DICAS de viagem em BOSTON | EUA

IMG_5032
Boston é uma cidade bastante próxima de Nova Iorque e pode muito bem ser apreciada numa visita combinada. A cidade merece algum tempo, mas dois ou três dias são suficientes (para quem tem pouco tempo). Se tem mais tempo, dedique-lhe 3 dias e guarde um quarto dia para visitar as universidades de Harvard e MIT.

Dicas gerais

– Visita o Museu de Belas Artes à quarta-feira depois das 16 h porque a entrada é “suggested donation”, o que significa que se pode dar 1$ (foi o que nós fizemos).
– Marcar o hostel atempadamente pela internet porque permite escolher um hostel bem no centro da cidade;
– Se tens cartão de estudante, cartão Jovem ou cartão de professor leva-o. Dá descontos nos museus e nos monumentos.

  
Transportes

Como ir: De Nova Iorque para Boston há voos internos (algo que nós não usamos porque não gostamos), autocarros (bus) e comboio.
Há várias empresas de autocarro que fazem a ligação de Boston a Nova Iorque. Nós usamos a Megabus, uma companhia de bus Low Cost. Marcamos a viagem com algumas semanas de antecedência e conseguimos bilhetes a 3$/pessoa. O bus sai às 8 am de Nova Iorque. No entanto, não sai de um terminal de bus, sai de uma paragem na estrada – 34th street (entre a 11th e a 12th avenue) – onde existem umas tabuletas com o nome do destino e o símbolo da Megabus. Há muitas filas, porque é possível viajar com esta companhia para Washington, Niagara, Toronto, Filadélfia, etc. Basta procurar a tabuleta com o seu destino e aguardar a chegada do bus. Não convém chegar muito tempo antes quando está muito frio (erro que nós cometemos) porque a zona é completamente desabrigada e muito fria. Os autocarros são bons, confortáveis e seguros. A viagem demora cerca de 4 horas e o percurso é bonito. É uma excelente opção para viajar on a budget.
Há outras empresas que também fazem este trajecto, nomeadamente a Peter Pan Bus, a GoTo bus, Greyhound, Bolt Bus,Yo Bus (este sai de Chinatown), Wanderu ou Lucky Star (normalmente com bilhetes que rondam os 15$ – 30$).
Outra das opções é o comboio. Os comboios são bons, rápidos mas bastante mais caros. Para se adquirir bilhetes com preço acessível é recomendável ir ao site da Amtrak e comprar com bastante antecedência. O bilhete entre Nova Iorque e Boston custam desde 49$ (para viagens de 4 a 5 horas de duração) e 109$ (para viagens com 3 horas e meia de duração). Os comboios saem da Penn Station, em Nova Iorque, e chegam a South Station, em Boston.  Há comboios a várias horas do dia. Pode-se fazer a pesquisa no site e inclusive comprar aí os bilhetes.
Dentro da cidade: Não há muitas opções para te deslocares dentro da cidade de Boston mas a cidade também não é muito grande e a rede de metro e de bus levam-te até aos principais locais.
Metro: Pode-se adquirir os passes diários (11USD) ou passes semanais (18USD). Os bilhetes individuais custam 2.5USD. No entanto, existe também a opção de comprar o Charlie Card (10.50USD – cartão de papel pré-pago para múltiplos usos com tarifa promocional) sendo que com esse cartão cada viagem fica por 2USD. As máquinas aceitam cartões de crédito.
O metro de Boston é o mais antigo dos EUA e foi construído em 1897. O metro funciona diariamente desde as 5 h 30 min da manhã até meia-noite e meia. Localmente é conhecido por T e é composto por quatro linhas: vermelha, azul , verde e laranja. Há quatro estações principais que fazem o cruzamento das várias linhas: Downtown Crossing, Government Center, Park St, e State. Orientar-se no metro é relativamente fácil já que sempre que nos dirigimos para o centro da cidade devemos seguir no sentido Inbound, sempre que nos dirigimos para fora da cidade seguimos o sentido Outbound.
Bus: A empresa que opera o metro de Boston é a mesma que opera o bus – MBTA, no entanto, a rede de bus é mais confusa. Há paragens de autocarro assinaladas nas ruas e os bilhetes são adquiridos da mesma forma que os do metro, embora com preços mais baratos (1.50USD). Para quem está em trânsito a partir do metro e usa o Charlie Card,o bilhete de bus é gratuito.
Barco: Boston localiza-se no estuário do rio Charles e nas margens da Boston Bay, onde se inicia o oceano atlântico. O barco é uma excelente opção de transporte para as povoações à volta da baía. Existem várias empresas que prestam o serviço de ferry na Baía de Boston, mas também para outras áreas na costa de Massachusetts.
Bay State Cruise Company: Opera serviço entre Boston e Provincetown a partir do Commonwealth Pier. O bilhete do Fast Ferry custa 56 USD e sai de Boston 8h30, 13h e 17h30m e de Provincetown 10h30, 15h e 19h30 (diariamente de Maio a Setembro). A viagem demora uma hora e meia. O ferry tradicional custa 23 USD mas só opera ao sábado e sai às 9 h de Boston e às 3h30 de Provincetown (demora 3 horas).
Boston Harbor Cruises: Opera serviço entre Boston e Provincetown a partir do Long Wharf Pier. O bilhete custa 56 USD e sai de Boston às 9h e 14h (diariamente) e 18h30 (Quinta a Domingo de Junho-Agosto). Sai de Provincetown às 11h e 16h (diariamente) e 20h30m (Quinta a Domingo de Junho-Setembro).
MBTA (serviço de transportes urbanos que gere o metro e o bus de Boston) tem também sistema de ferries. É possível apanhar o ferry em Charlestown Navy Yard (no final do Freedom Trail) e Long Wharf (próximo do aquário). O bilhete custa 3 USD e funciona das 6h30 às 20h, de Segunda a Sexta, e das 10h às 18h aos finais de semana.
 

Alojamento

Há várias opções de hostels em Boston. Nós optamos pelo mais barato, embora suspeite que não seja o melhor. Ficamos no 40 Berkeley Hostel, próximo da estação de metro de Black Bay (linha laranja). O hostel ocupa um edifício antigo que já terá sido um hotel. O hostel é bastante espartano (até parece que estamos na Rússia) mas tem um mega pequeno-almoço, boa localização e quartos confortáveis. O quarto duplo custa 100 USD. Para além disso, receberam-nos com umas bolachinhas caseiras maravilhosas!
 

Onde Comer?

Comer bem em Boston não é difícil e não há que dar grandes dicas, basta aventurar-se em Chinatown ou experimentar os vários restaurantes típicos especialmente na zona The North End, o bairro italiano da cidade. Nós em Chinatown resolvemos experimentar um restaurante vietnamita. Já algum tempo que andávamos com saudades de comer Pho e resolvemos aproveitar que Boston tem um dos restaurantes vietnamitas mais conceituados dos EUA – Pho Pasteur. Já era bem tarde quando aqui fomos comer (22h) e o jovem que nos atendeu estava com pouca vontade de nos dar de comer mas lá fez esse esforço. A comida não é má mas não nos preencheu as medidas. Estávamos com saudades do verdadeiro Pho de Ho Chi Minh e não o encontramos aqui. Serviu, no entanto, para comer bem.
Um clássico em Boston é Quincy Market, um lugar incontornável e uma óptima opção para almoçar na cidade. O Rui lá experimentou mais uma pizza, mas a Carla resolveu experimentar chowda, uma sopa típica de Boston. Haviam opções muito mais interessantes disponíveis mas só descobrimos depois de comer!
 
Numa das refeições de rua encontramos uma cadeia de sandwiches de queijo fantásticas – Cheeseboy. As sandes fazem-nos lembrar as maravilhosas tostas mistas portuguesas. Fomos aqui duas vezes, uma no Freedom Trail, outra na South Station. 

O que visitar?

Carla Mota

Geógrafa com uma enorme paixão pelas viagens e pelo mundo. Desde muito cedo que as viagens de exploração fazem parte da sua vida, culminando num doutoramento nos Andes, investigando ambientes glaciares. A busca do conhecimento do mundo leva-a em direcção a culturas perdidas e ameaçadas, tentando percebe-las. Hoje é também líder de viagens de aventura na Nomad.

More Posts - Facebook - Google Plus - Flickr - YouTube

Deixar uma resposta