Visitar POTOSI – As minas, a cidade e o legado colonial espanhol | Bolívia

Visitar POTOSI - As minas, a cidade e o legado do colonialismo espanhol | Bolívia
A cidade de Potosi é muito estranha. Estamos a 4 060 m de altitude. É a cidade mais alta do Mundo. A caminhar pelas “calles” sentimos o coração bater e a respiração ofegante. Felizmente, descobri a folha de coca para mascar e o mate de coca!
Visitar POTOSI - As minas, a cidade e o legado do colonialismo espanhol | Bolívia
Potosi é muito bonito, principalmente a parte colonial da cidade e o Cerro Rico.
Na tarde em que chegámos a Potisi apanhámos um pôr-do-sol incrível do cimo de um teatro. Entramos por coincidência e quando subimos à torre rendemo-nos aos encantos desta cidade. O Cerro Rico, a montanha que domina a cidade, iluminada pelos raios laranjas do sol… encantador. É neste cerro que existem centenas de minas de onde durante séculos foi extraída prata e ouro. Foram essas minas que visitamos no dia seguinte.
Hoje ficamos alojados no La Casona Hostal. Ao que parece é um edifício colonial do século XVIII. É maravilhoso. É um autêntico solar. Uma casa senhorial. E… por 5 euros (para duas pessoas) por noite!!! Que mais se pode querer?
À noite fomos jantar ao Potochii e vimos uma Peña, uma representação musical típica da Bolívia. Muito giro. Adorei a comida e também o ambiente. Recomenda-se (vivamente)!!
Da parte da manhã resolvemos fazer uma visita às minas de Potosi com a Koala Tours. Foi surreal. Entrámos vestidos a rigor, com fatos de mineiro, capacetes e frontal. A visita durou cerca de hora e meia dentro da mina. Quando comecei a percorrer as galerias com os mineiros lá dentro a trabalhar não queria acreditar no que estava a ver. Nós entramos numa mina activa. Os mineiros operavam os carris e extraiam o minério nas galerias por onde os turistas também andam.
Visitar POTOSI - As minas, a cidade e o legado do colonialismo espanhol | Bolívia
Quando comecei a caminhar na galeria a minha respiração tornou-se ofegante. O pó no ar abundava. Não conseguia respirar com tanta poeira. Tapei a boca e o nariz com o lenço. Não conseguia respirar com o lenço por causa da altitude. Sem o lenço a minha garganta fica cheia de pó e sinto-me asfixiar. É horrível. Como conseguem estes mineiros estar aqui tantas horas? Ao fim de meia hora desisti. Voltei para trás. Quando tive que descer de rastos para o segundo nível da mina, comecei a sofrer de claustrofobia e voltei para trás. Não podia mais.
Visitar POTOSI - As minas, a cidade e o legado do colonialismo espanhol | Bolívia
O nosso guia chama-se Oscar e conta-nos que os mineiros trabalham entre 8 e 20 horas por dia para ganhar 70 bolivianos (7 euros). As crianças começam a trabalhar na mina com 11 anos e ganham 20 bolivianos por dia (2 euros). Fiquei chocada! Não sei bem porquê!!??¿¿¿ Já estava à espera desta realidade. Já imaginava que esta vida era muito difícil e já sabia que havia crianças. Mas… não sabia que o organismo humano, a esta altitude (4 700 m), sofre muito fisicamente e que o que para mim foi impossível, alguém tem que o fazer para sobreviver. Fiquei de rastos.
Mas a aventura ainda estava a começar. No regresso o Reinaldo (segundo guia) mandou-me a frente (com dois checos) em direcção à saída da mina. De repente ouço: “Volver, Volver”. Não queria acreditar! Vinha um vagão carregado de escórias da mina de frente para mim. A mina, naquele local, não tinha “valeta”. Tivemos que correr à frente do vagão até encontrar um local para escalar. Subi e senti os meus pés a resvalar a qualquer momento, enquanto aguardava que o vagão passasse. Foi indescritível!!
Da parte da tarde para relaxar visitámos a Casa de La Moneda de Potosi , o local onde cunhavam as moedas espanholas feitas com a prata das minas. Uma visita também muito interessante. De seguida, apanharíamos o bus para Sucre.

Marque aqui os seus tours e passeios em Potosi e na Bolívia

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

Resultado de imagem para hotel icon Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

Resultado de imagem para tourism iconMarque os seus bilhetes nos monumentos e tours, evitando filas usando o Get Your Guide.

Imagem relacionada Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Resultado de imagem para car icon Alugue carro usando o RentalCars, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar.

Resultado de imagem para saúde icon Faça seguro de viagem na Iati Seguros ao menor preço do mercado e com seguros especializados para viajantes. Se usar este link gozará de 5% de desconto.

Resultado de imagem para livro icon Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.