Dicas para viajar de forma independente nas Maldivas

Dicas viajar nas Maldivas

Viajar de forma independente nas Maldivas é cada vez mais fácil. Embora as Maldivas não sejam um destino backpacker, já que os alojamentos baratos não são assim tão baratos, é cada vez mais fácil viajar no país sem estoirar o orçamento. Para viajar de forma independente nas Maldivas tenha em atenção sempre estas dicas essenciais. Aqui ficam algumas regras básicas que deve saber antes de começar a preparar a sua viagem.

  • As Maldivas podem ser um destino económico mas para isso vai ter que fazer contenção de custos (nos alojamentos e refeições) e escolher muito bem o que fazer e onde ficar (os preços nas diferentes ilhas são muito diferentes). Veja o nosso artigo sobre os custos das viagens para diferentes ilhas das Maldivas.
  • Viajar de transporte público entre o aeroporto (e Malé) e as ilhas habitadas é muito económico. Esta é uma das razões porque é fácil viajar de forma independente nas Maldivas.
  • Os ferrys públicos não funcionam à sexta-feira (com excepção do ferry do aeroporto para Malé). Sendo assim, evite chegar, sair ou mudar de ilha nas Maldivas neste dia.
  • As Maldivas são um país muçulmano conservador. Vista-se de forma discreta.
  • Nas praias públicas das Maldivas das ilhas habitadas não pode usar bikini. Procure a “Praia Bikini” da ilha onde ficar alojado (praias criadas para turistas estrangeiros).
  • Todos os preços praticados nas Maldivas têm taxas sobre o valor apresentado (o que pode arrasar o seu orçamento). Os preços são sempre ++, o que significa que levam sempre mais duas taxas. No final, vai ter que pagar sempre mais 23% sobre os valores apresentados. Isto é válido para tudo, hotéis resorts, restaurantes, tours, transportes, bebidas, etc (e até marcações feitas no booking).
  • Não pode entrar com bebidas alcoólicas no país. Se as levar, estas ficarão apreendidas no aeroporto.
  • Só pode consumir bebidas alcoólicas nos resorts e os preços são bem puxados.
  • Se gosta de snorkel ou mergulho, escolha a ilha em função da biodiversidade existente e da época do ano, já que a probabilidade ver a vida selvagem maravilhosa das Maldivas é muito diferente. Há ilhas onde se pode ver as mantas, noutras os tubarões-baleia, noutras os tubarões martelo, etc. Geralmente os animais não estão todos no mesmo atol o que faz com que tenha que fazer escolhas ou então visitar várias ilhas na sua viagem.
  • Se vai viajar de forma independente nas Maldivas marque o seu alojamento com antecedência para conseguir bons descontos e ter mais escolha.

viajar de forma independente nas Maldivas

Se ficou entusiasmado e está a preparar a sua viagem às Maldivas, veja as nossas dicas para viajar nas Maldivas com indicações sobre como chegar, transportes, visto, quando ir, alojamentos, onde comer, o que fazer, etc. Neste nosso artigo pode encontrar tudo o que precisa de saber para viajar de forma independente nas Maldivas. (brevemente). Pode ainda ver aqui o roteiro que fizemos durante 10 dias nas Maldivas.

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida, culminando num doutoramento nos Andes, investigando ambientes glaciares. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

4 Comment

  1. Esuardo says: Responder

    Carla, como funciona o translado até o resort? Tem horário definido durante o dia? Vou ter que ficar esperando muito tempo? Vou de hidroavião

    1. Rui Pinto says: Responder

      Qual resort? Depende do resort que escolher.

  2. Nunca me tinha ocorrido ir para as Maldivas mas, verdade seja dita, agora que penso nisso, é sempre assim: há sempre um “lado B” para explorar. Fico a aguardar os próximos posts! :)
    Beijinhos e boas viagens,
    F

    1. Carla Mota says: Responder

      É isso mesmo, Filipe. Tudo tem um lado B. Todos os lugares têm recantos que podemos adorar ou detestar. Felizmente somos todos diferentes e não procuramos nas Maldivas todos a mesma coisa. Foi uma bela descoberta este país.

Deixe uma resposta