Sugestões para um fim-de-semana em Portugal

Porto Portugal

Vem aí um fim de semana prolongado e quer aproveitá-lo da melhor maneira? Está a programar uma escapadinha em Portugal e faltam-lhe ideias? Tem uma data especial para comemorar e está à procura de sugestões? Tem um fim-de-semana em Portugal especial para preparar? Então este post é para si. Resolvemos apresentar-lhe algumas sugestões para aproveitar dois ou três dias em Portugal.

1. Douro Vinhateiro

A Região Demarcada do Douro, criada em 1756 pelo Marquês de Pombal, é a região vinícola demarcada mais antiga do mundo, e tem uma beleza que é fruto em iguais porções da generosidade divina e do suor humano, resultante do trabalho árduo e continuado de uma paisagem natural, bela por natureza mas que se tornou única no mundo pela mão do Homem. Na região do Douro há muitos destinos apelativos e todos têm os seus atractivos, mas a região de Carrazeda de Ansiães, da Régua e do Pinhão são as mais ricas em património natural, histórico, gastronómico e cultural. Um destino excelente para um fim-de-semana em Portugal.


PROCURE AQUI ALOJAMENTO NO DOURO


2.  Sudeste alentejano

A costa alentejana é das regiões mais bonitas de Portugal e do mundo. Quem o diz é o Viajar entre Viagens. Estes títulos são sempre muito relativos mas a verdade é que para estes dois viajantes, habituados a visitar praias e recantos espalhados pelos quatro cantos do planeta, a beleza da costa alentejana não encontra paralelo em muitos lugares. Há treks maravilhosos, como o Trilho dos Pescadores na Rota Vicentina, praias selvagens para explorar e uma magnífica gastronomia para descobrir. Dormir num monte ou numa quinta alentejana em Vila Nova de Milfontes, Porto Covo ou Zambujeira do Mar. Estes são apenas alguns lugares para explorar mas há mais, muito mais…


Marque aqui alojamento na Costa Alentejana


3. Rota do Românico

A Rota do Românico transporta-nos para a época da fundação da Nacionalidade, e ilustra a importância do território delineado pelos vales dos rios Sousa, Douro e Tâmega, da nobreza e das ordens religiosas na construção de Portugal. Foi neste território que famílias senhoriais e ordens religiosas ajudaram a construir Portugal, e é essa história que está plasmada em 58 monumentos românicos, erguidos entre os séculos XI e XIV, num conjunto variado que compreende mosteiros, igrejas, capelas, memoriais, pontes, castelos e torres senhoriais, no norte de Portugal. O ideal são ter três dias para fazer esta rota mas também se pode fazer em dois. É um excelente destino para um escapadinha pela história de Portugal com um toque de romantismo, gastronomia e bom vinho. Espreite as nossas dicas para preparar esta aventura do Sousa aqui ou do Douro aqui e desfrutar de um fim-de-semana em Portugal.


Marque aqui alojamento na Região Norte


4. Costa de Peniche e Berlengas

A costa de Peniche pertence à região do Oeste e integra a cidade de Peniche mas também um conjunto de povoações, praias e ilhas que possuem uma beleza invulgar. A região de Peniche não é muito grande mas tem paisagens muito diversificadas, com muitas actividades distintas e potencial para ocupar vários dias. Uma dessas escapadelas pode ser para o Baleal ou as Berlengas, já que em alguns dias se pode aproveitar e conhecer paisagens bastantes diversas e de beleza invulgar.  O arquipélago das Berlengas, situado aproximadamente 6 milhas a oeste do Cabo Carvoeiro, é um dos paraísos mais intocados e selvagens de Portugal. Uma visita ao Forte de Peniche também pode ser uma óptima ideia para conhecer a história recente de Portugal.


Marque aqui alojamento em Peniche


5. Lisboa, uns dias perdidos na capital

A comunidade turística internacional tem vindo a premiar e distinguir Lisboa como um dos melhores destinos de viagem do mundo. Lisboa tem, aos poucos, vindo a conquistar um lugar de destaque no turismo europeu. Muitos dos turistas que viajam pela Europa integram Lisboa no seu circuito e não se arrependem. Lisboa agrada aos mais jovens, aos turistas mais experientes e a todos aqueles que gostam de lugares com carisma e onde a população ostenta um sorriso genuíno nos lábios. Se pretende conhecer a cidade de forma rápida dedique-lhe três dias. No entanto, com mais tempo pode visitar um conjunto de lugares fantásticos nos seus arredores, tais como Sintra, Estuário do Tejo, a praia de Cascais, Convento de Mafra, Palácio de Queluz, ou mesmo Fátima. Tem muitos lugares óptimos para comer e passar a noite num fim-de-semana em Portugal.


Marque aqui alojamento em Lisboa


6. Porto e o Douro

O Porto é uma cidade cheia de charme e glamour, tornando-se um destino fantástico para desfrutar de um fim-de-semana em Portugal. A cidade nortenha, nas margens do Douro, tem conquistado os corações dos turistas estrangeiros e nacionais. Aqui pode-se visitar uma das livrarias mais bonitas do mundo, a livraria Lello, assim como um dos monumentos icónicos do país, a Torre dos Clérigos. Mas é a zona ribeirinha que atrai cada vez mais visitantes, com imensas esplanadas e restaurantes em frente ao rio. Não perca a visita às caves do vinho do Porto, à ribeira ou à baixa da cidade e as suas maravilhosas igrejas e estações decoradas em azulejo português.


Marque aqui alojamento no Porto


7. Guimarães

Guimarães é o berço da nacionalidade. “Foi aqui que nasceu Portugal” e os vimaranenses orgulham-se disso todos os dias. Guimarães é uma cidade belíssima cheia de atractivos mais ou menos evidentes, como o Castelo, o Paço dos Duques de Bragança, ou o maravilhoso Centro Histórico, património mundial da Humanidade. Um passeio pelo largo da Oliveira e pelo largo de Santiago são obrigatórios, assim como parar para contemplar a vida nesta magnífica cidade, sentado numa esplanada local. Mas Guimarães tem um inúmeras razões para uma visita. Para quem gosta de cultura, o museu Alberto Sampaio, instalado num antigo mosteiro, e a Plataforma das Artes e da Criatividade com uma exposição permanente de José Guimarães com arte africana, pré-colombiana, chinesa e obras criadas pelo artista, são lugares obrigatórios. A cidade pode ser visitada durante todo o ano mas há duas alturas em que fazê-lo é ainda mais magnífico, correspondendo à altura da Feira Afonsina (em Junho) e durante as Festas Nicolinas (Novembro). No site Alma de Viajante deixamos alguns sugestões do que não perder em Guimarães.


Marque aqui alojamento em Guimarães


8. Arouca e as serranias do Paiva

Arouca veio para o mapa das escapadinhas em Portugal com a criação dos Passadiços do Paiva. Mas uma visita a Arouca pode ter muito mais do que um simples percurso fabuloso junto ao rio. Arouca é um excelente local para repousar da aventura dos passadiços, com bons restaurantes de carne arouquesa, doces tradicionais e conventuais, uma visita ao convento da cidade ou à Serra da Freita, logo ao lado. Este é um destino maravilhoso para quem quer combinar natureza com aventura num fim-de-semana em Portugal.


Marque aqui alojamento nos Passadiços do Paiva


9. São Miguel e o melhor dos Açores

Os Açores são um dos lugares mais bonitos de Portugal e do mundo e, como tal, um excelente destino para uma escapadinha. Com as viagens Low Cost, viajar para São Miguel tornou-se muito mais barato e exequível para uma boa opção de fim-de-semana em Portugal. São Miguel tem lugares que são imperdíveis como a Ferraria (o nosso sitio preferido), as lagoas do Fogo e das Sete Cidades, o ilhéu de Vila Franca do Campo, ou fazer o cozido das Furnas, aproveitando o dia para conhecer o Parque Terranostra e as piscinas naturais da Dona Beija.


Marque aqui alojamento em São Miguel, Açores


10. Parque Natural do Douro Internacional

Desde Miranda do Douro até Carrazeda de Anciães, o vale do Douro é um santuário da natureza. Há poucos lugares com esta beleza selvagem em Portugal. Conduzir entre as arribas e vales circundantes do Douro, contemplar a paisagem dos inúmeros magníficos miradouros, passeios de barco no Douro Internacional, tudo isto faz desta região um dos segredos mais bem guardados do nosso território e um excelente destino para um fim-de-semana em Portugal. Não perca o nosso roteiro pelos miradouros do Douro Internacional.


Estas são apenas algumas sugestões para um fim-de-semana em Portugal. São escapadinhas que pode fazer para explorar o nosso país. No entanto, Portugal tem muitos mais locais interessantes para conhecer. Se quiser uma lista mais exaustiva de lugares recomendados pode ver aqui.


PROCURE AQUI O SEU ALOJAMENTO

Tem outras sugestões? Conte-nos tudo e partilhe aqui com os nossos leitores. 

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida, culminando num doutoramento nos Andes, investigando ambientes glaciares. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

4 Comment

  1. António Paiva says: Responder

    Deixo o meu lamento pelo Parque Nacional da Peneda Gerês, e não só Gerês (zona mais urbanizada e talvez menos interessante do ponto de vista da Natureza). Suponho que não conheça o verdadeiro Parque Nacional, selvagem e intocado apesar dos incêndios. Aconselho-vos umas caminhadas pelas serras da Peneda, Soajo, Alto da Pedrada de onde se vê o mar. Podem também percorrer outras das muitas serras que compõem a vastíssima área do único Parque Nacional que temos. Desculpe o desabafo mas não tenho paciência para a contínua indução em erro, ainda mais por uma geógrafa, chamando ~gerês a uma coisa muito diferente. Boas viagens.

    1. Carla Mota says: Responder

      Olá António. Conheço o Gerês e conheço o PNG mas confesso que não percebi onde queria chegar com o seu comentário uma vez que não há qualquer referência ao Gerês ou ao Parque Nacional neste artigo.

      1. António Paiva says: Responder

        Respondi ao artigo sugestões para um fim-de-semana em Portugal mas, talvez por incompetência minha nestas andanças, veio aqui parar. De qualquer forma, digo-lhe que PNG é coisa que não existe, mas sim PNPG, Parque Nacional Peneda Gerês e que a imagem que ilustra o seu conselho de visita me parece da Serra da Peneda. A muralha de pedra que se vê em fundo é igual à que circunda a lagoa, poderia enviar-lhe uma fotografia da mesma para o comprovar. Contudo, o que me levou a escrever foi a ignorância generalizada em relação ao Parque Nacional, desde a comunicação social aos portugueses em geral, sendo a Carla Geógrafa não me parece aceitável o erro. O Parque Nacional estende-se por cinco concelhos, Melgaço, Arcos de Valdevez (com a maior área e onde está, entre outras, a Serra da Peneda), Ponte da Barca, Terras de Bouro (onde se localiza a Serra do Gerês) e Montalegre. Boa noite e boas viagens.

        1. Carla Mota says: Responder

          Mas o seu comentário está no artigo que refere! Estive no Gerês este fim de semana, inclusive na Serra da Peneda. Quando se fala do “Gerês” , volto a referir, é uma forma abrangente de valorizar toda a região. O Gerês é muito mais do que a Serra do Gerês. Toda a região, inclusive as serras do Gerês, Peneda, Soajo e Amarela, assim como o planalto de Castro Laboreira têm a ganhar se, em vez de se preocuparem com questões de terminologia nos meios de divulgação, se preocupassem mais com a valorização. Se o post fosse sobre o PNPG e eu lhe tivesse chamado PNG até percebia a sua indignação, agora assim, perdoe-me a sinceridade mas acho que a região só tem a perder com discussões dessas. De qualquer forma, agradeço o seu comentário.

Deixar uma resposta