta, na realidade, é um conjunto de povoações que se estendem junto ao mar, ligadas pela estrada costeira que circunda a ilha. O nosso destino era, mais especificamente, a povoação de Igreja. Por isso, quando olhávamos para baixo, não sabíamos muito bem quanto tempo teríamos ainda de caminhada até chegar a Mosteiros.

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

Quando chegámos à primeira povoação que víamos desde o início do trek, Pai António, pedimos ajuda à população para nos orientar na direcção de Igreja. Um senhor muito simpático (e portista) ficou surpreendido por ver dois portugueses a sair do mato, e ajudou-nos indicando-nos o caminho a seguir, e ainda tivemos tempo de discutir a mais recente jornada do futebol português (muito popular em Cabo Verde) e os infortúnios do FCP. Mesmo dentro de Pai António, as estradas eram todas íngremes, e o piso não era mais fácil de calcorrear do que o trilho de montanha, principalmente para músculos cansados.

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

Perto de mais uma hora de descida, chegávamos finalmente à estrada costeira que ligava as localidades de Fonsaco e Igreja. Estávamos já perto, muito perto. O trek tinha sido espectacular, com paisagem lindíssima e muito variada, mas estávamos muito cansados, mesmo mais do que no dia anterior da ascensão ao cume do vulcão Fogo. E talvez fosse por isso mesmo: nas últimas 24 h tínhamos subido 1100 m e descido 2800 m de desnível! Mas o cansaço valia a pena, pois só assim podíamos conhecer por dentro a ilha do Fogo.

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

Quando chegámos ao centro de Igreja de Mosteiros, o táxi de Domingos parou ao nosso lado na estrada. Tinha vindo mais cedo, e já esperava por nós. No entanto, ainda íamos almoçar, antes de seguirmos caminho. Escolhemos um restaurante sugerido por Domingos e comemos pudim de peixe, uma espécie de empadão, mas feito com pão, em vez de batata, acompanhado com vegetais e várias espécies de tubérculos. Delicioso!

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

Estava na altura de despedirmo-nos de Mosteiros e seguirmos caminho. A estrada depois de Mosteiros seguia inicialmente junto ao mar, mas logo à frente, junto à povoação de Fajãzinha, subia um pouco para passar a deslocar-se a uma cota mais alta. A vista era sempre muito bonita, quer para o lado do mar, quer para o lado da bordeira. A estrada serpenteava, curva após curva, principalmente na zona de Campanas de Baixo e, a seguir, descia até à localidade de São Jorge, para depois pararmos junto ao mar na Ponta da Salina, onde a costa apresentava formações rochosas construídas por lavas de erupções antigas que chegaram até ao mar.

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

Dali seguimos directamente para São Filipe, ou melhor, para o aeroporto, pois tínhamos voo às 17.00 h para a Praia. Despedimo-nos do Domingos, e da ilha do Fogo. Foi a nossa casa durante 4 dias, e ficará para sempre no nosso coração. Mais tarde, diríamos também adeus a Cabo Verde. Há muitos lugares que visitamos, e dos quais gostamos muito, e queremos visitar novamente, mas as viagens que se sucedem, e o muito que temos por conhecer, impedem-nos muitas vezes de repetir destinos. Mas Cabo Verde será diferente; não só gostamos, como sabemos que voltaremos em breve. Até lá!

ILHA DO FOGO - Trilho de Chã das Caldeiras a Mosteiros | Cabo Verde

PROCURE AQUI ALOJAMENTO NA ILHA DO FOGO

Onde dormir: 

  • Casa do Alcindo (Chã das Caldeiras): Ficámos hospedados na Casa do Alcindo, na Chã das Caldeiras durante duas noites. O Alcindo trabalha como guia e foi ele que nos acompanhou até ao cume do vulcão. A Casa ainda está em construção mas já tem boas condições. O quarto duplo custa 3500 escudos/noite com pequeno-almoço. O Alcindo serve também os jantares que custa 700 escudos/pessoa.
  • Hotel Portas do Sol (São Filipe): Em São Filipe escolhemos um alojamento barato, embora um pouco longe do centro da cidade. Tínhamos que caminhar cerca de 15 minutos para chegar ao centro de São Filipe. O hotel tem uma vista privilegiada sobre a praia e uma bela piscina. Os quartos duplos são pequenos apartamentos com cozinha, casa-de-banho e varanda. Da piscina e da praia há para a ilha da Brava. Reserve aqui.

Rui Pinto

Físico de formação mas interessado em todos os aspectos da cultura e história da humanidade. As viagens são o meio privilegiado para um aprofundamento do conhecimento do mundo, das suas gentes e do nosso papel na vida.

More Posts - Facebook - Google Plus

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

Resultado de imagem para hotel icon Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Resultado de imagem para tourism iconMarque os seus bilhetes nos monumentos e tours, evitando filas usando o Get Your Guide.

Imagem relacionada Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Resultado de imagem para car icon Alugue carro usando o RentalCars, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar.

Resultado de imagem para saúde icon Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

Resultado de imagem para livro icon Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.