Viajar na Gronelândia (Groenlândia) – Roteiro de Viagem

b

Todas as viagens começam com um sonho. Um dos nossos sonhos era conhecer o Árctico, explorando Gronelândia e Islândia. O sonho iniciou-se há muito tempo, mas a viagem começou quando reservamos os vôos. Marcamos um voo de Portugal para a Islândia. Vamos passar alguns dias no país e depois disso vamos voar para Narsarsuaq, na Gronelândia.

O nosso roteiro na Gronelândia está dividido em 7 partes, sendo que cada uma delas representa uma fase da viagem. 


1. Narsasuaq e Nasaq

No sul da Gronelândia, iremos passar 10 dias, entre Narsarsuaq e Narsaq, explorando os fiordes, as montanhas e os povoados, fazendo trekking e kayak.

2. Ferry durante 5 dias nos fiordes

Em Narsaq iremos apanhar um ferry para Aasiaat. A viagem demora 5 dias cruzando os fiordes da Gronelândia. O ferry pára em localidades como Nuuk, a capital da Gronelândia. Vamos atravessar o Circulo Polar Árctico durante esta viagem. Esperamos encontrar baleias, glaciares e icebergs pelo caminho.

3. Aasiaat

Chegaremos a Aasiaat e aí passaremos 2 dias, explorando o povoado e a área circundante.

4. Ilulissat

Apanharemos um ferry de Aasiaat para Qasigiannguit, a capital da observação de baleias, e daí para Ilulissat, a capital dos icebergs. Em Ilulissat iremos fazer caminhadas, explorar os glaciares e os fiordes durante 3 dias.

5. Disco Bay Island

Vamos atravessar Disco Bay de ferry, cruzando de Ilulissat para Qeqertarsuaq, na ilha de Disco Bay. Aí permaneceremos 3 dias, explorando a ilha e tentando fazer percursos de trenó puxado a cães.

6. Eqi Glacier

Regressaremos a Ilulissat de ferry e aí apanharemos um barco para o glaciar Eqi mais a norte. Esta será a latitude mais a norte que alcançaremos.

7. Kangerlussuaq

De Eqi regressaremos a Ilullissat de barco e apanharemos o avião para Kangerlussuaq, onde passaremos um dia. Aí diremos adeus à Gronelândia e apanharemos um voo de regresso a Copenhaga e a casa.

Marque já sua viagem de avião e vá!

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida, culminando num doutoramento nos Andes, investigando ambientes glaciares. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

Deixar uma resposta