Dia 12 – De Tbilisi 🇬🇪 a Ashtarak, na Arménia 🇦🇲 | Crónicas do Rally Mongol

Dia 12 - De Tblisi 🇬🇪 a Ashtarak, na Arménia 🇦🇲 | Crónicas do Rally Mongol

Acordámos no nosso hostel em pleno centro de Tbilisi. A capital da Geórgia é uma cidade interessantíssima e poderia ocupar-nos durante vários dias, mas o nosso itinerário é apertado e tínhamos de prosseguir viagem. Era tempo de dizer adeus à Geórgia e passar a fronteira para a Arménia.

De Tbilisi, foi uma curta viagem até chegarmos à fronteira de Sadakhlo. Ali os procedimentos foram rápidos, isto é, tanto quanto podem ser na passagem de fronteiras nesta região do mundo. O carapau Oliveira quase que ficou retido no controlo porque na foto do passaporte está meio vesgo e o senhor da alfândega desconfiou das diferenças… Esclarecido este assunto com um trocar de olhos, assinada uma declaração quanto à bagagem, e comprado o seguro do carro, estávamos prontos para prosseguir.

Na Arménia, a qualidade do piso das estradas diminuiu consideravelmente em comparação com o seu vizinho. Muitos e enormes buracos obrigam a uma condução cuidada, ao contrário de muitos condutores arménios que se lançam furiosamente na estrada. Quando não eram os buracos, era a estrada em construção, parcialmente em terra batida, que dificultava a nossa progressão.

Rapidamente, também nos apercebemos que o país em geral apresenta um grau de desenvolvimento ainda baixo. Os prédios de apartamentos parecem saídos directamente da época soviética, o parque automóvel é bastante antigo e degradado, e todo o ambiente parece um pouco parado no tempo.

A caminho de Yerevan, resolvemos visitar algumas das maiores atracções turísticas do país. A Arménia foi a primeira nação do mundo a converter-se ao Cristianismo no início do século IV, e ainda hoje essa tradição antiga se faz sentir na identidade nacional. Alguns mosteiros quase milenários são alvo de orgulho nacional e atraem turistas nacionais e estrangeiros, embora estes últimos sejam poucos por estas bandas.

O mosteiro de Haghpat foi a nossa primeira paragem, destacando-se pela sua localização e pelo belo conjunto de edifícios, com uma arquitectura fora do comum e com várias estelas funerárias (khachkars) com representações lindíssimas de cruzes cristãs. Dentro de uma das igrejas, os carapaus cantaram à capela e puderam atestar da excelente acústica do local.

A seguir, visitámos o complexo monástico de Saghmosavank, localizado de frente para um vale escarpado espectacular, esculpido pelo rio Kasagh. O interior da igreja, com a sua cúpula, e o seu exterior competiram assim pela nossa atenção.

Neste dia, queríamos chegar ao nosso destino um pouco mais cedo, para podermos descansar. Resolvemos ficar alojado numa bed & breakfast na cidade de Ashtarak, a poucos quilómetros de Yerevan, a capital da Arménia. Depois de nos instalarmos e descansarmos um puco, saímos para jantar, experimentando um grelhado arménio. Não era nenhuma especialidade, mas a fome atacava, pois o dia tinha sido muito intenso e a comida do dia tinha sido toda em movimento.

Estava na hora de recolher ao nosso alojamento e descansar. Os dias seguintes serão passados na Arménia, a descobrir um pouco deste país quase desconhecido para a maior parte dos europeus.

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

.

PROGRAME A SUA VIAGEM

  Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue. Você NÃO PAGA MAIS, nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguimos manter o blogue com opiniões isentas.

      Reserve o hotel no Booking.com e encontre as melhores promoções. Reserve e cancele sempre que necessitar.

 Reserve os seus voos com a Skyscanner. Garanta os melhores preços.

Alugue carro usando o Rent a Car, comparando e escolhendo o melhor preço antes de viajar. Tudo na comodidade de sua casa.

      Faça seguro de viagem na World Nomads ao menor preço do mercado.

     Usamos os guias de viagem da Lonely Planet para preparar as nossas viagens. Se faz o mesmo, pode comprá-los online. Sai mais barato e os portes são grátis a partir dos 35€.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.