Explorando a região montanhosa de Wayanad | Índia

wayanad kerala querala india

A região de Wayanad, em Querala, na Índia, é uma região montanhosa nos Western Ghats, onde se pode desfrutar do contacto com a natureza. A ideia original era ficar alojada numa família nas montanhas e eu estava muito ansiosa por esta experiência. Quando chegámos a Wayanad, eu, a Lívia, a Diana e a Giana, fomos transferidas para a Pranavam homestay nas montanhas.

Fomos recebidos por uma família maravilhosa que nos abriu a porta de casa. Conversámos um bocadinho e depois fomos conhecer os nossos quartos. Os quartos são maravilhosos, com uma varanda com vista sobre a quinta.

A família preparou-nos um almoço típico de Querala, servido em folha de palmeira. A comida era óptima e, para minha satisfação, havia pratos pouco picantes. Aperfeiçoámos a técnica de comer com as mãos e divertimo-nos imenso. Foi um belo e magnífico almoço.

Depois do almoço e de conviver com a família saímos para explorar as redondezas e fizemos várias actividades.

Zipline nas plantações de chá

Começámos por nos deslocar para uma área de plantações de chá onde estava instalado um zipline. Nunca tinha feito zipline e gostei imenso, especialmente pelo cenário magnífico. No final da experiência ainda tive tempo para fazer um percurso a pé pelas plantações de regresso à estrada principal.

BTT pela região de Wayanad

No final do zipline tivemos a possibilidade de ir de bicicleta até ao local onde íamos fazer bambu rafting. A ideia agradou-me, especialmente porque fazia exercício e ao mesmo tempo desfrutava da paisagem. A viagem foi curtinha, cerca de 15 minutos, e os primeiros foram em estrada, mas depois entrámos em terra batida e foi mais giro. Também gostei da experiência.

Bambu rafting

Esta era uma das actividades que tinha mais vontade de fazer em Wayanad. Apesar do rio ter pouca água e o termo rafting ser claramente um exagero, o passeio em jangada de bambu foi muito giro. Fomos as quatro meninas, eu, a Lívia, a Diana e a Giana, na jangada e foi muito giro.

O passeio foi muito agradável. Mas, aquilo que mais gostei foi quando tomámos banho no rio. Saímos da jangada e aproveitámos para nadar e tomar banho. Foi muito giro.

Percurso de exploração da quinta

No final do rafting regressámos à quinta e fizemos uma pequena visita guiada pela exploração, descobrindo um bocadinho mais sobre as especiarias, frutas e culturas aqui cultivadas. Uma autêntica descoberta foi ter experimentado o cacau fresco (que é delicioso). Esta quinta foi em tempos uma enorme exploração de cacau e café e ainda hoje conserva os edíficios originais. Foi um bom passeio.

Quando regressámos à nossa homestay descobrimos que iríamos mudar de alojamento. No dia seguinte ia haver uma mega greve em Querala e a organização resolveu juntar todos os bloggers no mesmo hotel para evitar sermos bloqueados nas estradas de manhã cedo. Ficámos um pouco tristes porque estávamos a gostar imenso deste contacto com a população local.

Acabámos por nos despedir dos nossos anfitriões e rumar ao Vythiri Village, onde nos alojámos numa Vila Pool, um quarto com piscina interior. Foi aí que jantámos e desfrutámos de uma festa preparada pelo hotel com espectáculos de dança e música. Até aprendi a dançar uma coreografia de bollywood com uma rapariga indiana. O dia tinha sido fantástico.

Aqui fica o vídeo do dia. Desfrutem!

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida, culminando num doutoramento nos Andes, investigando ambientes glaciares. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

Deixar uma resposta